As fotos mais engraçadas da vida selvagem em 2017

Publicado no Hypescience

Desde 2015, o Comedy Wildlife Photography Awards elege as fotografias de vida selvagem mais engraçadas do ano que passou e nesse ano não poderia ser diferente. O grande vencedor foi o húngaro Tibor Kércz, que levou o prêmio de Amazing Internet Portfolio por sua sequência “Socorro!”, retratando um trio de corujas – sendo que uma delas não parece ter muito equilíbrio.

O fotógrafo passa algumas noites por ano acampado perto de uma árvore, esperando para capturar imagens das corujinhas e seus filhotes. Um final de tarde, porém, três dos pássaros voaram até um galho e, na hora do pouso, um deles não conseguiu se estabilizar e começou a cair.

“Então, eu comecei a clicar no momento certo”, contou o grande em entrevista ao portal. “É uma grande iniciativa e [nos dá a] chance para mostrar às pessoas o quão divertidas e amáveis essas criaturas são – como nós”.

O objetivo do prêmio, além de divertir e mostrar que não são apenas os animais domésticos que são propensos a palhaçadas, sejam elas intencionais ou não, é atrair atenção para a importância do cuidado com a vida selvagem. “Bem… agora você está obviamente indo para seu escritório, casa, bar, clube ou qualquer outro lugar para falar sobre a extrema necessidade de todos nós sermos conservacionistas do nosso próprio jeito”, brincam os fundadores da competição em seu site. O concurso é afiliado à instituição de conservação da vida selvagem Born Free Foundation.

Confira o restante das fotos abaixo:

Vencedora da categoria Em terra: “O ratinho sorridente”, de Andrea Zampatti.

Vencedora da categoria No Ar: “Velocidade do pato”, de John Threlfall.

Vencedora da categoria No Oceano: “Tapa”, de Troy Mayne.

As mais comentadas:

“Todos arrumados e prontos para a missa”, de Carl Henry.

“Encontros animais”, de Jean Jaques Alcalay.

“Fuga do macaco”, de Katy Laveck-Foster.

“Lontra-marinha torcedora”, de Penny Palmer.

“Pegando carona”, de Daisy Gilardini.

“O talento dos saltadores-do-lodo”, de Daniel Trim.

“Deve ter tropeçado”, de Douglas Croft.

“Pegos no ato”, de Bence Mate.

“O que é que há, velhinho?”, de Olivier Cole.

“Que p* é essa?”, de George Cathcart.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for As fotos mais engraçadas da vida selvagem em 2017

Deixe o seu comentário