5 maneiras comprovadas pela ciência de você combater a preguiça

publicado na Galileu

Quando bate aquela preguiça, é difícil manter a concentração e continuar trabalhando. Seja aquela falta de vontade que bate pela manhã seja aquele cansaço pós-almoço, a preguicinha nos faz entrar em um ciclo vicioso de procastinação do qual nunca saímos. A GALILEU separou cinco dicas científicas para você combater esse monstro chamado preguiça.

8666999235_380023d46e_k

1 – Mude sua forma de motivação de acordo com o quanto você já conquistou

Em uma pesquisa feita na Universidade de Winnipeg, no Canadá, estudiosos descobriram que um tipo de motivação pode ser mais apropriado do que outro dependendo do seu nível de avanço na tarefa. Por exemplo, segundo eles, se você ainda não realizou nada ou muito pouco do seu objetivo, a melhor forma de manter o foco é pensar nas recompensas futuras que virão com a realização da meta. Agora, se você já correu metade da maratona, está quase lá, mas sente seu corpo ceder ao cansaço, imagine tudo o que irá perder se não completar o desafio. Dessa forma, você ajustará as expectativas corretas para levá-lo até a conclusão dos trabalhos.

2 – Afaste-se de pessoas preguiçosas

Sua mãe estava certa, tem muito amiguinho aí sendo uma péssima influência para você. Entre eles estão os preguiçosos. Segundo estudo feito pelo Instituto de Cérebro e Coluna (IBS) de Paris, a preguiça é sim contagiosa. O estudo foi conduzido com 56 pessoas saudáveis, às quais foram feitas perguntas como “Você prefere receber uma pequena recompensa em três dias ou uma grande em três meses?” e outras que tinham como objetivo medir o nível de prudência, preguiça e impaciência dos participantes. Depois de respondê-las, eles precisavam adivinhar quais respostas foram dadas por outros participantes.

Quando os pesquisadores contavam o que outra pessoa havia respondido no questionário, eles estavam dizendo, na verdade, o resultado dado por um robô, que tendia a resultados mais ou menos prudentes, impacientes ou preguiçosos. Na etapa final, os indíviduos respondiam o questionário mais uma vez. Muitos deles mudavam sua resposta de acordo com o que seus supostos parceiros haviam escolhido. O motivo para o fenômeno pode estar na necessidade do ser humano de se encaixar. As razões ainda são incertas, mas o que se sabe é: fique longe dos preguiçosos.

3 – Sinta-se mais produtivo ajudando alguém

O altruísmo pode ser a chave para aquelas horas em que você tem uma lista de tarefas cheia mas nenhuma disposição dentro de você. Segundo estudos publicados no periódico Psychological Science, fazer algo por alguém aumenta nossa sensação de conquista e, consequentemente, nos sentimos mais motivados. Eles analisaram um grupo de pessoas às quais eram dadas três opções do que fazer com o tempo livre: cuidar de si, cuidar dos outros ou cuidar de algo em particular.

Aqueles que passaram seu tempo dedicando-se a outras pessoas relataram que após a experiência o dia pareceu realmente mais longo e produtivo. Segundo os pesquisadores, isso pode ter a ver com a sensação de dever cumprido que se segue após fazer algo impactante para outra pessoa. Aquela sensação boa, consequência de bons atos, diminui o estresse de quem sente o dia curto demais.

4 – Evite comidas com alto teor de gordura

Talvez o motivo para aquele sono pós-almoço seja o churrasco com feijoada que você anda comendo todo dia. Em pesquisa conduzida na Universidade de Cambridge, no Reino Unido, cientistas viram que uma dieta de dez dias focada apenas no consumo de gordura fazia com que ratos ficassem mais lentos, física e mentalmente falando. Os roedores demoravam mais para atravessar um labirinto e confundiam-se durante o percurso. A dieta aumenta a quantidade de uma proteína chamada UCP3 no corpo, o que prejudica o uso de oxigênio pelo organismo. Então, se você pretende ter um dia de disposição, coma algo balanceado e leve.

5 – Tome vergonha na cara

Como já dito, nossa necessidade de nos encaixarmos no grupo é extremamente poderosa. Todos se importam em alguma medida com o que os outros pensam ao seu respeito. Então por que não usar isso a seu favor? Uma pesquisa realizada na Universidade Dominicana da Califórnia, demonstrou que 70% dos participantes que compartilhavam suas metas com amigos e família conseguiam riscá-las da lista de tarefas. Em comparação com apenas 35% daqueles que as mantinham privadas.

Então uma boa ideia pode ser compartilhar seus objetivos com os amigos em uma “post-it wall”, uma parede cheia de recados, ou em um documento a que eles têm acesso. Peça para eles chamarem sua atenção (em público) quando você deixar de cumprir alguma das tarefas. O medo do que seus amigos poderão achar do seu desempenho lento fará a preguiça ir embora de vez.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 5 maneiras comprovadas pela ciência de você combater a preguiça

Deixe o seu comentário