Loiras não são burras

publicado no Ciência Maluca

Desde os tempos de Marilyn Monroe, lá na década de 1950, o cinema adora retratar mulheres loiras como burras. A moda pegou geral e segue até hoje. Mas isso não passa de preconceito. As loiras (e os loiros), na verdade, superam um pouco outras pessoas quando o assunto é inteligência.

HOME_CM_Loira_CaioGomez

É o que mostra uma pesquisa com 11 mil americanos. Todos tiveram de fazer testes de QI. E, surpresa ou não, os loiros lideraram com pontuação média até 3 pontos acima de outros grupos. Ruivos, pessoas com cabelos pretos ou castanhos não conseguiram superá-los.

A diferença não foi lá grandes coisas. Segundo a pesquisa, é “estatisticamente insignificante”. Mas serve para uma coisa: provar que loiras não são burras, como reza a lenda.

Os pesquisadores ainda não sabem o quanto fatores genéticos e sociais influenciaram o resultado. O chute dele é que, talvez, pessoas loiras tenham mais estímulo intelectual dentro de casa.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Loiras não são burras

Deixe o seu comentário