Como a ciência pode ajudar você a achar seus pares de meias

1624916

Publicado na Folha de S. Paulo

É uma tarefa trabalhosa: juntar o pé de cada par de meia da pilha de roupas lavadas. Eles parecem nunca sair juntos da máquina, mas um algoritmo pode ajudar a fazer isso eficientemente.

As pessoas costumam pegar um pé de cada vez e buscar por seu par. Se você tiver apenas um par de meias, tudo bem –a não ser por conta de sua higiene pessoal. Mas esse processo pode levar tempo.

A cada novo par comprado, a tarefa se torna mais difícil. Primeiro porque é preciso reunir um número maior de pares de meias. E, cada pé de meia que você busca, há um monte de outros para vasculhar.

Combinar dois pares leva em média quatro vezes mais tempo do que fazer isso com um par, segundo o cientista da computação Brian Christian e coautor de Algorithms to Live By (algoritmos para a vida, em tradução livre). Se forem cinco, demorará 25 vezes mais. Com cem, 10 mil vezes.

Em seu livro, Christian e seu colega Tom Griffith argumentam que técnicas aplicadas pela ciência da computação podem resolver situações cotidianas de forma lógica e eficiente, inclusive reunir pares de meias.

Eles sugerem pensar em um algoritmo como uma receita, um procedimento passo a passo para chegar a um resultado. No caso das meias, ele recomenda um algoritmo conhecido como radix sort.

1624921

“A ideia básica do radix sort é separar em categorias –por exemplo, cores. Você poderia começar dividindo as meias assim. Uma pilha de meias cinzas, outra com as pretas e uma terceira para as brancas. Depois, escolha outro critério, como o comprimento”, diz.

“Uma das chaves para chegar a uma solução é reduzir o tamanho do problema, como dividir as meias em grupos menores, com os quais é mais fácil lidar.”

O radix sort pode ajudar a combinar as meias em pares de forma mais rápida do que simplesmente pegar cada pé aleatoriamente na pilha de roupas. Mas e se você pudesse evitar esse problema por completo ao ter uma grande quantidade de meias iguais?

Uma pessoa, Jim Bumstead, nos enviou um e-mail para alertar sobre isso. “Seu artigo me lembrou de um colega que, cansado de ter de combinar os pares de meia, jogou todos fora e comprou 12 iguais”, disse ele.

“Algumas semanas depois, ele ficou chocado ao não conseguir reunir todos os pares. É que as meias são tingidas em lotes e não são necessariamente feitas da mesma lã. Algumas perdem sua cor mais rapidamente do que outras e, assim, não há mais como juntá-las em pares depois.”

Isso poderia não só te levar de volta ao mesmo problema, mas dificultar a tarefa, porque seria preciso identificar tons levemente diferentes de uma mesma cor. E, claro, há o dilema derradeiro das meias: tentar combinar todas as meias e, no fim, se deparar com um único pé solitário, sem qualquer sinal de seu par.

Algum supercomputador está tentando achar uma solução para esse problema?

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Como a ciência pode ajudar você a achar seus pares de meias

Deixe o seu comentário