Quem tem mais pesadelos: homens ou mulheres?

24102710433052

Publicado no MegaCurioso

Pesquisa recente comprovou aquilo que muitas mulheres já sabiam na prática: as moças têm mais pesadelos do que os rapazes. E não para por aí: o que mais atormenta os sonhos das mulheres é a infidelidade de seus parceiros – não adianta: esse é o maior medo da maioria delas, pelo menos inconscientemente.

Os outros pesadelos mais recorrentes nas noites de sono das mulheres incluem dentes caindo, perseguição e aranhas assustadoras. Já os rapazes tendem a sonhar com voos, mulheres desconhecidas e belas, e dinheiro.

Essas conclusões vieram depois de uma avaliação que analisou 2 mil homens e mulheres nos EUA. Essa mesma análise revelou que os homens norte-americanos sonham muito com quedas e com relações sexuais proibidas, praticadas com quem não se deve.

Em números, 51% dos voluntários sonham que estão sendo perseguidos; 38% que voltaram à escola; e 34% que não se preparam o suficiente para a realização de um teste ou de um evento importante. Em termos de gênero, esses tipos de pesadelos são mais comuns entre as mulheres mesmo.

Jung explica

Para a psicanalista Anne Cutler, os pesadelos em geral têm a ver com a ansiedade, e por isso podem ser mais recorrentes em mulheres que, segundo ela, são mais propensas a transtornos de ansiedade do que homens.

Assim como Cutler, a pesquisadora Dra. Jennie Parker acredita que as mulheres também tendem a se lembrar dos sonhos com mais facilidade, uma vez que se preocupam mais com suas ansiedades. Ela conta que quando precisam relatar um sonho recorrente, as mulheres falam mais de pesadelos do que os homens.

Além do mais, os pesadelos femininos são mais intensos em termos emocionais, em comparação aos pesadelos masculinos. Em termos numéricos, 24% das mulheres se lembram do que sonharam quase todas as noites – esse índice cai para 14% em relação aos homens.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Quem tem mais pesadelos: homens ou mulheres?

Deixe o seu comentário