Cientistas descobrem um jeito de acabar com o bafo matinal

publicado na Galileu

Em um futuro próximo, o que causa o nosso mau hálito poderá ser usado para combatê-lo. Trata-se do propósito de um estudo que vem sendo desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, desde 2006.

wikimedia_lies_thru_a_lens

O nosso corpo é cheio de microrganismos e alguns desses micróbios ficam nas nossas bocas, um ambiente bem úmido. Algumas vezes, enquanto estamos adormecidos, as bocas ficam secas, matando algumas das bactérias boas, o que faz com que aquelas que emitem odores prevaleçam – e assim acordamos com um hálito horrível.

Os cientistas acreditam que poderiam utilizar a bactéria Streptococcous salivarius K12 em algum tipo de spray que, por sua vez, seria um mix de bactérias para eliminar aquelas que causam o mau hálito. Em um experimento realizado pelos pesquisadores, os voluntários – todos com halitose – que receberam a S. salivarius K12 apresentaram níveis mais baixos de hálito ruim.

A ideia é que a S. sqalivarius K12 seja utilizada junto com o Listerine (que pode matar todas as bactérias, boas e ruins, da boca). Em um segundo experimento, os participantes começaram usando um enxaguante bucal e uma pastilha com a bactéria. A performance desse combo foi muito melhor do que a do enxaguante sozinho. “Soluções antibacterianas como enxaguantes bucais e álcool em gel para as mãos são utilizados demais e isso pode fazer mais mal do que bem”, afirma Andrea Azcarate-Peril, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Cientistas descobrem um jeito de acabar com o bafo matinal

Deixe o seu comentário