Como evangélicos devem votar na cidade de São Paulo

Pesquisa acadêmica mostra a intenção de voto para 2 de outubro

urna-eletronica-mao

Leandro Ortunes, no Mídia, Religião e Política

Entre os dias 17 e 25 de agosto, foi realizada uma pesquisa sobre o eleitorado evangélico no município de São Paulo. A pesquisa contou com participação de 390 entrevistados e foi coordenada pelo professor Leandro Ortunes e pelas professoras Tathiana Chicarino e Silvana Gabbi Martinho.

A pesquisa demonstrou que a maior parte dos entrevistados frequentam comunidades independentes (33%) e a igreja Assembleia de Deus (18%). De modo geral, a maioria também declarou ir até a instituição religiosa mais de uma vez por semana (46%) demonstrando um elevado grau de engajamento religioso. Do total de entrevistados, 54% são mulheres e 46% homens.

pesquisa-doenomiações1-300x180

Nas intenções de votos Celso Russomanno (PRB) lidera com 25% das intenções, porém com pouca vantagem acima de seu adversário João Dória (PSDB) que obteve 24% das intenções. No entanto, se somado o percentual dos entrevistados que declararam votar em branco ou nulo com os que se declararam ser indecisos, temos um total de 28%, número que supera os dois primeiros colocados, ou seja, a maior parte dos entrevistados ainda não definiu seu voto ou simplesmente não irão dedicar seu voto a algum candidato.

O cenário equilibrado, na disputa eleitoral, entre Celso Russomanno e João Dória se altera quando analisamos os votos por instituições religiosas.  A maior concentração das intenções de votos de Celso Russomanno está nas igrejas pentecostais e neopentecostais, principalmente, na igreja Universal com 35%. Vale destacar que, além do deputado Celso Russomanno ser apresentador na Rede Record de televisão que pertence a Igreja Universal do Reino de Deus, seu partido, o PRB, também é ligado a mesma instituição religiosa. João Dória se destacou entre as igrejas protestantes históricas, como por exemplo, os batistas (41%) e presbiterianos (33%).  Marta Suplicy (PMDB) alcança 25% das intenções de voto entre os membros da Igreja Deus é Amor, igreja muito presente nas periferias. O atual prefeito Fernando Haddad concentrou 3% das intenções de votos nas comunidades independentes e 3% nas instituições religiosas com maior número de seguidores, demonstrando pouca afinidade do atual prefeito com alguma instituição.

pesquisa-votos1-300x202

Diante deste cenário, pode-se perceber que os protestantes históricos estão mais alinhados a um discurso proferido pela elite, enquanto os pentecostais e neopentecostais estão alinhados a um discurso de militância no sentido de conquista de direitos, uma vez que, Celso Russomanno é para muitos o símbolo da defesa do consumidor. Ambos os candidatos são conservadores, porém seus discursos possuem elementos que os diferem e cativam matrizes religiosas diferentes.

tabela-voto-por-igreja-300x159

A pesquisa também contemplou a questão sobre líder notável na política brasileira. Foi solicitado que espontaneamente, os entrevistados dissessem com qual político ele mais se identificava. Entre vários nomes citados se destacam Michel Temer, citado 23 vezes e Lula 22 vezes. Também destacamos a aparição do Juiz Sérgio Moro, citado 13 vezes nas entrevistas ele ocupa o terceiro lugar, mesmo não sendo uma personagem político que era o objetivo da questão.

pesquisa-lideres-citados-300x176

Dados sobre o pensamento conservador também foram coletados nesta pesquisa e serão divulgados em breve. Todos os dados foram coletados por 43 estudantes da Faculdade Estácio de Sá, por meio entrevistas presenciais em locais de grande circulação da cidade.

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Como evangélicos devem votar na cidade de São Paulo

Deixe o seu comentário