Membro de grupo que defende prática de tortura na ditadura é agredido

Publicado no Vírgula

Um rapaz reconhecido como Jonas, membro do grupo Direita São Paulo, foi agredido neste sábado, 3, na porta da sede da DSP, onde acontecia a palestra “O que foi o regime militar”.

Douglas Garcia, autor do bloco de Carnaval Porão do Dops, que celebra a prática de tortura do período militar, postou no Facebook a foto de Jonas agredido e escreveu: “Bando de filhos da p*ta! Quem é a p*rra dos intolerantes? O autor do evento Bloco Porão do Dops sou eu, p*rra! Venham atrás de mim. Deixem os meus em paz”.

“Jonas foi atacado com spray de pimenta nos olhos e recebeu uma pancada na cabeça. Está sangrando bastante. Vamos levá-lo ao hospital. Precisamos de ajuda aqui para levar os nossos até a estação de metrô”, disse Douglas e continuou: “Covardes do caralho! Atacaram em grupo e ainda com spray de pimenta! Vocês não vão nos calar! O Bloco vai acontecer”.

O grupo Antifa’s, de inspiração no grupo homônimo norte-americano, reivindicou a agressão através do Facebook: “O recado está dado, não importa onde vocês estão, nenhum movimento fascista irá ganhar espaço no Brasil”.

O bloco de Carnaval Porão do Dops está marcado para acontecer dia 10 de fevereiro em São Paulo, em local ainda a definir. Confira o post de Douglas:

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Membro de grupo que defende prática de tortura na ditadura é agredido

Deixe o seu comentário