Sim, seus amigos são mais felizes que você – segundo a ciência

publicado na Galileu

Você já se sentiu com inveja de seus amigos? Basta olhar aquela foto linda nas redes sociais pra você achar que eles são muito mais felizes do que você? Então aí vai uma má notícia: pesquisadores das universidades de Indiana, Nova York e Wageningen descobriram a existência de um “paradoxo da felicidade”.

5448564271_318bfc54b4_b

Conforme reportado pela Wired, os estudiosos desenvolveram essa teoria enquanto estudavam o similar “paradoxo da amizade”, que é um fenômeno que consiste em explicar porque a maioria dos seus amigos possuem mais amigos que você nas redes sociais. Isso acontece por conta do jeito, digamos, um pouco enviesado que as pessoas acumulam amigos nas redes sociais. A maioria de nós possui poucos amigos, mas uma pequena minoria possui milhares de amigos ou seguidores, o que aumenta a média. E esse efeito existe de forma similar no cálculo de quão felizes as pessoas parecem ser. A lógica é parecida: se os seus amigos são mais populares que você, não é difícil imaginar que são mais felizes também. O estudo desse efeito curioso pode ajudar a entender melhor algumas pesquisas recentes que apontam que o uso intensivo de mídias sociais pode reduzir a felicidade.

Para conduzir o estudo, o time usou a plataforma do Twitter para testar o paradoxo da felicidade. Foram analisados 3 mil tweets com o uso de um algoritmo que detecta sentimentos e humor. A partir desses dados, eles extrapolaram um “nível de felicidade”: quanto mais tweets negativos você publica, por exemplo, menor o seu nível de felicidade em relação a quem posta apenas tweets positivos. O teste funcionou: não apenas comprovou o paradoxo da amizade, como também o da felicidade. A presença de poucas pessoas extremamente felizes e populares aumentou a média geral de felicidade nas redes sociais.

“Ainda que grupos felizes e infelizes sejam afetados pelo paradoxo da felicidade, os indivíduos infelizes são os mais afetados”, explicam os pesquisadores. Uma possível explicação para isso é a relação forte entre a felicidade de alguns indivíduos do grupo e a felicidade total do grupo de amizades.

O grupo já admite que o trabalho tem limitações, uma vez que o algoritmo possa não ser o melhor jeito de analisar a felicidade de alguém. Porém, a mensagem é clara: quanto maior o uso das redes sociais, maiores as chances da felicidade diminuir por efeito comparativo.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Sim, seus amigos são mais felizes que você – segundo a ciência

Deixe o seu comentário