Dez coisas que você (talvez) não sabia sobre ‘Breaking Bad’, que completa 10 anos

Publicado no El País

1. Outros rostos para Walter White
Vince Gilligan havia conhecido Bryan Cranston em ‘Arquivo X’. O ator protagonizara um dos capítulos que o roteirista escreveu naquela série de fantasia e, quando finalmente teve sinal verde para ‘Breaking Bad’ (o que, aliás, não foi simples, já que emissoras como HBO, Showtime, TNT e FX rejeitaram o projeto). Gilligan pensou nele para protagonizá-la. No entanto, a AMC inicialmente não queria Bryan Cranston. As duas opções cogitadas eram John Cusack e Matthew Broderick. Teria sido bem diferente…

2. Jesse morreria logo
Diz a lenda que Vince Gilligan, criador e responsável por ‘Breaking Bad’, planejava matar Jesse Pinkman (Aaron Paul) no capítulo nove da primeira temporada. Mas uma greve de roteiristas em 2007 e 2008 abreviou a temporada para sete capítulos, o que teria salvado o personagem. O fato, porém, é que Gilligan realmente pretendia matar o personagem na primeira temporada, mas não foi a greve a que o salvou – a explicação é que desde o segundo capítulo todos já tinham claro que não poderiam prescindir nem de Aaron Paul nem de um personagem como Jesse tão no começo.

3. A pizza no telhado, de primeira
Uma das cenas mais famosas da série é quando Walter atira uma pizza durante um ataque de ira, deixando uma redonda no telhado da sua própria casa. Embora pareça meio complicado de fazer, Cranston milagrosamente conseguiu de primeira, por isso essa cena foi gravada numa só tomada – sem truques de edição nem repetições. Essa cena é tão emblemática que a família que mora naquela casa na vida real precisou colocar uma cerca, pois estava cansada de que fãs da série se aproximassem para tentar reencenar o lançamento da pizza.

4. A mosca tem um motivo
É um dos episódios que divide os fãs de ‘Breaking Bad’: ou o amam, ou o odeiam. Sim, é o famoso capítulo da mosca, o décimo da terceira temporada. Na verdade, esse capítulo ‘engarrafado’ (fora da trama da série, normalmente num espaço reduzido e com um número limitado de personagens) foi incluído por razões de orçamento e produção. Um único cenário e dois personagens, e eis aí um episódio rápido de fazer e barato de produzir. Walter, Jesse, o laboratório de meta-anfetamina e… uma mosca que precisa ser eliminada.

5. 270 mortes
Ao longo das cinco temporadas de ‘Breaking Bad’ ocorrem um total de 270 mortes. Não está entre as séries com mais personagens abatidos – ‘Spartacus’ e ‘Game of Thrones’, por exemplo, estão bem à frente nesse ranking. Mas ‘Breaking Bad’ não deve nada nesse quesito. Já na primeira temporada vimos as primeiras vítimas dos protagonistas, com muito mais remorso e pesar do que na fase em que a queda de Walter ao inferno já era total.

6. Uma ajudinha de ‘The Walking Dead’
O outro grande sucesso do canal AMC (com perdão de ‘Mad Men’, mas a série protagonizada por Don Draper foi bem mais minoritária) foi ‘The Walking Dead’. Houve uma cena, no capítulo final da quarta temporada, em que ‘Breaking Bad’ precisou da ajuda dos maquiadores e especialistas em efeitos especiais da série dos zumbis. Trata-se (atenção: spoiler) da morte de Gus Fring, com metade do rosto totalmente destroçada depois de uma explosão provocada por Héctor Salamanca. Essa cara para a posteridade foi responsabilidade, em grande parte, da equipe de maquiagem de ‘The Walking Dead’.

7. O Heisenberg original
O alter ego de Walter White é Heisenberg, esse ser sem escrúpulos e sem compaixão no qual pouco a pouco vai se transformando aquele pusilânime professor de química do começo da série. O Heisenberg do qual empresta o nome é um físico teórico alemão do século XX, Werner Heisenberg, conhecido por ser um dos pioneiros da física quântica, o que lhe rendeu o Prêmio Nobel de Física de 1932. É conhecido por formular o princípio da incerteza, que afirma ser impossível medir simultaneamente de forma precisa a posição e o impulso linear de uma partícula.

8. O chapéu de Walter
Heisenberg (o de ‘Breaking Bad’, não o físico alemão) é inseparável do seu famoso chapéu. Este elemento na verdade apareceu na rodagem quando Bryan Cranston começou a usá-lo para se proteger do sol. Mas, ao ver seu aspecto, os criadores da série decidiram incluí-lo na trama para contribuir com o peculiar estilo do personagem.

9. ‘Seinfeld’, o viveiro de ‘Breaking Bad’
Embora ‘Arquivo X’ tenha unido Vince Gilligan a Bryan Cranston, a série que mais têm atores em comum com ‘Breaking Bad’ é a comédia ‘Seinfeld’. Bryan Cranston interpretou Tim Whatley, o dentista de Seinfeld. Anna Gunn (a mulher de Walter) foi Amy, uma das namoradas do protagonista. Mas também outros coadjuvantes, como Bob Odenkirk, Jessica Hetch e Larry Hankin, passaram pela comédia da NBC.

10. A última cena rodada
A última cena a ser gravada para ‘Breaking Bad’ não pertence ao último capítulo da série, a sim ao antepenúltimo, o famoso ‘Ozymandias’. Num dado momento, a história viaja à época em que Walter e Jesse começavam a produzir meta-anfetamina no mítico trailer estacionado no deserto do Novo México. Esse ‘flashback’ foi a última coisa a ser gravada, e depois disso a equipe foi comemorar o final do trabalho em um bar próximo. A noite terminou com Cranston fazendo uma tatuagem do logotipo da série em um dedo.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Dez coisas que você (talvez) não sabia sobre ‘Breaking Bad’, que completa 10 anos

Deixe o seu comentário