O que é pago em alguns países – mas grátis em outros

_91274052_free_us

Publicado na BBC

De água mineral a tobogãs, diferentes países podem surpreender viajantes ao oferecerem de graça alguns produtos ou serviços normalmente pagos em suas nações de origem. Ou vice-versa.

Para descobrir os casos mais pitorescos, buscamos a comunidade virtual Quora.com, especializada em perguntas e respostas, e questionamos:

“O que é grátis no seu país e você tem que comprar quando viaja ao exterior?”

As respostas revelaram bons negócios e fascinantes insights das culturas locais.

Paquistão

_91274054_free_tempero

Praticamente todas as quitandas do país oferecem porções gratuitas generosas de coentro e pimenta verde, ingredientes comuns em pratos típicos locais. Uma tradição que também vigora no norte da Índia.

Estados Unidos

O fast-food surgiu nos EUA, mas a forma generosa com que os condimentos acompanham as refeições ali não foi algo que outros países quiseram importar.

O americano John Baldwin viu isso de perto quando visitou um McDonald’s no Reino Unido e notou a ausência de ketchup ao pedir um sanduíche.

“Quando pedi o ketchup, ela (a atendente) cobrou 50 centavos de libra por apenas um pacotinho. Nos EUA, as lanchonetes não cobram e te dão pelo menos uns 10 sachês.”

Cingapura

A cidade-Estado asiática oferece molho chili de graça em qualquer restaurante, de casas típicas às redes internacionais.

O gosto pelos molhos apimentados em Cingapura é tão grande que o McDonald’s, por exemplo, criou um molho chili à base de alho especialmente para o mercado local.

Austrália

_91274056_free_aus

Com um clima propício para atividades externas, o país oferece um monte de opções gratuitas.
Um exemplo: parques australianos contam com chapas elétricas para um bom churrasquinho grelhado.

“Você traz a carne e qualquer coisa a mais que queira cozinhar e precisa apenas apertar um botão para esquentar a chapa”, explica Cristopher Mardell, que vive na cidade de Adelaide. Tudo o que o visitante precisa fazer depois é deixar a grelha limpa.

Em Darwin, no norte do país, frequentadores de parques contam com um serviço extra para os dias de calor.
Como as águas dos lagos e rios locais são cheias de crocodilos, as pessoas se refrescam em tobogãs aquáticos gratuitos. O Leanyer Recreation Park é um exemplo – conta com três tobogãs, incluindo uma pista de 124 metros que simula o rafting, abertos ao público.

Eslováquia

_91274058_free_slo

A água mineral costuma ser vendida em quase todos os países, mas não na Eslováquia, onde nascentes estão em qualquer lugar.

“Todas as regiões do país têm nascentes abertas ao público, com consumo gratuito”, explica o usuário do Quora.com Juraj Spisak.

E o mais interessante é que o gosto da água também varia.

“Algumas têm notas mais sulfúricas, enquanto outras são ricas em manganês e ferro, por exemplo. Azar dos lojistas, pois mesmo quem compra águas nas lojas invariavelmente acaba reabastecendo nas fontes.”

Noruega

O país escandinavo tem leis que dão liberdade de movimento em áreas naturais como rios, lagos e campos, o que inclui direito de coletar livremente frutos e cogumelos e o de acampar durante a noite, mesmo que em propriedades particulares.

Mas há uma regra: respeitar uma distância de 150 metros da construção mais próxima.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for O que é pago em alguns países – mas grátis em outros

Deixe o seu comentário