Olimpíada de Tóquio pode ter medalhas feitas de lixo eletrônico

publicado no Hypeness

Você sabia que o planeta produz cerca de cinquenta milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano? O Japão, conhecido tanto pela tecnologia como pela consciência em relação ao lixo, não escapa, descartando 650 mil toneladas por ano e reciclando apenas 100 mil.

lixo

Para tentar estimular o descarte correto do lixo eletrônico – e também porque o Japão praticamente não produz metais preciosos -, os organizadores da Olimpíada de Tóquio pediram permissão para usar material retirado de dispositivos que foram jogados fora – grande parte dos produtos eletrônicos tem um pouco de ouro e outros metais preciosos em sua composição.

E as medalhas demandam bastante metal: em Londres 2012 foram usados 9,6 kg de ouro, 1.210 kg de prata e 700 kg de cobre para fabricar as medalhas entregues aos atletas olímpicos e paraolímpicos. Segundo dados sobre a reciclagem de lixo eletrônico no Japão, em 2014 foram recuperados 143 kg de ouro, 1,566 kg de prata e 1,112 toneladas de cobre.

Web

Considerando que o número de medalhas aumentou nos Jogos do Rio e deve crescer ainda mais para Tóquio, a necessidade de conseguir fontes alternativas aumenta. Mas pode haver dois obstáculos: o sinal positivo do Comitê Olímpico Internacional, que ainda não aprovou a ideia, e a concorrência das empresas japonesas, que já costumam utilizar os metais para fabricar novos produtos.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Olimpíada de Tóquio pode ter medalhas feitas de lixo eletrônico

Deixe o seu comentário