Twitter lança ferramenta para diminuir abuso, bullying e intimidação na rede

Usuários poderão filtras palavras específicas, hashtags e usuários.
Medida vem após críticas sobre incapacidade do Twitter de prevenir abusos.

Leslie Jones comenta insultou racistas que recebeu no Twitter (foto: Reprodução/Twitter/lesdoggg)

Leslie Jones comenta insultou racistas que recebeu no Twitter (foto: Reprodução/Twitter/lesdoggg)

Publicado por France Presse [via G1]

O Twitter anunciou nesta terça-feira (15) que está implementando uma nova ferramenta para ajudar os usuários a filtrar o assédio e a conduta abusiva nessa rede social. A medida chega após meses de crítica que a rede social sofreu por não ter um mecanismo eficaz em prevenir a ação de bullying por parte dos chamados “trolls”.

“A quantidade de abusos, intimidações e assédios que temos visto na Internet aumentou consideravelmente nos últimos anos”, disse o Twitter, em um comunicado.

“Esses comportamentos inibem as pessoas de participarem do Twitter, ou em qualquer parte. Os comportamentos abusivos eliminam a possibilidade de ver e de compartilhar todas as perspectivas sobre um tema, o que acreditamos que seja fundamental para que todos progridamos. No pior dos casos, esse tipo de conduta ameaça a dignidade humana, e devemos nos manter unidos para protegê-la”, completa a nota.

Silenciar palavras
A nova ferramenta amplia a função de “silêncio” (“mute”) que permite aos usuários bloquear contas que enviam mensagens inadequadas.

“Agora estamos estendendo o ‘silêncio’ para onde as pessoas mais precisam: as notificações”, revelou o comunicado.

“Estamos permitindo silenciar palavras-chave, frases e até conversas inteiras, das quais você não quer receber notificações, o que estará disponível para todos nos próximos dias. Essa é uma função que ouvimos muitos de vocês pedirem, e vamos continuar ouvindo para torná-la melhor e mais compreensível com o tempo”, acrescentou o Twitter.

A decisão foi tomada depois de uma série de denúncias de personalidades sobre abusos nessa rede social, criticada pela passividade diante desse fenômeno.

Em julho passado, a estrela do filme “Caça-fantasmas” Leslie Jones fechou brevemente sua conta no Twitter depois do que ela denunciou como uma onda de abuso alimentada pelos comentários de um editor do “site” de notícias conservador Breitbart.

O aumento dos ataques no ambiente virtual obrigaram as redes sociais a ponderar as questões de assédio e de liberdade de expressão.

O Twitter afirma que a plataforma está “aberta a todo o mundo e a todas as opiniões” e aponta, ao mesmo tempo, que “se viu uma crescente tendência das pessoas a se aproveitarem dessa abertura e a usarem o Twitter para serem abusivos com os demais”.

“Não esperamos que esses anúncios eliminem repentinamente as condutas abusivas do Twitter. Nenhuma ação por si só conseguiria isso. Em seu lugar, nós nos comprometemos a melhorar o Twitter rapidamente com base em tudo o que observamos e aprendemos”, ressaltou a empresa.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Twitter lança ferramenta para diminuir abuso, bullying e intimidação na rede

Deixe o seu comentário