Como é estagiar no Google, segundo 7 jovens brasileiros

publicado na Exame

A vivência de um estágio no Google é retratada com uma generosa dose de ironia e bom humor no filme “Os estagiários”, estrelado por Vince Vaughn e Owen Wilson. Mas como é a experiência na vida real?

Em depoimento exclusivo a EXAME.com, 7 brasileiros que passaram pela edição 2015 do programa de estágio da empresa contam um pouco sobre os “mimos” e surpresas que encontraram no escritório do Google em São Paulo.

size_810_16_9_escritorio-do-google

Fernando Balbino, 23 anos

Curso: Economia na USP (Universidade de São Paulo).

O que faz no Google: Atendimento e consultoria dos produtos do Google para pequenas e médias empresas.

Qual foi sua maior surpresa ao entrar para a equipe? “A grande surpresa foram as pessoas. Aprendi e aprendo muito com a equipe, todo mundo é super aberto e sempre disposto a oferecer ajuda, especialmente para nós, os estagiários”, conta Fernando.

De qual privilégio ou “mimo” do Google você gosta mais? “Poder jogar video game depois do serviço é muito bom, porque assim a gente consegue conversar e desacelerar. Também jogo muito pingue-pongue e sinuca, que estão disponíveis nas áreas de convivência”.

O que diria a quem sonha em trabalhar na empresa? “No Google pude me desenvolver para além daquilo que fui contratado pra desempenhar, seja através das conversas com os outros funcionários ou fazendo parte de diferentes comitês da empresa, como o comitê de funcionários negros, gays, mulheres etc. É de fato um ambiente de crescimento”.

Jessica Miwa, 21 anos

Curso: Jornalismo na Fundação Cásper Líbero.

O que faz no Google: Atendimento e consultoria dos produtos do Google para pequenas e médias empresas.

Qual foi sua maior surpresa ao entrar para a equipe? “O escritório é incrível, com diversas salas e lanches que encantam qualquer um. Tem academia, sala com jogos, sala de descanso, duas pequenas cozinhas por andar. É coisa de outro mundo”.

De qual privilégio ou “mimo” do Google você gosta mais? “É difícil escolher! As confraternizações semanais no restaurante são ótimas para descontrair um pouco e conhecer pessoas de outras áreas”.

Pedro Barino, 24 anos

Curso: Engenharia de produção na UFES (Universidade Federal do Espírito Santo).

O que faz no Google: Estratégia de contas para pequenas e médias empresas.

Qual foi sua maior surpresa ao entrar para a equipe? “Eu fiquei muito surpreso com a quantidade de oportunidades que tive em tão pouco tempo. Os estagiários recebem uma atenção muito especial. Se você entrega resultados com qualidade, cada mais oportunidades de desenvolvimento são oferecidas”.

De qual privilégio ou “mimo” do Google você gosta mais? “Poder jogar pingue-pongue no escritório é o meu ‘mimo’ favorito. Faço isso praticamente todos os dias”.

O que diria a quem sonha em trabalhar na empresa? “O Google é uma empresa fantástica e mudou a minha vida. Vale muito a pena participar do processo seletivo independentemente de onde você more. O fato de o processo seletivo ser online ajuda muito nesse aspecto. Eu, por exemplo, morava em Vitória, no Espírito Santo, e fiz todas as entrevistas no meu quarto”.

Cheyenne Campos, 22 anos

Curso: Administração no Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa).

O que faz no Google: Estratégia de contas.

Qual foi sua maior surpresa ao entrar para a equipe? “Fiquei muito surpresa com a facilidade com que Googlers interagem com outros Googlers, independentemente do cargo, área ou país. É algo que otimiza muito os processos”.

De qual privilégio ou “mimo” do Google você gosta mais? “A flexibilidade de poder trabalhar de qualquer escritório do Google, contanto que você respeite o fuso horário do Brasil”.

O que diria a quem sonha em trabalhar na empresa? “O estilo ‘play hard, work hard’ realmente é levado a sério por aqui, tanto nos relacionamentos com os outros colegas quanto com os clientes que atendemos. Trabalhamos bastante, mas também temos muitos momentos de descontração”.

Jessica Santos, 23 anos

Curso: Publicidade e propaganda no Mackenzie.

O que faz no Google: Estratégia de contas para pequenas e médias empresas.

Qual foi sua maior surpresa ao entrar para a equipe? “As pessoas no Google são muito abertas e dispostas a ensinar e trocar experiências, e não apenas as pessoas que trabalham diretamente com você”.

De qual privilégio ou “mimo” do Google você gosta mais? “Ter diversos grupos e aulas diferentes, como aulas de dança, yoga e violão. Isso dá a oportunidade de praticar mais os nossos hobbies e também conhecer pessoas com interesses parecidos”.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Como é estagiar no Google, segundo 7 jovens brasileiros

Deixe o seu comentário