17 segredos dos processos seletivos que o RH nunca vai te contar

publicado no Linkedin

Processos seletivos existem há muito, muito tempo. No século 11 a.C., o governo chinês já adotava um processo complexo, com testes de escrita, matemática, cavalgada, música e arco-e-flecha, como mostra essa reportagem da revista Super. Mas os métodos de seleção atuais, que tentam desvendar a personalidade do candidato, são uma invenção relativamente recente. Sua história começa com o psicólogo Hugo Munsterberg, da Universidade Harvard. Ele fez experiências com operários, marinheiros e telefonistas e, em 1913, publicou um livro, Psicologia e Eficiência Industrial, propondo vários métodos para medir as “funções mentais” dos trabalhadores. Para saber se um candidato é esperto e atento, por exemplo, Munsterberg sugeria um teste em que o objetivo é riscar a lápis todas as letras “a” que aparecem num texto.

Por mais tosca que pareça, a ideia pegou – e os testes viraram mania. O Exército dos EUA começou a fazer avaliações em seus recrutas, e em 1921 o inventor e gênio Thomas Edison ficou famoso por revolucionar a seleção de pessoal: se alguém quisesse trabalhar na empresa dele, tinha de encarar uma prova com 150 questões de inteligência e conhecimentos gerais.

AAEAAQAAAAAAAAeBAAAAJDIwNzgwYzRhLTlhZDAtNDc4Yy1hYzlhLTIxOTdkM2UxNTEwMA

Confira abaixo segredos e perguntas projetadas para enganar os candidatos na entrevista de emprego.

1) “POR QUE VOCÊ ESTÁ SEM TRABALHO HÁ TANTO TEMPO? POR QUE VOCÊ FOI DEMITIDO?”
Essa pergunta é uma tentativa de descobrir se há algo errado com você que a sua antiga empresa ou empregadores já descobriram. O entrevistador pode estar tentando determinar se os temas de recessão ou cortes no orçamento foram usados para despejar alguns funcionários, incluindo você.

2) “SE VOCÊ ESTÁ TRABALHANDO, COMO VOCÊ CONSEGUE TEMPO PARA AS ENTREVISTAS?”
O entrevistador pode perguntar: Se você está traindo seu chefe atual, por que você não vai me enganar mais tarde? A pergunta pretende colocar ênfase sobre por que você está mentindo para o seu atual chefe para poder realizar entrevistas de emprego. Se outras entrevistas são sugeridas, a melhor forma de lidar com esse problema é sugerir que outros testes ou entrevistas sejam feitos fora do seu horário normal de trabalho.

3) LEMBRE-SE, OTIMISTAS SE SAEM MELHOR
Você tem todo o direito de ser do tipo que sempre enxerga o copo meio vazio. Acontece que as empresas costumam valorizar mais os otimistas, que, geralmente, passam a idéia de ser mais bem-sucedidos.

4) “COMO VOCÊ SE PREPAROU PARA ESTA ENTREVISTA?”
A intenção desta pergunta é decifrar o quanto você realmente se preocupa com o trabalho ou se você está simplesmente improvisando. Além de explicar como você se preparou para a ocasião mostre que você está focado. Revele o seu conhecimento da indústria, empresa ou departamento, fazendo perguntas e comentando informações recentes.

