Deputado anti-pornografia ataca discussão de gênero nas escolas

O deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) é autor de um projeto de lei que obriga as operadoras de internet a bloquear a pornografia on-line

Marcelo Aguiar: “Tive a fase, como todo garoto, de olhar revista pornográfica”.

Marcelo Aguiar: “Tive a fase, como todo garoto, de olhar revista pornográfica”.

Bruno Meier, na Veja on-line

Qual o objetivo da proposta?  Quero trazer mais tranquilidade para os pais quanto à navegação de suas crianças. Li uma reportagem sobre pornografia na internet e fiquei horrorizado. Depois, vi casos, relatos e estudos assustadores. Há, por exemplo, um garoto de 15 anos que afirma ter se masturbado catorze vezes num só dia. Ao longo dos anos, ele se viu totalmente prejudicado, porque não sentia mais prazer em estar com alguém do sexo oposto. Isso é resultado da pornografia de graça na internet.

O senhor é da bancada evangélica e pertence à Igreja Renascer em Cristo. Não há motivação religiosa no seu projeto?  Não, não tem nada a ver com interesses da Igreja. Eu me coloco no papel de pai, para mostrar a pior realidade do país.

O senhor é contra a masturbação?  De jeito nenhum. Não posso ser contra algo natural, que é do ser humano.

Barrar pornografia na internet não é censura? Eu não falo em restringir o mundo em que a criança navega, pois isso é responsabilidade dos pais. Mas a porta de entrada para a pornografia é muito grande, e é uma preocupação que já existe em países desenvolvidos. Muitos perguntam: “Pô, o governo tem de se meter nisso?”. Tem, sim! E não acho que seja censura, não.

Como foi sua adolescência? Tive a fase, como todo garoto, de olhar revista pornográfica. Tinha interesse.

Em seu site, o senhor instrui pais a processar escolas que ensinam “ideologia de gênero”. Por quê?  As conquistas das minorias são reconhecidas pelo STF. Respeito, e é matéria vencida. Mas não precisa bater na mesma tecla e dizer “Temos de colocar nas escolas”. O Brasil, culturalmente, não está maduro para essa discussão.

O senhor atuou em Estrela de Fogo, novela da Record de 1998. Teve algum problema para trabalhar na emissora de uma igreja que faz concorrência com a sua? Nenhum. Inclusive, eu também canto, tenho um trabalho na música gospel. E outras igrejas me convidam para cantar.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Deputado anti-pornografia ataca discussão de gênero nas escolas

Deixe o seu comentário