Pesquisadores finalmente descobrem como os mamilos ficam contraídos

publicado no Hypescience

Até recentemente, pouco se sabia sobre os tipos de neurônios responsáveis pelo sistema nervoso parassimpático, aquele que regula processos automáticos e como ficar arrepiado ou com os mamilos contraídos. Essas duas funções acontecem normalmente de forma involuntária, quando estamos com frio ou com medo, por exemplo.

mamilo-humano-838x629

Um trabalho publicado na revista Nature Neuroscience descreve como esses processos acontecem. Essa pesquisa revela que o sistema nervoso parassimpático é composto por vários tipos de neurônios que regulam funções corporais específicas.

Para conduzir a investigação, os pesquisadores examinaram o perfil genético de neurônios extraídos de ratos em seus primeiros dias de vida, descobrindo que neste período essas células se tornam especializadas para cumprir uma série de funções.

Os cientistas observaram que os músculos da contração dos mamilos tendem a se desenvolver nos primeiros três dias da vida dos ratos, assim como o músculo pilo-eretor (aquele que deixa os pelos arrepiados). Assim que esses músculos se formam, alguns neurônios genéricos começam a se diferenciar para se transformar em tipos especializados.

Cindo dias depois do nascimento dos ratos, por exemplo, um tipo de célula nervosa chamada neurônio NA2 aparece repentinamente e se conecta ao sistema de contração do mamilo, enquanto outro chamado neurônio NA4-5 se conecta aos músculos de ereção dos pelos.

“Mostramos que o sistema simpático consiste de vários tipos de neurônios que regulam funções específicas no corpo”, explicou o co-autor do trabalho, Alessando Furlan.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pesquisadores finalmente descobrem como os mamilos ficam contraídos

Deixe o seu comentário