5) CAUSE UMA BOA IMPRESSÃO, PORQUE A OPINIÃO DO RH É CRUCIAL
É verdade que seu gerente é uma peça-chave para o seu avanço profissional. Mas o RH também pode ter um grande impacto em sua carreira – tanto positivo quanto negativamente. Se eles o enxergarem como uma garota entusiasmada, comprometida e articulada, os outros ouvirão falar sobre você. Da mesma forma, se o virem como um cara que só reclama e costuma chegar atrasado, isso também se tornará público. Quando o RH estiver em uma reunião com o time de gestores, discutindo quem será promovido, quem será enviado a um programa de desenvolvimento executivo em Londres e quem será o novo integrante de um comitê com pessoas de alta performance, você obviamente quer estar em algum desses grupos. O RH também é o primeiro a saber sobre novas vagas abertas na empresa. Você não quer apenas ser recomendado para boas posições. Quer ter a certeza de que será considerado em primeiro lugar. Apesar de o que você possa pensar (ou do que o RH lhe disser), muitos postos de trabalham nunca são anunciados. Isso é importante porque, com muita frequência, funcionários novos não têm uma relação com ninguém do RH. E se você não conhecer ninguém de lá, eles provavelmente não vão sabem quem você é (e, portanto, não poderão lhe ajudar). Às vezes, tudo o que precisamos é de um breve encontro durante o café para discutir seu aprendizado e plano de desenvolvimento. Ou ainda para mensurar seu impacto em um grande projeto do qual faz parte.

6) “VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE TRABALHA PARA NÓS?”
Esta é uma pergunta complicada porque a maioria dos entrevistados acredita que conhecer alguém na empresa é sempre uma coisa boa. Na verdade dependendo do tipo de profissional que é o seu conhecido é melhor que você não fale nada. O entrevistador provavelmente vai associar características e a reputação do seu amigo com os seus méritos.

7) “ONDE É QUE VOCÊ REALMENTE GOSTARIA DE TRABALHAR?”
Determinar a área que você pretende trabalhar pode fechar algumas portas dentro da empresa. Nunca mencione um cargo. Destaque apenas que você é perfeito para o trabalho e que você se dedicar muito se conseguir o emprego.

8) TER AMIGOS NA EMPRESA PODE SER RUIM
Certa vez, conheci uma moça que era ótima profissional, do tipo entusiasmada com o trabalho e feliz com a empresa. Acontece que ela tinha uma amiga que era o oposto. Em um processo de demissão, essa moça foi para a rua junto com a outra. Ficou surpresa, claro! O problema é que a empresa achava que ela tinha sido ‘contaminada’? pela outra e que iria se tornar uma profissional tão negativa quanto a amiga. Por isso, tome cuidado com suas amizades, ou seja discreto para não ser prejudicado.

9) FALAR SOBRE SUA VIDA PESSOAL PODE ATRAPALHAR SUA CARREIRA
Você falou sobre seu divórcio para quem quisesse ouvir, inclusive para o chefe. Pouco tempo depois, ele tem que decidir quem vai tocar o novo projeto da área. Aí, ele pode pensar assim:

– ‘Não vou passar para o fulano que acabou de se divorciar para não estressá-lo ainda mais’?.

Entendeu agora por que você deve evitar comentar sobre sua vida pessoal no escritório?

10) “O QUE INCOMODA VOCÊ SOBRE COLEGAS OU PATRÕES?”
Não caia nesta armadilha. A intenção desta pergunta é destrinchar se você vai ter dificuldade para trabalhar com outras pessoas ou pode ter problemas e afetar a sua produtividade.

11) CARTA DE APRESENTAÇÃO QUASE NUNCA É LIDA
“Em geral, a carta de apresentação não é lida. As informações importantes estão no currículo” Daniela Ribeiro, gerente da Divisão de Engenharia da Robert Half, multinacional de recrutamento, SP “Não faça do seu currículo um testamento. Tente mantê-lo com uma página e uma folha de referências. Se não tiver espaço para toda a informação, não reduza o tamanho da letra. Isso só irá fazer com que o empregador perca o interesse em ler.” Site net-empregos.com “Hoje o computador lê os currículos e classifica todos os dados a partir de palavraschave. Quanto mais o candidato disponibilizar informações corretas a respeito de si e elas coincidirem com a descrição do emprego, mais chances terá de ser chamado.” Jorge Mattos, presidente da ETALENT

12) “VOCÊ PODE DESCREVER COMO VOCÊ RESOLVEU UM PROBLEMA DE TRABALHO OU NA ESCOLA?”
Ninguém deveria ficar surpreso com esta pergunta, porque é uma das mais básicas indagações em uma entrevista. O que o entrevistador realmente quer é uma visão sobre como sua mente funciona.

