Imagem de menino de 5 anos após bombardeio em Aleppo gera comoção

16231105

Publicado na Folha de S. Paulo

Um menino de cinco anos, coberto de sangue e poeira, olha assustado para a câmera. Sentado em um banco dentro de uma ambulância, sua imagem gerou comoção internacional.

Omran Daqneesh foi vítima de um ataque aéreo em Aleppo, no norte da Síria. O bombardeio ocorreu em um bairro controlado pelos rebeldes opositores do presidente sírio, Bashar al Assad, em meio à guerra civil que consome o país há cinco anos.

O garoto chegou ao hospital na noite desta quinta-feira (17) com ferimentos na cabeça, mas já recebeu alta. O ataque ocorreu minutos após um caça decolar da base russa em Latakia, no litoral da Síria. A Rússia é importante aliada de Assad e realiza frequentes bombardeios nas áreas rebeldes.

O vídeo com a imagem de Omran foi divulgado pelo grupo Aleppo Media Centre, ligado à oposição síria. O menino foi identificado nesta quinta-feira (18) pelo médico que o atendeu em um hospital de Aleppo, Osama Abu al-Ezz.

Omran foi resgatado com os três irmãos —de 11, seis e um ano de idade— e os pais dos escombros do apartamento da família, parcialmente destruído após o ataque aéreo, de acordo com Mahmoud Raslan, repórter fotográfico autor da imagem que trabalha como correspondente para a rede Al Jazeera.

Segundo Raslan, nenhum dos familiares de Omran teve ferimentos graves. O ataque teria ocorrido durante o período de reza no fim da tarde, por volta das 19h20 desta quarta.

A comoção gerada pela imagem de Omran ecoa a foto de Aylan Kurdi, menino de três anos cujo corpo foi encontrado em uma praia na Turquia, em setembro do ano passado, depois do naufrágio da embarcação em que estava sua família. Eles tentavam chegar à ilha grega de Kos.

AJUDA HUMANITÁRIA

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou nesta quinta-feira que apoiará a iniciativa da ONU de cessar-fogos semanais de 48 horas em Aleppo, para permitir a chegada de ajuda humanitária. O porta-voz do ministério, Igor Konashenkov, disse que a partir da próxima semana a Rússia irá dar suporte aos comboios de ajuda.

Também nesta quinta, a União Europeia, por meio de um comunicado da chefe de diplomacia, exigiu um “fim imediato” dos combates na cidade do norte da Síria, para não atrapalhar as operações humanitárias.

Trata-se de “permitir a transferência de feridos, o fornecimento de ajuda humanitária e a reparação de infraestruturais essenciais (de fornecimento) de água e eletricidade”, afirmou Federica Mogherini.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Imagem de menino de 5 anos após bombardeio em Aleppo gera comoção

Deixe o seu comentário