Presidente da Academia Diz que o Oscar Irá Revisar suas Políticas

Presidente da Academia Americana de Cinema

Cheryl Boone Isaacs, presidente da Academia Americana de Cinema

Após expressar sua frustração com o fato dos indicados ao Oscar deste ano serem todos brancos , a presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs está tomando medidas para tentar diversificar sua membresia.

Isaacs soltou uma declaração na segunda à noite, repetindo suas palavras reconhecendo a pisada de bola do Oscar. Ela afirmou novamente estar “inconsolável e frustrada” e disse que a Academia terá de melhorar tornando-se mais inclusiva. “Precisamos fazer mais, e melhor e mais rapidamente,” escreve. “Reconhecemos as preocupações muito reais de nossa comunidade, e também agradeço a todos vocês que me estenderam a mão em nosso esforço para avançarmos juntos.”

O plano em andamento é revisar as políticas de recrutamento da Academia e então formar uma membresia que melhor represente a diversidade de talentos de Hollywood. A declaração completa de Isaac:

Gostaria de reconhecer o trabalho maravilhoso dos indicados deste ano. E embora celebramos suas conquistas extraordinárias, sinto-me inconsolável e frustrada com a falta de inclusão. Esta é uma conversa difícil mas importante, e é hora de grandes mudanças. A Academia está dando passos significativos para alterar a composição de nossa membresia. Nos próximos dias e semanas iremos fazer uma revisão da nossa política de recrutamento da membresia, de forma a proporcionarmos a tão necessária diversidade na nossa turma de 2016 em diante.

Como muitos de vocês sabem, implementamos mudanças para diversificar nossa membresia nos últimos quatro anos. Mas a mudança não está acontecendo tão rápido como gostaríamos. Precisamos fazer mais, e melhor e mais rapidamente.

Isto é algo sem precedentes na Academia. Nos anos 60 e 70 tratava-se de recrutar membros mais jovens para permanecermos vitais e relevantes. Em 2016, a ordem é a inclusão em todas as suas facetas: gênero, raça, etnia e orientação sexual. Reconhecemos as preocupações muito reais de nossa comunidade, e também agradeço a todos vocês que me estenderam a mão em nosso esforço para avançarmos juntos.

Enquanto Spike Lee e Jada Pinkett Smith estão pedindo um boicote ao Oscar, David Oyelowo repetiu o apelo por diversidade de Isaacs no King Legacy Awards, na última segunda-feira, onde concedeu o Rosa Parks Humanitarian Award a Isaacs.

“A Academia tem um problema,” disse, referindo-se à conversa com Isaacs no ano anterior após a campanha “Oscar Tão Branco” (Oscars So White) de 2015. “Pois desperdiçarmos vinte oportunidades para celebrarmos atores negros, atrizes negras no ano passado é uma coisa; acontecer de novo neste ano é imperdoável”.

Dirigindo-se diretamente à Academia, Oyelowo, assim como Isaacs, também defende urgência.

“Esta instituição não representa sua presidente e não representa este auditório. Sou membro da Academia e ela não me representa, e não representa esta nação,” disse. “A Academia é uma instituição em que todos eles dizem que mudanças radicais e oportunas não podem acontecer rapidamente. Melhor acontecer rapidamente. As leis neste país podem mudar em questão de meses. Melhor que se apressem. O Oscar acontece em 28 de fevereiro. A Cheryl precisa que oremos para que até aquela data a mudança esteja por vir.”

Oyelowo também insistiu que todos os presentes apoiem Isaacs em sua missão por diversidade. “Não podemos nos dar ao luxo de ficarmos amargos, não podemos nos dar ao luxo de ficarmos negativos,” disse. “Mas precisamos fazer com que nossas vozes sejam ouvidas.”

Contato da autora: clover.hope@jezebel.com.

Artigo original: Jezebel 

Tradução: Fabio Martelozzo 

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Presidente da Academia Diz que o Oscar Irá Revisar suas Políticas

1 Comentário

Deixe o seu comentário