Crianças escrevem cartinhas para Trump e pedem: ‘Não deboche de pessoas com deficiência’

@MacManusAlison também publicou uma das cartas no Twitter (foto: Reprodução / © @McManusAlison/Twitter)

@MacManusAlison também publicou uma das cartas no Twitter (foto: Reprodução / © @McManusAlison/Twitter)

Publicado no Extra

Uma mãe americana encontrou um jeito diferente de sensibilizar o controverso presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump. Em um grupo privado no Facebook, ela e outros pais coletam cartinhas escritas por seus filhos para o Republicano. Ensinamentos sobre machismo e racismo são preocupações frequentes dos pequenos com a melhor das características infantis: a sinceridade.

Ao jornal “Huffington Post”, Molly Spence Sahebjami disse que ela e outros amigos com crianças tinham a mesma questão: “O que dizer aos nossos filhos sobre o porquê de o homem malvado ter vencido”. A ideia de criar o grupo veio como uma solução apartidária para chegar ao presidente e, para isso, ela contou com a ajuda do seu filho de 5 anos.

“Acho que você deveria ser mais legal com mexicanos. Porque eles pertencem a esse país. Todos pertencem a este país, até mesmo você. Então, por favor, seja legal com os mexicanos”, escreveu Scarlet, que também desenhou dois homens de mãos dadas, apontando com setinhas: um deles é Trump; o outro, uma “pessoa mexicana”.

A usuária @mer569 postou uma das cartinhas no Twitter. 'Somos todos iguais, a cor da pele não importa', diz esta cartinha. (foto: Reprodução / Twitter)

A usuária @mer569 postou uma das cartinhas no Twitter. ‘Somos todos iguais, a cor da pele não importa’, diz esta cartinha. (foto: Reprodução / Twitter)

“Seja legal, Donald Trump. Seja gentil. Cuide da terra. Não leve nossos brinquedos. E, por favor, não chame as pessoas de estúpidas ou outros nomes malvados. Obrigado. Sinceramente, Bynne”, escreveu um menininho de 5 anos.

Cartas a Trump têm o melhor da infância: a honestidade (foto: Reprodução / Twitter)

Cartas a Trump têm o melhor da infância: a honestidade (foto: Reprodução / Twitter)

Já Collin, de 8 anos, fez uma lista com 7 pedidos. “Por favor, não ria de pessoas com deficiências”, é um deles. Enquanto isso, Kela, de 7 anos, explica: “Ser diferente é legal”.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Crianças escrevem cartinhas para Trump e pedem: ‘Não deboche de pessoas com deficiência’

Deixe o seu comentário