De mulher pra mulher: curitibanas apostam em nova versão do “marido de aluguel”

publicado na Gazeta do Povo

Duas amigas cansam da rotina de suas profissões e decidem partir para o mundo do empreendedorismo. Abrir uma empresa de prestação de serviços, por que não? Mas Maria Augusta Brandt, jornalista, e Melany Sue, designer, decidiram criar algo bem diferente da área de comunicação, na qual atuavam. Fizeram cursos de revestimento cerâmico, pintura, hidráulica, elétrica – e mais alguns outros de “reformas e reparos” – e abriram a Mari Donas – Reformas e Reparos com Borogodó. Uma reação bem-humorada ao famoso “marido de aluguel”, com o diferencial super antenado com os tempos atuais: são mulheres, atendendo principalmente mulheres – e também idosos e o público LGBT.

Guta e Mel lançaram a fanpage e o site da empresa no último dia 2, com um capricho especial na comunicação e na marca. A repercussão tem sido positiva.

Mari-Donass

A ideia surgiu pelo gosto das amigas em descobrir como fazer as coisas e colocar a mão na massa, mas se fortaleceu com base em experiências anteriores na contratação de prestadores de serviço. Assédio, falta de garantia e insegurança estão na lista de dissabores. Na contramão, Mari Donas promete atender tendo a confiança como base. Contrato, nota fiscal e bom atendimento estão na pauta das meninas. “Sabemos que vamos enfrentar algum preconceito, mas estamos preparadas. Prestar esse serviço, da maneira como propomos e para esse público, é fazer algo importante”, diz Guta.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for De mulher pra mulher: curitibanas apostam em nova versão do “marido de aluguel”

Deixe o seu comentário