Professor que pedia emprego em semáforo é contratado com ajuda das redes sociais

Jair da Silva ganhou notoriedade no Facebook e no LinkedIn por distribuir cartões de visita no trânsito (fotos: José Paulo Lanyi/BBC Brasil)

Jair da Silva ganhou notoriedade no Facebook e no LinkedIn por distribuir cartões de visita no trânsito (fotos: José Paulo Lanyi/BBC Brasil)

José Paulo Lanyi, na BBC Brasil

Menos de um mês após ter distribuído centenas de cartões de visita no trânsito de São Paulo em busca de emprego, o analista de sistemas Jair da Silva, 61, conseguiu voltar ao mercado de trabalho.

Ele começará na segunda-feira (3) como gerente-geral em uma pequena empresa da área de saúde do bairro de Pinheiros, zona oeste da cidade.

Silva ficou seis meses desempregado. No dia 28 de agosto, decidiu pedir uma oportunidade a motoristas que trafegavam pelo Largo da Batata e pela avenida Faria Lima, na zona oeste, e, dias depois, em um cruzamento próximo à sua casa no Jardim São Paulo, bairro de classe média da zona norte.

Seus cartões de visita traziam, na frente, seu nome, telefone, e-mail e a frase “Solicito uma oportunidade profissional”. No verso, as atividades que exerceu como professor universitário, gerente administrativo e de negócios.

A iniciativa repercutiu no Facebook e no LinkedIn (rede social voltada a contatos profissionais).

Na última terça-feira (27), a BBC Brasil publicou reportagem com a história, que também despertou grande atenção no Facebook: até esta sexta-feira (30), havia 14 mil reações, 2.800 compartilhamentos e centenas de comentários na postagem sobre a situação do professor universitário.

“O diretor da empresa não quer publicidade. Mas ele me disse que me chamou para a vaga depois de ler a reportagem”, afirma Silva.

Silva será responsável pelas áreas administrativa e financeira da empresa, “com um dedo no comercial”, como explica à BBC Brasil. “Também vou atualizar o sistema de informática. Enfim, tudo dentro do que sei.”

Treinamento

Dias antes, quando soube da atitude do professor por meio da rede LinkedIn, a especialista em coaching Madalena Feliciano, da empresa Outliers Careers, havia oferecido a Silva um treinamento para uma nova carreira, com técnicas de recolocação profissional.

“Acredito que a garra, a determinação e a ousadia do Jair, unidos ao poder da internet, foram essenciais para a sua contratação”, diz ela, ao saber do novo emprego.

“Isso mostra que a criatividade, a resiliência para lidar com as adversidades e focar na solução, e não no problema, são os caminhos para o sucesso.”

Silva contou à BBC Brasil que já estava “batendo o desespero” pela dificuldade em encontrar emprego, sobretudo por conta de sua idade. “Já houve casos em que a empresa me disse: ‘O senhor tem um currículo maravilhoso, mas só estamos contratando até 38 anos’.”

Agora, ele agradece o papel que as redes sociais tiveram no desfecho positivo de sua história e aconselha a quem estiver procurando emprego: “Não desistam, procurem uma forma honesta de solucionar seus problemas. Espero que a minha ideia sirva de incentivo para todos. Não tenham vergonha”.

‘Atitude positiva’

A atitude de Silva já vinha inspirando outras pessoas, como a engenheira de produção gaúcha Noélle de Melo, que mora no Rio e estava desempregada há quatro meses.

Também citada na reportagem da BBC Brasil, ela distribuía “minicurrículos” em forma de cartão no centro da cidade e diante de condomínios de empresas na Barra da Tijuca.

E, assim como Silva, ela também tem uma boa notícia para contar: conseguiu emprego e começará a trabalhar na segunda-feira.

“Uma moça compartilhou meu cartão no Facebook. Essa publicação chegou a um empresário, que me ligou e me entrevistou. Agora recebi a resposta de que fui selecionada. Estou muito feliz”, conta.

Noélle trabalhará como gerente de planejamento em uma empresa da Barra da Tijuca especializada em e-commerce. “Neste período de crise, precisamos ter uma atitude positiva para conseguir os resultados, e o networking foi fundamental para a minha recolocação”, conclui.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Professor que pedia emprego em semáforo é contratado com ajuda das redes sociais

Deixe o seu comentário