Ladrão devolve R$ 1.000 roubados no Réveillon de Copacabana: “me perdoe”

Publicado no UOL

"Dr. Eduardo estou devolvendo seu dinheiro que eu peguei da sua carteira no dia 31 em Copacabana. Não dormi arrependido e peço que me perdoe. Feliz Ano Novo. Só tirei cinquenta reais pra comprar uma champanhe pra minha mãe. Fábio"

“Dr. Eduardo estou devolvendo seu dinheiro que eu peguei da sua carteira no dia 31 em Copacabana. Não dormi arrependido e peço que me perdoe. Feliz Ano Novo. Só tirei cinquenta reais pra comprar uma champanhe pra minha mãe. Fábio”

O advogado Eduardo Goldenberg, morador do Rio de Janeiro, teve a carteira roubada na noite do dia 31, ao chegar a Copacabana, na zona sul, para a festa da virada do ano. Três dias depois, conseguiu recuperar a carteira. Na terça-feira (5), ao chegar ao trabalho, encontrou um envelope com quase todo o dinheiro que havia sido furtado –R$ 1.017—e um bilhete deixado pelo ladrão.

“Dr. Eduardo estou devolvendo seu dinheiro que eu peguei da sua carteira no dia 31 em Copacabana. Não dormi arrependido e peço que me perdoe. Feliz Ano Novo. Só tirei cinquenta reais pra comprar uma champanhe pra minha mãe. Fábio”, dizia o texto, escrito a mão.

Goldenberg compartilhou sua história no Facebook, que viralizou em apenas algumas horas, com mais de 4.000 curtidas e quase 3.000 compartilhamentos. “Mal saltamos na estação Siqueira Campos, plau!, senti uma mão estatelada no bolso esquerdo da bermuda cargo que eu vestia e adeus carteira, adeus dinheiro e nada disso importa, é 31 de dezembro, que façam bom uso do dinheiro, dos documentos eu peço a segunda via e vamos pra festa que é o que interessa”, contou Goldenberg no texto.

Ele continua dizendo que foi contatado no dia seguinte, pelo Facebook, por uma pessoa cuja identidade foi preservada e que havia encontrado a carteira na própria estação de metrô Siqueira Campos.

Mas foi só na terça, quando voltou ao trabalho, que o advogado teve a maior surpresa: um envelope com o dinheiro –faltava apenas R$ 50—e o bilhete: “Entrei, já aflito. Tranquei a porta. Acendi as luzes, sentei-me, pus os óculos, abri com cuidado o envelope e contei, atônito, R$ 967 em dinheiro”. “Eu só chorava. Quem me protege não dorme”, finalizou.

dica do Rogério Moreira

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Ladrão devolve R$ 1.000 roubados no Réveillon de Copacabana: “me perdoe”

Deixe o seu comentário