13) “VOCÊ PODE DESCREVER UMA SITUAÇÃO DE TRABALHO OU NA ESCOLA EM QUE VOCÊ ESTRAGOU TUDO?”
Este é um campo minado. Uma questão dentro desta questão é se você aprende com seus erros ou continua repetindo os mesmos. Da mesma forma, o entrevistador pode estar tentando visualizar se você é muito autoconsciente ou não para assumir a responsabilidade por suas falhas.

14) “COMO É ESTA VAGA EM RELAÇÃO AS OUTRAS QUE VOCÊ ESTÁ SE CANDIDATANDO?”
Na verdade o que eles querem descobrir é como você lida com a competitividade do mercado de trabalho. A dica é simples e clara: não fique comparando as oportunidades, veja quais são as qualidades e defeitos de cada uma delas e coloque os pesos na balança.

15) “SE VOCÊ GANHASSE NA LOTERIA, VOCÊ AINDA TRABALHARIA?”
Evidentemente, esta pergunta é um pouco boba. Mesmo assim, é outra oportunidade para ressaltar a sua motivação e ética no trabalho. Reconhecer que você ficaria feliz de ganhar na loteria é importante, mas mostre que você continuaria procurando um trabalho significativo, pois enfrentar desafios e alcança-los o faz feliz.

16) CONHEÇA O TESTE QUE O RH APLICA EM VOCÊ, EM VOCÊ NEM SABER
O teste mais comum é o Myers-Briggs, que foi inventado na década de 1960 e consiste em dezenas de perguntas de múltipla escolha, que tentam enquadrar a pessoa em 16 tipos de personalidade – cada tipo é descrito por uma sigla de 4 letras. Dependendo do tipo em que você se encaixa, terá maior ou menor afinidade com certa empresa ou profissão. Personalidades ENFP (“extroversão, intuição, sentimento, percepção”), por exemplo, sobressaem em empresas do setor alimentício. Absurdo? Provavelmente é absurdo, ou apenas incorreto – pois o Myers-Briggs tem margem de erro altíssima. Em 53% dos casos, o teste dá resultado diferente se for aplicado uma segunda vez. Até o pe- ríodo do dia em que é feito, de manhã ou de tarde, já é o suficiente para mudar o tipo de personalidade do candidato.

17) SUA ROUPA E SUA LINGUAGEM CORPORAL CONTAM (E MUITO)
Vestir-se de acordo com a cultura que a empresa prega. O ideal, na entrevista, é utilizar a roupa que usaria no dia normal de expediente. Não vista roupas sujas e amassadas. As mulheres devem evitar decotes, roupas coladas e maquiagem excessiva. Homens não devem ir com bonés, camisas de times, regatas ou bermudas, mesmo em seleções de estágios. Um olhar inquieto, que raramente encontra os olhos do interlocutor, pode passar uma imagem de insegurança e de falta de confiança. Já um olhar firme e que se detém nos olhos do entrevistador, demonstra segurança e passa firmeza em suas colocações. Lembre-se, a primeira impressão realmente é a que fica. E isso, como todas as características humanas, tem raízes na evolução. Ao avistar outro indivíduo, o Homo sapiens precisava decidir, rapidamente, se ele era amigo ou inimigo. Muito antes de a humanidade inventar o RH, o cérebro já tinha seu próprio processo seletivo.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 17 segredos dos processos seletivos que o RH nunca vai te contar

1 Comentário

  1. Eduardo Preto disse:

    Ou seja, não pense, não exista, seja mais um entre tantos, aceite, curve-se. Gado no pasto.

Deixe o seu comentário