Ativista pró-armas é baleada pelo filho de 4 anos na Flórida

Jamie Gilt acabou virando alvo de memes após contradição irônica

Foto de Jamie foi ironizada no Facebook - Reprodução

Foto de Jamie foi ironizada no Facebook – Reprodução

Publicado em O Globo

Uma mulher conhecida na Flórida pelo ativismo a favor das armas acabou sendo baleada pelo próprio filho, de apenas 4 anos. Jamie Gilt, que comanda uma página contra “visões progressistas-liberais contra o direito a portar armas”, foi atingida com um tiro em sua caminhonete, mas passa bem.

“Jamie Gilt, 31 anos, de Jacksonville, foi encontrada baleada no banco do motorista por volta das 15h por um detetive que conferia o veículo, parcialmente na rua, segundo o xerife do condado de Putnam”, disse uma afiliada da NBC na cidade. “Ela pediu ajuda e disse aos investigadores que seu filho a havia baleado”.

Apesar de estar em condição, estável, Jamie não foi perdoada pela internet. Vários memes em sua página do Facebook (onde ela posta conteúdos contra o governo de Barack Obama e pelas armas) ironizaram fotos suas e de seu filho, apontando suposta hipocrisia da mulher.

Até referência ironizando a seleção natural foi feita - Reprodução

Até referência ironizando a seleção natural foi feita – Reprodução

'O que não te mata... certamente tentará de novo' - Reprodução

‘O que não te mata… certamente tentará de novo’ – Reprodução

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Ativista pró-armas é baleada pelo filho de 4 anos na Flórida

Deixe o seu comentário