Homem se diz inventor do iPhone e processa a Apple

Publicado no Canaltech

Já tem se tornado rotina para a Apple receber processos por plágios, e o mais recente caso não se difere em muito dos anteriores. A novidade é sobre um homem chamado Thomas S. Ross, residente na Flórida, Estados Unidos, que entrou com uma ação contra a Maçã esta semana, alegando que o iPhone, iPad e iPod infringem sua própria invenção registrada a mão em 1992.

A ação judicial afirma que o autor foi o primeiro a registar um dispositivo com este design, quase 15 anos antes do primeiro iPhone. De acordo com as informações, entre 23 de maio de 1992 e 10 de setembro de 1992, Ross projetou três desenhos técnicos do dispositivo, que consiste principalmente em painéis retangulares e planos com cantos arredondados.

145977.257763-Apple-vs-Ross

Para proteger sua invenção, Ross registrou a patente em novembro de 1992, mas o processo foi declarado abandonado em abril de 1995 pela US Patent and Trademark Office, depois que o homem deixou de pagar as taxas de aplicação necessárias.

O grande problema é que em 2014 Ross reassumiu a autoria das patentes, e agora quer correr atrás de seus direitos. Em suas palavras, o homem afirma que continua a experimentar um “grande e irreparável dano que não pode ser totalmente compensado ou medido em dinheiro”. Mas aparentemente uma contribuição financeira bilionária lhe cairia bem. A exigência de Ross na justiça é nada menos que uma restituição de US$ 10 bilhões e royalties de até 1,5% sobre as vendas mundiais dos dispositivos da Apple.

Segundo as divulgações, os aparelhos pensados pelo autor do processo eram dispositivos de leitura, reprodução de fotos, vídeos e também com funções de comunicação. Mas como nenhum dos projetos foi concretizado por ele, fica difícil conseguir ganhar o caso.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Homem se diz inventor do iPhone e processa a Apple

Deixe o seu comentário