Atendente exclusiva de WhatsApp trabalha 8 horas e ganha até R$ 2 mil

publicado no Linkedin

“Oi, você é um robô?” é, além da pergunta mais frequente, a mais estranha que Simone Souza Lourenço, de 28 anos, recebe todos os dias no seu trabalho. A jovem é atendente exclusiva de WhatsApp de um shopping de Campinas (SP) há pouco mais de um ano. O cargo é tendência nas empresas e tem remuneração entre R$ 1,5 mil a R$ 2 mil.

AAEAAQAAAAAAAAfaAAAAJDg2ZGQ1NzhmLWJlMWEtNDcwZC05N2RhLTU3YzVlNjUwMTllMw

Simone tem o trabalho que parece dos sonhos: fica o dia todo no celular e “passeia” por lojas do shopping. Mas, a rotina não é tão simples assim.

Eu fico andando pelo shopping, respondo as dúvidas dos clientes, vou até as lojas checar respostas para eles”Simone Souza Lourenço, atendente de WhatsApp

“Eu fico andando pelo shopping, respondo as dúvidas dos clientes, vou até as lojas checar respostas para eles, caminho bastante para conseguir fazer tudo”, conta.

“Os assuntos mais tratados são sobre compras, funcionamento dos serviços, horários e poucas reclamações. A maior parte das mensagens vem de mulheres e a pergunta mais estranha é ‘Oi, você é um robô?´. A maior parte das pessoas tem curiosidade em saber quem sou”, conta Simone.

É preciso ter tato

Para enfrentar as dificuldades da função, Simone conta que é preciso ter tato.

“Às vezes é uma pessoa mais velha, ela não entende muito bem, você precisa explicar certinho. Ou, às vezes, uma pessoa que usa muitas gírias e você precisa entender o que ela está falando. É preciso tato. Fora isso não tem muita dificuldade. Às vezes a gente recebe algum spam ou piada, deletamos e ignoramos”, explica a atendente de WhatsApp.

São, em média, três mil mensagens por mês, e a frequência maior é nos feriados e finais de semana.

Necessidade de serviço
Segundo José Baptista, gerente de operações da empresa que oferece soluções integradas de infraestrutura para o shopping – e que empregou Simone e mais duas pessoas -, a necessidade de uma atendente de WhatsApp surgiu após perceberem que os clientes buscavam uma comunicação mais ágil.

“O cliente quer um atendimento diferente através da comunicação via celular, e o WhatsApp é uma ferramenta mundial que veio a calhar com essa necessidade. Por exemplo, uma pessoa quer comprar um item doméstico. Ela entra no aplicativo, se comunica e a funcionária da nossa empresa vai até uma loja, verifica preço e qualidade e devolve ao nosso cliente”, afirma Baptista.

Perfil da vaga

A função vem ganhando espaço no mercado de trabalho e o desafio é fazer bom uso de uma ferramenta desenhada para o pessoal.

“Isso está muito relacionado à nova dinâmica que os consumidores e os clientes têm exigido com as empresas. Eles buscam mais velocidade, dinamismo e soluções rápidas para um problema”, explica Luiz Drouet, gestor de uma consultoria de recursos humanos de Campinas.

Ainda que a comunicação seja mais informal, qualquer erro prejudica a imagem da empresa”Luiz Drouet, consultor de RH

Para o cargo de atendente de WhatsApp é necessário ter boa comunicação e competência técnica de redação.

“Ainda que a comunicação seja mais informal, qualquer erro prejudica a imagem da empresa. É preciso também ter domínio do serviço prestado e agilidade para encontrar a solução dos problemas”, afirma Drouet, que também que os jovens tem mais facilidade na área.

Baptista garante que suas funcionárias receberam um treinamento para desempenhar bem a função.

“O profissional aprende como atender melhor o cliente, há uma orientação sobre respostas, palavras, e que seja de forma rápida e dinâmica. Como ela tem vários chamados durante o dia, não pode demorar muito fazendo respostas longas ou criando vínculos”, explica.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Atendente exclusiva de WhatsApp trabalha 8 horas e ganha até R$ 2 mil

Deixe o seu comentário