Você sua mais do que os outros? Entenda a razão

suor

Publicado no Hypescience

A pior coisa sobre ser uma pessoa que tem muito suor é a maneira como isso acontece. Nunca é “Oh, a temperatura está aumentando, portanto, estou prestes a ficar suado”. Em vez disso, é sempre: “Como diabos eu estou suando tanto? Nem sequer está tão quente!”.

Salvo um caso de hiperidrose (uma condição caracterizada pela transpiração anormalmente alta), se você é uma daquelas pessoas que tendem a suar um pouco mais do que os outros, pode culpar seus pais, ou pelo menos o ambiente em que você cresceu durante os primeiros anos de sua vida.

Para saber mais sobre por que algumas pessoas suam mais do que outras, e se há algo que pode ser feito sobre isso, a jornalista Jesse Singal, da New York Magazine, entrevistou a Dra. Laure Rittié, pesquisadora em dermatologia na Universidade de Michigan, nos EUA, e apontou cinco pontos que ela considerou muito interessantes.

1. Sim, você começa a suar antes de ficar muito quente

O propósito evolutivo da transpiração é, naturalmente, manter nossa temperatura regulada. Assim, o corpo responde muito rapidamente, mesmo a mudanças sutis de temperatura. Como explica Rittié, “nós suamos antes de nos sentirmos desconfortavelmente quentes, e com taxas menores (em vez de uma vez só e profusamente)”. Então, aquela sensação de estar grudento que vem antes mesmo de estar visivelmente quente pode ser irritante, mas é normal.

2. Um monte de seu suor se resume a coisas que você não pode controlar, e foi parcialmente “definido” quando você era muito jovem

Explicando por que algumas pessoas suam mais do que outras, Rittié disse que acredita que “isso é devido a um fato interessante. Todo mundo nasce com praticamente o mesmo número de glândulas sudoríparas, mas glândulas sudoríparas amadurecem durante os primeiros dois anos de vida. Nem todas as glândulas sudoríparas se tornam capazes de produzir suor (que depende da necessidade durante esse tempo). Então, as pessoas que cresceram em climas quentes tendem a ter glândulas sudoríparas mais ativas do que as pessoas que cresceram em um ambiente de clima controlado ou em climas frios. Como adultos, nós mantemos todas as nossas glândulas sudoríparas, mas apenas uma parte delas são capazes de produzir suor. Esta percentagem varia entre os indivíduos”.
A especialista ainda afirmou que não existem fatores genéticos que influenciem em como uma pessoa sua. Assim, o ambiente que você passa os seus primeiros anos é um fator importante que contribui para a quantidade de suor que você tem mais tarde na vida. E não só o ambiente externo; o interno também. Muitos dos adultos de hoje cresceram em situações onde os suas casas climatizadas tinham pouca ligação com a parte do mundo que eles viviam. Pode-se esperar, por exemplo, que pessoas que crescem em partes quentes da África sem ar condicionado suem muito mais do que aquelas que crescem, digamos, no nordeste brasileiro, porém tendo acesso ao ar condicionado.

3. Glândulas sudoríparas também ajudam a curar feridas

A pesquisa de Rittié mostra que as glândulas sudoríparas écrinas, que estão localizadas em todo o corpo, são importantes para o fechamento de feridas. Elas são as principais contribuintes de novas células que substituem as células que foram perdidas devido a lesões. Isto significa que as glândulas sudoríparas que não são “ligadas” durante os primeiros anos de vida ainda têm uma função importante. Mas, como Rittié e seus colegas descobriram recentemente, esta função degrada à medida que envelhecemos – “100% das glândulas sudoríparas contribuem para a cicatrização de feridas – em adultos jovens”, ela diz, mas afirma que esse número diminui à medida que envelhecemos.

4. Você talvez possa ficar menos suado se não exagerar com o ar condicionado o tempo todo

“Se você está exposto a 29 graus, o corpo vai responder iniciando a transpiração em talvez 27 graus (o corpo responde a temperatura interna, e não externa)”, explica Rittié. “É por isso que 18 graus na primavera geralmente parece quente, enquanto 18 graus no outono parece frio. Por quê? O corpo está treinado no fim do verão, mas não na primavera”.

Já que ir de prédio com ar condicionado para prédio com ar condicionado nos impede de nos aclimatar com temperaturas quentes, será que diminuir o contato com o ar condicionado poderia ajudar pessoas que sentem que suam muito? “Definitivamente!”, diz ela. “Isso seria parte do treinamento para as glândulas sudoríparas conseguirem uma transpiração regular e controlada”.

5. Se você quiser suar menos, água gelada é provavelmente uma aposta muito melhor do que um saco de gelo

Isso não é tão surpreendente, mas aponta para um fato importante e subvalorizado sobre a transpiração: nosso corpo está respondendo à nossa temperatura interna, não à nossa temperatura externa, como Rittié apontou. Segurar uma bolsa de gelo na testa (ou em qualquer outro lugar) “seria refrescar você um pouco por arrefecimento do sangue que circula na pele que está em contato com a bolsa gelada, e também pode proporcionar uma sensação de alívio, especialmente quando aplicado a áreas onde o fluxo sanguíneo da pele é mais alto (na face, por exemplo). Mas uma bolsa de gelo continua a ser uma área de superfície relativamente pequena em comparação com o resto do corpo, de modo que esta não pode ser, obviamente, a forma mais eficiente”.

Beber água gelada é muito mais eficaz, no entanto, por causa dessa coisa externa e interna – você obtém muito mais refrigeração interna com um copo de água gelada descendo por sua garganta e estômago. “Visualize refrescar o conteúdo do seu estômago e depois refrescar os outros órgãos internos”, Rittié sugere. Vale a tentativa.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Você sua mais do que os outros? Entenda a razão

Deixe o seu comentário