Pessoas inteligentes vivem mais, diz estudo

publicado na Galileu

Um estudo realizado com2 mil voluntários no Reino Unido constatou que pessoas com QI mais alto tem mais chances de ter uma vida longa. A pesquisa, realizada em parceria pelas universidades de Edimburgo e Aberdeen, consistiu em coletar dados de uma batelada de testes de inteligência aplicados em 1932, os Scottish Mental Surveys, aos quais praticamente todas as crianças de 11 anos da Escócia foram submetidas na época. Os estudiosos, então, cruzaram os resultados dos testes com a idade em que os participantes morreram.

bathe_in_light

O mais interessante é que, mesmo quando fatores econômicos e sociais eram levados em conta, as crianças mais “espertas” acabaram se dando melhor em comparação com quem teve resultados mais baixos no teste. Este não é o primeiro teste que relaciona QI e longevidade: mais de vinte pesquisas, também realizadas a longo prazo, já apontaram a mesma correlação.

De acordo com o artigo publicado no British Medical Journal, os dados comprovam que “participantes que morreram antes de janeiro de 1997 tinham QI consideravelmente mais baixo aos 11 anos do que quem está vivo até hoje”. A expectativa de vida de pessoas com QI mais elevado (por volta dos 115 pontos) é de 76 anos.

As hipóteses dessa relação entre inteligência e vida longa são, no mínimo, interessantes. Uma delas é que pessoas mais espertas se cuidam melhor: não esquecem de afivelar o cinto, por exemplo, ou levam uma vida mais saudável. Os condutores da pesquisa, Lawrence Whalley e Ian Deary, também descobriram que os participantes de QI mais alto estavam mais propensos a parar de fumar depois de descobrirem os efeitos negativos do cigarro, que foram amplamente divulgados nos anos 50. Em termos gerais, pessoas mais espertas seriam simplesmente melhores em adiar a própria morte.

Outra hipótese, é que um QI alto pode ser indicativo de um corpo saudável e mais “durável”. Um estudo publicado em 2005 descobriu que um cérebro ágil ajuda pessoas a viverem mais; logo, um quociente de inteligência alto é indicativo de um sistema nervoso eficiente, de acordo com os pesquisadores. É mais uma pesquisa que relaciona inteligência a genes. Um curioso estudo, realizado com gêmeos, constatou que irmãos idênticos, por exemplo, possuem praticamente o mesmo QI e longevidade similar também.

Vale lembrar que esta é uma área delicada de estudos, especialmente porque a pontuação de testes de QI não são necessariamente indicadores de inteligência, que pode ser afetada por conta de fatores sociais, educacionais e culturais. Contudo, está claro que essa relação existe – e a ciência ainda está tentando descobrir o porquê.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pessoas inteligentes vivem mais, diz estudo

Deixe o seu comentário