Ele foi à procura do jovem que assaltou sua casa para lhe dar uma segunda chance num time de rugby

Javier3

Publicado no Hypeness

O trauma vivido pelo jovem argentino Tomás Beccar Varela, de 18 anos, não foi pequeno: há cerca de dois meses o jogador de rugby de 18 anos teve sua casa invadida, seu pai levado como refém em um carro roubado pelo ladrão e, no caminho, em uma troca de tiros com a polícia, teve seu pai baleado na perna. No lugar de se deixar cegar e exigir a pura vingança na mesma moeda contra o bandido – praticamente tão jovem quanto eles – Tomás escolheu o caminho mais longo, porém mais gratificante e transformador.

Tomás procurou pelo assaltante, que chama-se Javier, até descobri-lo em uma casa de detenção. Apesar da raiva que havia sentido durante o roubo, Tomás foi atrás de Javier não só com o intuito de perdoa-lo, como também para oferece-lo uma oportunidade através daquilo que move sua própria vida: o rugby.

“Eu acredito que todos merecem uma segunda chance”, disse Tomás. “Javier não teve muitas. Sua mãe morreu, seu pai o abandonou, seu irmão está preso – nunca aprendeu a ler ou escrever”, ele contou. “Durante o assalto eu estava com muita raiva, mas depois que passou, pensei que disso poderia sair algo de bom, e por isso o procurei”.

Javier1

Ele então entrou em contato com seu antigo treinador de rugby, que possui um projeto de reintegração através do esporte. Junto com o treinador, Tomás foi então visitar Javier no cárcere, onde não só Javier pôde desculpar-se, como Tomás pode enfrentar seu medo. Os dois jogaram uma partida de rugby no centro de detenção, e Tomás agora torce para que Javier se dedique aos Espartanos, time oriundo do projeto. “Espero que isso o ajude a sair. O projeto muda os presos para o bem, é visível”, ele afirma, certo de que o esporte pode democraticamente oferecer sentido à vida de qualquer um de nós.

Javier2

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Ele foi à procura do jovem que assaltou sua casa para lhe dar uma segunda chance num time de rugby

Deixe o seu comentário