Campanha promove ‘adoção de mães’ que vivem em abrigo, em GO

Delegado diz que teve iniciativa para garantir um Dia das Mães especial.
Elas pediram presentes e terão visitas dos filhos ‘adotivos’ neste domingo.

maesGO

Publicado no G1

Uma campanha da Polícia Civil buscou a “adoção de mães” que vivem em um abrigo em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O delegado Manoel Vanderic, que teve a iniciativa, explica que o objetivo foi promover um Dia das Mães especial para as internas que, em muitos casos, foram vítimas de maus-tratos e abandono.

“Como elas não são visitadas pelos filhos, pelos netos, pelos parentes, o objetivo é que elas se sintam adotadas pela comunidade e se sintam importantes”, disse Vanderic.

Dessa forma, o delegado gravou um vídeo com as mulheres e divulgou na internet. Pouco tempo depois, mais de mil interessados entraram em contato se candidatando como “filhos adotivos”.

Foi realizada uma triagem e cada mãe deve receber, pelo menos, três visitas neste domingo (8). “Queremos que esses filhos criem vínculos e realmente adotem essas mulheres”, disse o delegado.

Após a procura dos filhos, as mães escolheram os presentes que querem ganhar. “Eu quero uma calça legging tamanho G”, disse Maria Aparecida Bonfim, de 76 anos. Já Mariza Teresa da Costa, de 48, pediu um vestido.

Mas teve gente que não conseguiu esperar até o Dia das Mães. É o caso da psicanalista Aline Lima, que fez questão de visitar o abrigo. “Elas sentem mesmo falta desse carinho, desse contato. É uma realização pessoal enorme estar aqui, muito maior do que para elas”, disse.

Dona Conceição, que vive no abrigo, se emocionou ao receber a visita de uma “filha adotiva”. “Eu sei que não fui uma mãe ruim. Se eu pudesse ver meus filhos, ia abraçar eles”, disse. Ao conversar com a cabeleireira Tânia Pedrosa Pires, que a escolheu como mãe, a idosa ressaltou o que tem para oferecer: “Amor, né”, destacou.

 

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Campanha promove ‘adoção de mães’ que vivem em abrigo, em GO

1 Comentário

Deixe o seu comentário