7 atitudes que as pessoas julgam para decidir se gostam de você

São pequenos detalhes, mas podem fazer uma grande diferença em sua carreira

foto: Shutterstock

foto: Shutterstock

Publicado na Época Negócios

O cérebro humano é treinado para julgar. Enquanto tendemos a achar que nossos julgamentos são baseados em conversas e análises consistentes, pesquisadores defendem o contrário. Estudos mostram que grande parte das avaliações que fazemos está focada em gestos pequenos ou prosaicos, como um aperto de mãos e a linguagem corporal. Às vezes, julgamos alguém baseados apenas nestas pequenas atitudes. Sabe quais?

Um estudo da Universidade de Kansas buscou mapear quais eram os traços da personalidade de uma pessoa que mais nos agradam — como ser extrovertido ou introvertido, consciente e aberto a novas ideias. Os resultados, compilados pela revista Forbes, mostram que os seres humanos agem em muitas situações inconscientemente, sem pensar a respeito de determinadas atitudes. É um erro grave, já que pode acabar sabotando carreiras. Abaixo, confira sete atitudes, tiradas a partir de estudos, que as pessoas julgam de imediato para decidir se vão ou não com a sua cara:

1. A maneira como você trata recepcionistas e garçons

O modo como você os trata pode ser um bom indicativo de que como você age no dia a dia. Esta tem sido, aliás, uma tática de entrevistadores para analisar candidatos, segundo a Forbes. Observar a forma como você interage com pessoas comuns presentes no escritório é avaliar como você trata as pessoas de um modo geral. Isso porque muitos profissionais agem de forma diferente quando estão frente a frente com um recrutador. De nada adiantará tratar bem seus eventuais empregadores num almoço se eles o virem destratando outra pessoa.

2. Quantas vezes você checa seu celular

Não há nada mais frustrante do que o barulho das notificações durante uma conversa. Isso significa falta de respeito, atenção e falta de habilidade para ouvir os outros. A menos que uma emergência esteja ocorrendo, deixe seu celular no silencioso. Um estudo da Elon University confirma que as notificações não só interrompem a conversa como também prejudicam a qualidade dela.

3. Ter hábitos nervosos ou repetitivos

Ficar cutucando as unhas ou puxando pelos, por exemplo, demonstram nervosismo e, sobretudo, que você tem dificuldades em se controlar. Um estudo da Universidade de Michigan aponta que hábitos nervosos indicam uma personalidade perfeccionista. Perfeccionistas também costumam praticar esses hábitos quando estão entediados ou frustrados.

4. Quanto tempo você leva para perguntar algo

Você já teve uma conversa com alguém que passa o tempo todo falando a respeito dele — praticamente um monólogo? Pois bem. O tempo que uma pessoa demora antes de fazer uma pergunta sobre o outro é um indicador de uma personalidade forte. Quem só fala de si tende a ser barulhento e egocêntrico. Quem pergunta sobre os outros e compartilha um pouco sobre si costuma ser tranquilo, humilde e disposto a ajudar. A reciprocidade importa muito.

5. Aperto de mãos

Você sabia que é comum as pessoas associarem um aperto de mão fraco à falta de confiança ou à uma atitude apática? Um estudo da Universidade do Alabama mostrou que, apesar de não ser seguro avaliar a competência de alguém baseado unicamente no aperto de mão, é possível identificar alguns traços de sua personalidade. O estudo mostrou que um firme aperto de mãos pode estar associado a pessoas que são menos tímidas e mais extrovertidas.

6. Estar atrasado

Nunca chegar no horário faz as pessoas pensarem que você é desrespeitoso com elas, preguiçoso e até mesmo desinteressado. Contrariando as expectativas, porém, um estudo da Universidade de San Diego revelou que o atraso está tipicamente associado a pessoas multitarefas ou que são extremamente relaxadas. A pesquisa aponta que elas estão sempre atrasadas por viverem em um tempo diferente, mais devagar, que os demais. A conclusão aqui é não julgar muito as pessoas apenas pelo atraso. É melhor perguntar o motivo da demora e, aí sim, tirar suas próprias conclusões.

7. Contato visual

O segredo do bom contato visual é o equilíbrio. É importante mantê-lo, mas ficar 100% do tempo encarando alguém pode ser considerado assustador e até agressivo. Por outro lado, se você olhar pouco para as pessoas durante uma conversa, pode deixar a impressão de que está desinteressado ou constrangido. Estudos mostram que fazer contato visual por aproximadamente 60% da duração de uma boa conversa é o ideal para atingir esse equilíbrio: você não assustará ninguém. Pelo contrário, parecerá interessado, amigável e de confiança.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 7 atitudes que as pessoas julgam para decidir se gostam de você

Deixe o seu comentário