Eu não dirigiria nessas 9 estradas medonhas

As estradas são necessárias, mas algumas espalhadas pelo mundo são tão perigosas que às vezes não vale a pena tentar chegar aos seus destinos. Confira nove delas, que dão medo por razões das mais variadas:

9. Furka Pass (Suíça)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-4-838x629

A Passagem de Furka (ou Furka Pass) apareceu no clássico James Bond “007 Contra Goldfinger”, de 1964. A estrada se estende através dos Alpes suíços a uma altitude de 2.429 metros e é uma das maiores em toda a Europa.
Com vista panorâmica, a estrada é incrível, mas também mortal. Suas encostas íngremes não são fáceis de navegar, e na escuridão ou chuva, pode ser uma experiência de roer as unhas. Ela nunca fica completamente livre de neve, mas é fechada no inverno.

8. U.S. Route 431 (EUA)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-8-838x471

Correndo pelo estado do Alabama, a Route 431 é considerada uma das estradas mais mortais dos EUA. Visibilidade ruim, mudanças bruscas no número de vias e excesso de velocidade resultam em muitos acidentes. Um alinhamento especial da estrada, de Pittsview à fronteira de Barbour County, era tão perigoso que acabou desviado em 2008, depois de reivindicar 31 vidas entre 1992 e 2006.

7. Col du Chaussy (França)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-7

O Col du Chaussy é uma estrada na montanha, a uma altitude de 1.533 metros acima do nível do mar. O caminho para chegar ao cume começa com o famoso “Lacets de Montvernier”, trecho de 3 km recheado de curvas. Além de todo o ziguezague, os motoristas enfrentam uma queda vertical de 400 metros. Este é exatamente o momento no qual você não quer que seus freios falhem.
Após as primeiras voltas e reviravoltas, a estrada continua pelas aldeias de Le Noirey, Montbrunal e Montpascal. O lado sul é totalmente asfaltado, mas muito estreito. Os últimos quilômetros próximos ao cume são mal cobertos. Somando-se a esta aventura cheia de adrenalina, há seções da Col du Chaussy que não permitem que dois veículos passem ao mesmo tempo.

6. Skippers Canyon Road (Nova Zelândia)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-6-838x629

Skippers Canyon não possui uma alta taxa de mortalidade, mas esta estrada de montanha é de dar medo, com sua estreiteza e enorme queda abaixo. Alguns motoristas dizem que requer uma enorme quantidade de concentração, paciência e até mesmo uma autorização especial para atravessá-la. O caminho cortado no meio de um penhasco faz com que seja extremamente difícil de manobrar qualquer veículo.
Propensa a deslizamentos e sem desvios por 6 km, a estrada fecha durante o inverno por conta da neve. No entanto, a porta-voz do distrito onde se encontra a Skippers Canyon, Michele Poole, afirma que, em boas condições e com cuidado, a estrada é perfeitamente segura. Você teria coragem?

5. BR-116 (Brasil)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-5-838x805

Com um comprimento total de 4.610 km, a BR-116 é a segunda maior rodovia do Brasil, conectando Fortaleza, no Ceará, a Jaguarão, no Rio Grande do Sul, perto da fronteira com o Uruguai.
A seção de São Paulo a Curitiba (Rodovia Régis Bittencourt) é especialmente notória e já foi apelidada de “Rodovia da Morte”. Além de ser a seção mais movimentada da estrada, os motoristas têm dificuldade de cruzá-la devido a seus penhascos em alguns trechos e ao ocasional mau tempo.
Há também um comércio sexual terrível e próspero ao longo da BR-116. A rodovia é pontilhada com vilas e cidades em áreas atingidas pela pobreza, onde meninas tão novas quanto 9 anos de idade se dedicam à prostituição. Segundo a UNICEF, a BR-116 é a estrada mais ativa no mundo em termos de exploração sexual de menores.

4. Halsema Highway (Filipinas)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-4-838x629

A maior estrada de altitude nas Filipinas, Halsema liga a cidade de Baguio a Bontoc. É muito escorregadia quando está molhada e não muito bem conservada, mas isso não é tudo.
Seus 240 km são famosos por suas curvas em ziguezague, lama e deslizamentos de rochas, e também por atravessar algumas das áreas mais isoladas do país. (Certifique-se que você tem gasolina suficiente antes de mandar ver na pista.) Neblina também pode ser um sério impedimento. O ponto mais alto da estrada fica em Atok, a uma altitude de 2.254 metros.

3. A44 (País de Gales)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-3-838x440

Em 2014, a A44 entre Llangurig e Aberystwyth foi considerada a estrada mais perigosa do País de Gales, de acordo com uma pesquisa da Fundação de Segurança Rodoviária da nação. Houve 27 acidentes fatais ou graves na estrada, sendo que 40% envolveram um único veículo deslizando para fora da pista. 19% dos acidentes foram colisões frontais.
James Bradford, gerente de engenharia da Fundação para a Segurança Rodoviária, disse que os acidentes poderiam ser reduzidos com cercas ou acostamentos mais amplos.

2. Luxor-al-Hurghada Road (Egito)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-2-838x462

Luxor-al-Hurghada Road é um trecho de 180 km que liga as cidades turísticas de Luxor e Hurghada, no Egito. Uma viagem ao longo da notória estrada demora cerca de 4 horas e 40 minutos para ser concluída, se você conseguir sobreviver. Bandidos e milícias extremistas, interessados em minar o turismo do país, residem no terreno acidentado.

Contos de roubos, sequestros, extorsão e assassinato deram a rodovia a sua reputação terrível. Viajantes paranoicos dirigem a altas velocidades por medo, o que leva a erros de condução e colisões, conforme demonstrado pelas carcaças de veículos que se encontram em algumas áreas.

À noite, as coisas ficam piores. Praticamente não existem luzes ao longo da rodovia, dando aos ladrões a oportunidade perfeita para atacar de surpresa motoristas desavisados. Como resultado, muitos costumam desligar seus faróis à noite para passar despercebidos, enquanto cruzam a estrada a velocidades mortais.

1. Bayburt D915 (Turquia)

estradas-mais-perigosas-do-mundo-1

Localizada na província de Trabzon na Turquia, essa é uma das estradas mais complicadas do mundo: são alturas de centenas de metros desprotegidas por grades ou cercas.
A D915 liga a cidade de Trabzon a Bayburt e tem 106 km de comprimento com 29 subidas bastante íngremes. Além disso, está em condições horríveis. O início e o fim são asfaltados, mas a parte central é de cascalho. Há algumas seções estreitas onde mal passam dois carros. Com uma elevação de 2.035 metros acima do nível do mar em Soganli Dagi, avalanches, queda de neve e deslizamentos de terra podem ocorrer a qualquer momento. Partes da estrada são rotineiramente fechadas no inverno devido a tempestades.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Eu não dirigiria nessas 9 estradas medonhas

Deixe o seu comentário