Snapchat superestimou a demanda por Spectacles e agora não sabe o que fazer com eles

publicado no GizModo

Esta é uma história triste. Em novembro, a Snap Inc surpreendeu a todos ao lançar uma interessante peça de hardware: o óculos de sol equipado com câmeras chamado Spectacles que funcionava diretamente com o Snapchat. Mas agora, um ano após o lançamento, a companhia tem “centenas de milhares” de Spectacles em armazéns chineses. E ainda não é claro se eles chegarão a ser vendidos um dia.

O Information reporta que executivos da Snap se animaram demais com a demanda inicial para os Spectacles e fizeram muito mais óculos do que precisavam. Muito mesmo. Conforme aponta o site:

A Snap superestimou a demanda para os Spectables e agora tem centenas de milhares de unidades armazenadas, desde modelos já montados a partes separadas, de acordo com duas fontes próximas da empresa. A notícia contradiz o recente comentário de Evan Spiegel, CEO da Snap, que as vendas de mais de 150 mil Spectacles superaram as expectativas da companhia.

Isso faz parecer que Spiegel mentiu, mas é possível que ele apenas se referisse a um pequeno período de tempo em que as vendas dos óculos superaram as expectativas da empresa. Durante a mesma conferência, o CEO também disse que levaria uma década antes dos Spectacles se tornarem um produto importante para a Snap. Juntos, os comentários do CEO poderiam significar que a demanda por unidades extras e as partes separadas serão utilizadas em versões futuras dos Spectacles, a serem construídos e vendidos futuramente.

De qualquer forma, ainda soa como se alguém tivesse feito algo errado. E esse alguém não é você, consumidor. Fontes anônimas dizem ao Information que executivos da Snap “ficaram tão entusiasmados com o lançamento do Spectacles – com grandes filas nas máquinas que vendiam os aparelhos – que eles encomendaram enormes quantidades do produto”. O único problema é que depois que os Spectacles ficaram disponíveis em mercados como o Walmart e Amazon ninguém mais fez fila por eles, já que não havia mais a necessidade.

E as pessoas de fato faziam fila por eles antes. Christina Warren, veterana do Gizmodo, ficou cinco horas na fila para comprar um par de Spectacles. Em seu post sobre a experiência, ela se chama de “uma grande idiota” diversas vezes por ter feito isso. Marketing bem feito tem esse efeito nas pessoas. O problema é que, passado o burburinho inicial, ou o hype, o produto passa a ser ignorado, e o consumidor começa a se perguntar se de fato quer o produto ou se esta se deixando levar pelo hype. No caso do Spectables, a resposta para essa pergunta foi “não” para muita gente.

Isso é péssimo para a Snap. O hardware do recém lançado Snap Labs deveria pavimentar o futuro da companhia que estava prestes a sofrer com o terrível hábito do Facebook de copiar as inovações do Snapchat. A companhia já explorava a possibilidade de vender o próprio drone. Ano passado, a empresa adquiriu a Ctrl Me Robotics, uma pequena startup de drones. Ela também estudava a possibilidade de adquirir a fabricante chinesa Zero Zero Robotics, mas o Information reporta que o acordo não foi finalizado porque a Snap não conseguiu pagar os U$ 200 milhões que a companhia chinesa pedia.

Se você prefere acreditar em Evan Spiegel, nada disso importa, porque a Snap tem ambições a longo prazo no ramo de hardware. “Nos dê uma década”, é o que Spiegel parece dizer. Dito isso, a companhia talvez não tenha uma década pela frente. O valor das ações da Snap tem estado abaixo do valor inicial de mercado por quase um ano, e os U$ 2,8 bilhões que a companhia tinha em junho estão rapidamente desaparecendo. E o crescimento de usuários do Snapchat, o único produto de sucesso da Snap Inc, vem se estabilizando. Enquanto isso, o tanto que Mark Zuckerberg e seus amigos roubam as ideias do Snapchat fez com que a supermodelo Miranda Kerr, esposa de Spiegel, falasse negativamente da rede social no inicio deste ano.

A história da Snap Inc. é triste, mas não é surpreendente. A cultura machista da empresa, que Spiegel promovia, deixa difícil torcer pela companhia. Além disso, documentos sugerem que Spiegel e seus cofundadores roubaram a ideia original do Snapchat.

Os Spectables eram bem legais para um produto novo. Mas, infelizmente, não eram legais o suficiente.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Snapchat superestimou a demanda por Spectacles e agora não sabe o que fazer com eles

Deixe o seu comentário