6 coisas inocentes em seu corpo que são sinais de sérios problemas de saúde

8-coisas-inocentes-em-seu-corpo-que-são-sinais-de-sérios-problemas-de-saúde-768x410
publicado no Mistérios do Mundo

6. Calvície masculina e câncer de próstata estão relacionados

Em um estudo realizado pelo Instituto Nacional do Câncer dos EUA, 4.000 homens de todas as idades foram estudados, e os pesquisadores descobriram que os homens carecas tinham um aumento significativo na taxa de câncer de próstata. Para os homens que têm um leve grau de calvície, eles têm 56% maior risco de morrer de câncer de próstata dentro de um período de 21 anos. Aqueles com calvície moderada, enquanto isso, são 83% mais propensos ao câncer do que os que não apresentam o problema.

A explicação? É provável que o câncer de próstata e a calvície sejam causadas pela mesma coisa: muita testosterona. Como você deve saber, a melhor chance de escapar desse problema é o detectando cedo. Principalmente se você mostra sinais de calvície, não deixe de procurar seu médico para fazer exames regularmente. [Fonte]

# 5. Se seu dedo indicador for maior do que seu dedo anelar, você pode ter esquizofrenia

Rápido, homens, comparem na sua mão direita o dedo indicador e o dedo anelar. O indicador é mais longo? Você pode ter esquizofrenia.

Pelo menos, isso é de acordo com um estudo publicado na Clinical Anatomy, onde os pesquisadores mediram as mãos de mais de 100 pacientes do sexo masculino com esquizofrenia e, em seguida, compararam com os dedos de uma centena de homens sem a doença. Eles descobriram que os homens que eram esquizofrênicos tinham um dedo indicador direito maior que o anelar.

O que diabos o tamanho dos dedos têm a ver com o cérebro? A resposta é simples: Ambos foram criados no mesmo lugar. Sim, é tudo culpa de sua mãe, basicamente.

Os pesquisadores descobriram que homens e mulheres com esquizofrenia têm uma tendência a ter um fenótipo mais “feminino” quando se trata de seus dedos indicadores e anelares. Então, é possível que quando você estava no útero, havia uma relação baixa de estrogênio/andrógeno e isso de alguma forma causou um desentendimento em sua lateralizarão hemisferial, que é comum na doença. [Fonte]

# 4. Pessoas baixas têm ataques cardíacos escritos em seu DNA

É de conhecimento comum que você nunca vai ver muitos jogadores de basquete profissionais vivendo mais de 90 anos: o coração humano não foi projetado para bombear sangue durante tanto tempo para um corpo tão grande. Bem, agora sabemos que as coisas não são tão boas para quem está do lado oposto. Os pesquisadores, em sua busca contínua para provar que tudo pode nos matar, determinaram que ser baixo está relacionado com um risco de ataque cardíaco em homens.

Depois de estudar cerca de 200.000 pessoas, pesquisadores da British Heart Foundation constataram que, para cada 6,35 centímetros extras que você tem em sua altura, sua chance de doença coronária é cortada em 13,5%. Para algo mais fácil de colocar em perspectiva, eles descobriram que a diferença de chance de problemas cardíacos em uma pessoa de 1,5/1,6 metros é de 64% maior.

Mas antes de comprar uma passagem de avião para a Coréia e agendar uma cirurgia de alongamento de membros, tenha em mente que cigarros e uma dieta ruim ainda são centenas de vezes piores para problemas cardíacos do que ser baixo.

Então, por que isso acontece? Embora os pesquisadores não puderam identificar o motivo exato, eles acreditam que pode ter algo a ver com os nossos genes: Os genes que cortam nossa altura podem também aumentar a quantidade de colesterol e gordura no sangue. Alguns genes só querem ver o mundo queimando. [Fonte]

# 3. Evitar contato com os olhos pode ser um sinal de esquizofrenia

Nós já sabemos há algum tempo que as pessoas com esquizofrenia tendem a evitar contato com os olhos, mas um estudo recente determinou que não é que elas são rudes.

Os pesquisadores simplesmente pediram para pacientes esquizofrênicos sentarem na frente de fotos de pessoas em diferentes direções, e descobriram que elas tinham dificuldade em descobrir quando os olhos de alguém estavam apontados para elas. Os pacientes também tinham um fraco desempenho em outros testes visuais, o que confirma que não é apenas rostos que os confundem. Na verdade, as pessoas com esquizofrenia tendem a ter dificuldade em manter o olhar sobre os objetos em geral, não importa se eles estão se movendo ou não. [Fonte]

# 2. Psicopatas são menos propensos a “pegar” um bocejo

Nós todos sabemos a máxima antiga de que os bocejos são contagiosos. Os seres humanos não são os únicos animais que fazem isso – os chimpanzés e os cães foram observados caindo sob o feitiço do efeito-dominó do bocejo, bem como muitos outros mamíferos sociais. Essencialmente, o bocejo é contagioso porque temos empatia com outros membros de nossa espécie, e ver alguém bocejar perto faz com que inconscientemente nós façamos o mesmo.

Mas há aqueles que não são empáticos, e há aqueles que estão tão longe do nível normal de empatia que a ciência os considera psicopatas. Psicopatas são geralmente menos compreensivos, como toda a coisa de “matar sem remorso outra pessoa” sugere, por isso os pesquisadores queriam testar se os psicopatas caem no “feitiço” do bocejo contagioso como o resto de nós. Então, eles fizeram os participantes preencherem um questionário que primeiro determinava o seu nível de psicopatia. Depois, eles fizeram os participantes assistir a vídeos diferentes de pessoas tanto rindo como bocejando, ou não fazendo nada disso, e então registraram suas reações.

Não foi surpresa que, aqueles que estavam mais perto de serem psicopatas (ou de fato eram) eram menos propensos a bocejar do que aqueles que apresentavam uma maior empatia. Mas cuidado para sair julgando todos que não bocejam quando você faz o mesmo, afinal, isso é apenas um sinal, não um diagnóstico definitivo. [Fonte]

# 1. Se você pode fazer cócegas em você mesmo, você pode ser esquizofrênico

É um fato que todos nós aprendemos quando éramos crianças: Você pode fazer cócegas em seus amigos, seus amigos podem fazer cócegas em você, mas você não pode fazer cócegas em você mesmo.

Mas por que isso? A resposta simples é que o cérebro já espera quando você tenta fazer cócegas em você mesmo, por isso, essencialmente, não se importa. Mas não é realmente tão simples quanto isso; afinal de contas, não importa o quanto alguém avise que vá fazer cócegas em você, você ainda assim pode ficar à beira das lágrimas. A resposta mais precisa é que seu cérebro não reage da mesma forma quando os movimentos são de produção própria, em oposição às forças externas que estão fazendo cócegas em seus pontos fracos.

Há uma exceção, no entanto. Se você estiver pensando “Mas eu posso fazer cócegas em mim mesmo!” então há uma grande chance de que você seja um esquizofrênico. Desculpe.

Acontece que as pessoas com esquizofrenia apresentam alterações neurológicas no cérebro que desativam ou impedem que elas identifiquem ações auto-iniciadas. Mesmo se elas entendem a teoria de que elas mesmo estão fazendo cócegas em si mesmos, seu cérebro não registra o fato de que seus movimentos são responsáveis pelas sensações, e elas sentem cócegas e acabam rindo mesmo assim. Assustador.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 6 coisas inocentes em seu corpo que são sinais de sérios problemas de saúde

Deixe o seu comentário