10 dicas de como sobreviver na natureza que você deve passar longe

publicado no Hypescience

Há algo muito atraente na ideia de ser capaz de sobreviver no mundo selvagem. É por isso que programas de TV como o americano “Survivor” e o nosso finado “No Limite” sempre fizera muito sucesso.

Mas a sobrevivência nas duras condições da natureza não é algo simples, e a maioria das coisas importantes não pode ser aprendida na televisão. Na verdade, alguns dos “conselhos de sobrevivência” que já foram moda longo dos anos estão totalmente errados, muitas vezes de forma bastante perigosa.

Aqui estão alguns mitos que você não deve confiar se um curto passeio ao ar livre sair de forma desastrosa.

10 – Mito: Você pode sugar o veneno de uma picada de cobra
Fato: Se uma mordida possui veneno, ele vai entrar imediatamente na corrente sanguínea. Colocar a sua boca sobre a mordida vai apenas colocar bactérias extras na ferida e pode simplesmente fazer com que o veneno entre em sua boca e esôfago. Se alguém é mordido, tente manter a frequência cardíaca baixa e segure o membro afetado abaixo do nível do coração, enquanto tenta chegar a um hospital.

9 – Mito: Sempre se faça de morto quando for atacado por um urso
Fato: Se você está na floresta e você vê um urso, o conselho geral é silenciosamente recuar. Se você está em seu quintal ou em um acampamento, tente parecer grande e alto, o que deve assustá-lo.
Mas no caso de um ataque real, a sua estratégia de reação deve depender do urso e do tipo de ataque. Nunca se finja de morto, se sofrer um ataque de urso – sempre lute.

Na maioria dos casos, ataques de ursos são para se defender ou defender seus filhotes. Nessas ocasiões, ele irá lhe dar alertas, fazendo barulho e fingindo atacar. Vá para longe de um ataque defensivo lentamente. Se o urso fizer contato, finja-se de morto deitando-se sobre seu estômago, com as mãos sobre o pescoço. Mas, no caso raro de um ataque predatório, que vem sem nenhum aviso (ou se o urso parecer estar perseguindo você), lute por sua vida.

8 – Mito: Você precisa encontrar uma fonte de alimento imediatamente se você está perdido na natureza
Fato: Nem perto disso. Você pode sobreviver por até seis semanas sem comida. A quantidade exata de tempo pode variar, dependendo do ponto de partida e outros problemas de saúde, mas encontrar água e abrigo contra os elementos da natureza é muito mais importante e urgente.

7 – Mito: O fluido em um cacto pode salvar alguém de morrer de sede
Fato: Se você é experiente o suficiente para escolher um tipo de cacto que possa ter a água filtrada de forma segura, isso pode funcionar. Mas na maioria das vezes, o fluido do cacto vai deixá-lo doente, fazendo-o vomitar preciosas quantidades de líquido e o deixando ainda mais desidratado.

6 – Mito: Musgo cresce no lado norte de uma árvore
Fato: Musgo pode crescer em todos os lados de uma árvore, dependendo das condições ambientais. Não dependa deste folclore para se orientar.

5 – Mito: Se um animal come alguma coisa, nós também podemos comer
Fato: Os pássaros e esquilos podem comer certos frutos e cogumelos que poderiam matar uma pessoa.

4 – Mito: Se alguém está congelando, esfregue a pele da pessoa ou a coloque em uma banheira de água quente
Fato: Esfregar a pele congelada pode danificá-la ainda mais, e água quente pode causar choque ou ser prejudicial para alguém lidando com queimaduras e hipotermia. Você precisa aquecer a pessoa devagar, de preferência com cobertores e algumas garrafas de água quente sob as axilas.

3 – Mito: Se um tubarão está atacando, acerte ele no nariz
Fato: É muito difícil acertar um soco sólido no nariz de um tubarão em movimento. Nos raros casos em que um tubarão tentar o morder, tente colocar um objeto sólido entre você e o animal. Se isso falhar, agarre seus olhos e guelras.

2 – Mito: Sempre nade paralelamente à costa se você for pego em uma corrente
Fato: A correnteza é assustadora, mas nadar diretamente paralelo à costa funciona melhor se a corrente está indo diretamente para o mar. Isto não é totalmente errado, mas é bom saber que muitas correntes de retorno vem em outros ângulos – a sua ideia geral deve ser ficar de lado para a praia, mas nadar perpendicularmente à corrente, tanto quanto você consiga “em um ângulo de distância da corrente e em direção à costa “, de acordo com a Associação Atmosférica e Oceânica dos EUA. Pode ser mais fácil nadar uma direcção, em vez da outra. E não se canse muito; você não deve se sentir como se estivesse indo contra a corrente. Se você não puder nadar, bata o pé na água o quanto puder.

Mito: Um alpendre é um ótimo abrigo
Fato: O abrigo certo depende das condições ao redor. No calor você precisa de sombra, mas em climas mais frios, ficar quente é uma prioridade. Isto significa proteger-se do vento, mas também significa a criação de uma camada para isolá-lo do chão frio à noite. Um alpendre pode ajudar a proteger do vento e dos elementos, mas pode não ser suficiente para fornecer calor.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 10 dicas de como sobreviver na natureza que você deve passar longe

Deixe o seu comentário