Quem fala palavrão é mais honesto

Será que precisava de uma *$#@# de um estudo pra descobrir isso?

(foto: iStock | seb_ra)

(foto: iStock | seb_ra)

Karin Hueck, na Superinteressante

Quem usa ˜palavras de baixo calão˜ pode estar, na verdade, falando o que pensa. É o que pesquisadores da Holanda, do Reino Unido, dos EUA e de Hong Kong concluíram. Segundo a pesquisa, pessoas que falam palavrões são menos associados a mentira e dissimulação.

Palavrões costumam ser mal vistos – e pessoas que os usam demais podem acabar parecendo de moral duvidosa. “Xingamentos são muitas vezes inapropriados, mas também podem ser considerados evidência de que a pessoa está dizendo suas opiniões sinceras. Da mesma maneira como elas não estão filtrando a sua linguagem, elas também não estão filtrando seus pontos de vista”, escreveu um dos autores do estudo, David Stilwell, da Universidade de Cambridge.

A pesquisa pediu para que 276 voluntários anotassem todos os seus xingamentos favoritos, a frequência com a qual os usavam e por que gostavam especificamente dessas palavras. Depois todos passaram por um teste de mentira. Quem tinha uma lista maior de palavrões também tinha se dado melhor no detector de mentiras.

Mas há um lado ruim também. Xingamentos podem ser usados como elementos retóricos eficientes – e calculados. Os pesquisadores citam o exemplo de Donald Trump, que passou a campanha eleitoral para a presidência dos EUA inteira xingando (mulheres, mexicanos, outros candidatos, qualquer pessoa que passasse pela frente) – e foi considerado “mais verdadeiro” pelos seus eleitores. Deu no que deu.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Quem fala palavrão é mais honesto

Deixe o seu comentário