10 filmes clássicos imperdíveis para ver na Netflix

publicado na Exame

Antiguinhos, maravilhosos e imortais

Alguns filmes são verdadeiras joias escondidas no paraíso chamado Netflix.

Mas, bem, outros são indiscutíveis clássicos que são obrigatórios para qualquer fã da sétima arte.

size_810_16_9_marilyn-monroe

Veja, uma pequena seleção desses longas imortais.

Taxi Driver

Sinopse oficial: Neste envolvente conto urbano sobre decadência e insanidade, um taxista transtornado cuida de uma prostituta infantil e trama contra um candidato à presidência dos Estados Unidos.

Por que é clássico: É impossível dizer qual das cenas é mais icônica, além de ser impossível, também, chegar a uma conclusão sobre o final…

Um dos mais importantes filmes já feitos, “Taxi Driver” é polêmico, envolvente, atual e foi o responsável por elevar os nomes de Jodie Foster, na época com apenas 14 anos, e Robert De Niro ao primeiro escalão de Hollywood. Obrigatório, tá?

Quanto Mais Quente Melhor

Sinopse oficial: Eles testemunharam um ataque da máfia e agora devem embarcar em uma fuga cheia de música, plumas e paetês!

Por que é clássico: Que mulher! Que nos perdoem Tony Curtis e Jack Lemmon, ambos incríveis em cena, mas o filme é todo de Marilyn Monroe.

Ela, sempre esnobada pelo Oscar, fez aqui uma de suas mais memoráveis performances no cinema.

Bastante debilitada pela depressão e pelo uso excessivo de barbitúricos, a atriz deixou o diretor Billy Wilder “louco”.

Faltava às gravações, demorava horas para conseguir gravar uma cena de dois minutos (ela ~esquecia~ as falas), porém, quando resolvia: não tinha para ninguém e arrasava. Vale para entender o mito da artista e, claro, pela história engraçadíssima.

Perdidos na Noite

Sinopse oficial: Para ganhar dinheiro se prostituindo, um caipira se muda para a cidade de Nova York e fica amigo de um trapaceiro indigente.

Por que é clássico: Grande vencedor do Oscar de 1970 (Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado), tem tudo o que se espera de um bom filme: fotografia esplêndida, história envolvente e personagens carismáticos.

Ah, os personagens! John Voight, como o cowboy Joe, e Dustin Huffman, o “mendigo coxo” Ratso, estão fantásticos nos papéis e é impossível não se sensibilizar pela relação dos dois.

O longa foi importantíssimo na época – e ainda é – por abrir espaço para temas polêmicos em Hollywood.

Um corpo que cai

Sinopse oficial: Um dos filmes mais irresistíveis de Alfred Hitchcock conta a história de um detetive policial que tem uma intensa obsessão por uma mulher casada.

Por que é clássico: É simplesmente genial! E essa é a única coisa que você precisa saber.

Lawrence da Arábia

Sinopse oficial: Neste épico vencedor do Oscar, T.E. Lawrence ajuda a unir tribos árabes em guerra para lutar contra os turcos na Primeira Guerra Mundial.

Por que é clássico: Para começar, levou para casa todos esses Oscars: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Edição, Melhor Direção de Arte – a cores, Melhor Fotografia – a cores, Melhor Som e Melhor Trilha-sonora.

E, em segundo lugar, a atuação de Peter O’Toole, uma das mais aclamadas de todos os tempos! O olhar, o gesticular, a presença magnética… É impossível desviar da tela e não se encantar pela jornada de T. E. Lawrence.

O Sol é para todos

Sinopse oficial: Atticus Finch defende um homem negro inocente contra uma acusação de estupro, mas acaba envolvido em um caso de ódio e preconceito.

Por que é clássico: Corajoso só por adaptar “O Sol é Para Todos”, da escritora norte-americana Harper Lee, um dos maiores livros de todos os tempos, o filme faz mais: ele leva para o conservador universo hollywoodiano uma história sobre racismo e Direitos Humanos.

Rocky

Sinopse oficial: Sylvester Stallone ficou famoso como Rocky Balboa, um lutador desconhecido que é colocado para lutar contra o campeão mundial Apollo Creed como golpe publicitário.

Por que é clássico: Um filme que soube levar às telas histórias de pessoas comuns, pessoas que não podem desperdiçar uma oportunidade, pessoas que fazem muito com pouco…

Talvez isso explique o sucesso do longa e, principalmente, sua universalidade.

Uma das melhores produções dos anos 1970 que imortalizou, o então desconhecido, Sylvester Stallone.

Por Uns Dólares a Mais

Sinopse oficial: Clint Eastwood se une a um caçador de recompensas rival para capturar um fora da lei nesta continuação mordaz do clássico de 1964: “Por um Punhado de Dólares”.

Por que é clássico: Uma aula de como transformar um roteiro relativamente simples em uma das maiores obras cinematográficas. Palmas para Sergio Leone, o diretor.

O Mágico de Oz

Sinopse oficial: “Não há lugar como o nosso lar” para uma garota que foi tirada da vida na fazenda para uma terra mágica de Munchkins, macacos voadores e cavalos coloridos.

Por que é clássico: Talvez o maior musical de todos os tempos, alçou Judy Garland ao estrelato e influenciou a cultura, a música, a moda e o comportamento da época.

A imagem da estrada de tijolos amarelos está fincada no imaginário popular, assim como a história da menina e seus improváveis amigos. Importantíssimo, é reverenciado até hoje por diversas outras produções.

Butch Cassidy

Sinopse oficial: Uma charmosa dupla de assaltantes decide que a Bolívia é o melhor destino para fugir da lei.

Por que é clássico: Essa música. Esta cena!

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 10 filmes clássicos imperdíveis para ver na Netflix

Deixe o seu comentário