‘Ninguém faz novos amigos nas redes sociais hoje’, diz criador do Orkut

1467418563930

Publicado no Estadão

Ele nasceu na Turquia, cresceu na Alemanha e, ao se mudar para os Estados Unidos para trabalhar, criou uma rede social dentro de uma das maiores empresas de tecnologia usando seu próprio nome: Orkut. Dois anos depois do fim daquela que foi a “primeira rede social dos brasileiros”, que chegou a ter 40 milhões de usuários no País, o engenheiro Orkut Buyukkokten está de volta com uma nova plataforma: Hello.

Concebida desde março de 2014, quando o engenheiro deixou o Google, o Hello foi lançado no início de junho nos EUA, em forma de aplicativo para os sistemas móveis iOS e Android – a rede social deve chegar ao Brasil ainda este mês. “Mal posso esperar para lançar o Hello por aí”, diz Orkut, em entrevista ao Estado realizada por telefone direto de seu escritório em São Francisco, na Califórnia. O Google é um dos principais investidores do novo projeto de seu ex-funcionário.

À primeira vista, no entanto, o Hello difere bastante do Orkut: no lugar das comunidades, textos e dos GIFs coloridos e antiquados, o foco está nos interesses dos usuários e nas fotos. “Hoje, você entra em uma rede social e recebe atualizações com aniversários dos seus amigos, mas não tem interações significativas. Queremos trazer de volta a diversão”, diz o engenheiro.

Na entrevista a seguir, Orkut Buyukkokten explica o funcionamento de sua nova plataforma e comenta mais sobre sua saída do Google. “Eu queria criar uma rede social, enquanto eles tinham o Google Plus, que juntava o social com os produtos da empresa. Eles sugeriram que eu fizesse isso fora da empresa, mas me deram muito suporte”, conta o engenheiro. Além disso, ele também faz comentários sobre as principais redes sociais dos dias de hoje – o Facebook, o Twitter e o Instagram. “Ninguém faz novos amigos nas redes sociais hoje: no Facebook, por exemplo, só se consegue receber informações de pessoas que já conhece”

O que é o Hello?

É uma rede social movida pela paixão. Hoje, temos muitas redes sociais, mas todas fazem você conversar com pessoas que já conhece. No Hello, você vai se conectar com as pessoas através de seus interesses, como música, cinema ou café.

Haverá comunidades, como no Orkut?

Não. No Orkut, as pessoas criavam muitas comunidades para o mesmo fim e o debate não acontecia. No Hello, cada grande interesse será uma persona: se você é apaixonado por filmes, será conhecido na rede como um cinéfilo e receberá atualizações e postagens sobre esse assunto. Se eu sou um fã do Capitão América não terei uma comunidade sobre ele, mas terei a persona de fã de quadrinhos ou de cinema.

Quais são suas personas?

Sou um apaixonado por café, fã de videogames, gay e praticante de ioga. Mas isso pode mudar: se eu tiver tempo para ler, posso ativar a persona de fã de literatura. É uma das nossas vantagens: queremos ser uma rede social que acompanha os seus interesses pela vida toda. Hoje, você entra e sai de redes sociais conforme a sua vida muda: se está solteiro, entra no Tinder; se conhece alguém, larga o Tinder. No Hello, a rede social será sempre relevante para você.

O Orkut era uma rede com muito texto. O Hello é muito visual. Por quê?

Queremos que as redes sociais voltem a ser divertidas. Hoje, você recebe atualizações como a de que hoje é o aniversário de um amigo seu ou ainda uma publicação que mostra não o que uma pessoa gosta, mas sim como ela quer ser percebida pelo mundo. Não é algo muito significativo.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ‘Ninguém faz novos amigos nas redes sociais hoje’, diz criador do Orkut

Deixe o seu comentário