Os filmes fora-de-série escondidos no palheiro da Netflix

publicado na Super interessante

360 (2011)

O que acontece na vida de uma pessoa interfere, sem que ela saiba, nas vidas das outras. Essa é a ideia do filme, que conta as histórias e as traições de vários casais e mistura atores brasileiros com figurões gringos (Anthony Hopkins, Rachel Weisz, Jude Law), dirigidos por Fernando Meirelles. A nota relativamente baixa no IMDB engana – assim como acontece com vários outros filmes desta lista. Nota no IMDB: 6,2

detalhes

The Details (2011)

Jeff e Nealy vão ter o segundo filho e decidem reformar a casa. Uma coisinha de nada dá errado, e Jeff tenta resolver dando “um jeito”: conserta um erro com outro. É o início de uma reação em cadeia que envolve adultério, falência, transplante de órgãos e homicídio. Ótima comédia de humor negro. Nota no IMDB: 6,2

Chatô (2015)

Refaz a trajetória de Assis Chateaubriand, empresário de comunicação mais poderoso do Brasil nos anos 1950. A história é boa, e o contexto, melhor ainda: o filme levou 20 anos para terminar e consumiu R$ 66 milhões – é a produção nacional mais cara de todos os tempos. Nota no IMDB: 6,2

Sob a Pele (2013)

Scarlett Johansson é uma alienígena que dirige uma van pelas ruas de Glasgow, caçando suas vítimas: os homens que irá atrair, seduzir e consumir. Até que ela própria se torna a caça. Ficção científica perturbadora e bonita, com visual inesquecível e um toque de romantismo. Nota no IMDB: 6,3

A Negociação (2012)

Robert acaba de fazer 60 anos. Deu certo na vida, é rico e vai ficar mais ainda (vai se aposentar e vender sua empresa de investimentos). Até que a vida prega uma peça: e ele não só corre o risco de perder tudo, como pode ir preso por homicídio. Com Richard Gere e Susan Sarandon. Nota no IMDB: 6,6

Até o Fim (2013)

Um velejador solitário acorda e vê que o barco começou a fazer água: no ponto mais remoto do Oceano Índico. Remenda o barco, fica calmo, pede socorro. Mas os dias passam. Ele luta, luta, luta. E algo acontece. A atuação da vida de Robert Redford – que, totalmente só, mal fala no filme. Nem precisa. Nota no IMDB: 6,9

Deus da Carnificina (2011)

Dois meninos de 11 anos brigam na escola e um deles dá um soco no outro. É sério, mas não é o fim do mundo. Os pais se reúnem para resolver a questão, como adultos cordiais e sensatos – e terminam como animais. Ótimas atuações, perfeitamente dirigidas por Roman Polanski. Nota no IMDB: 7,2

Extermínio (2002)

Um vírus terrível devastou a Inglaterra. Mas quatro pessoas sobreviveram, e agora tentam se virar numa Londres deserta, apavorante – e linda. Provavelmente, o melhor filme de zumbis de todos os tempos. Dirigido por Danny Boyle (de Trainspotting). Nota no IMDB: 7,6

Na Natureza Selvagem (2007)

Conta a história real de Christopher McCandless, de 24 anos, que largou tudo e foi morar no Alasca, no meio do nada, vivendo de caça e frutos. Era para ser um ato de libertação; mas ele subestimou o desafio. Dirigido por Sean Penn e indicado ao Oscar. Nota no IMDB: 8,2

TUDO SOBRE

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Os filmes fora-de-série escondidos no palheiro da Netflix

Deixe o seu comentário