10 coisas que só existem por causa da Segunda Guerra

Publicado no Aventuras na História

Devemos ao mais destrutivo confronto de todos os tempos algumas criações banais e úteis, outras nem tanto e ao menos uma que continua a fazer estrago até hoje. Conheça a seguir as mais importantes criações da Segunda Guerra, ou coisas que só fizeram sucesso por ela.

10. Computadores

Durante a guerra, o Eixo possuía uma carta na manga: era a máquina Enigma, usada para criptografar mensagens secretas. Essa tecnologia fez com que os britânicos criassem o Colossus, o primeiro computador eletrônico, em 1943. Do outro lado do Atlântico, os EUA desenvolveriam o Harvard Mark I, para o projeto Manhattan, que era eletromecânico, e o interesse levaria o Exército a patrocinar o Eniac, o primeiro computador moderno, que saiu após a guerra, em 1946.

9. Nylon

Lançado em 1938, serviu primeiro para escovas de dente e meias-calças femininas. A entrada dos Estados Unidos na guerra fez a demanda explodir, a ponto de só ser permitido que essa fibra sintética fosse usada na fabricação de objetos do universo militar, como paraquedas, tanques de combustível de aeronaves e redes de descanso. O governo até criou uma campanha para que as mulheres doassem as meias para a confecção de paraquedas. A raridade tornou o material um sonho de consumo.

8. Caneta esferográfica

Ao perceber que a tinta utilizada em jornais secava rapidamente, deixando o papel livre de borrões, o inventor húngaro László Bíró imaginou como poderia ser útil uma caneta com o mesmo tipo de produto em seu interior. A invenção só se popularizou com a eclosão da Segunda Guerra, quando a Royal Air Force necessitava de canetas que não vazassem tinta durante os combates aéreos. O bom desempenho trouxe sucesso para o inventor e substituiu as canetas-tinteiro.

7. Dispositivo de visão noturna

Se os soldados podem contar com o auxílio dos óculos de visão noturna, isso se deve graças à invenção do dispositivo Zielgerät 1229. Era uma lâmpada que emitia luz infravermelha, invisível a olho nu, mas clara como o dia para quem olhasse pela mira especial. O artefato pesava mais de 2 quilos e foi acoplado a fuzis de assalto Sturmgewehr 44, utilizados pelo Exército alemão. Recebeu o codinome Vampir, com significado óbvio.

6. Helicópteros

Os primeiros projetos de helicópteros remontam à Idade Média, mas foi somente em 1936 que eles ganharam vida, com a introdução do Focke-Wulf Fw 61, da Alemanha, o primeiro operacional da História, e em 1940, durante a Segunda Guerra, com o Flettner Fl 282, o primeiro produzido em série. Como a tecnologia ainda estava em desenvolvimento, eles eram usados para fins de observação, transporte e evacuação médica.

5. Mola Maluca

Brinquedo que entra e sai de moda até hoje, as molas Slinky foram criadas acidentalmente durante a guerra. Na época, o engenheiro mecânico naval Richard James desenvolvia molas que seriam responsáveis por estabilizar os equipamentos sensíveis a bordo dos navios em viagens agitadas. Quando uma delas caiu no chão, ele notou que, em vez de rolar, o objeto se endireitou e ficou de pé. James percebeu que aquilo poderia ser um ótimo brinquedo – e acertou.

4. Exploração espacial

O primeiro objeto a chegar ao espaço foi o tétrico míssil balístico V-2, da Alemanha Nazista. Subia a até 174 quilômetros e voltava, na vertical, em velocidade hipersônica. O som só chegava depois e era rápido demais para ser visto no céu. Do nada, as pessoas eram vaporizadas. Os EUA e a URSS capturaram foguetes e, em 1946, um deles tirou a primeira foto do espaço. Os criadores do V-2 foram recrutados – Wernher von Braun, membro da SS, veria a Apollo 11 chegar à Lua por seu trabalho.

3. Aerossol

O precursor da lata já havia sido patenteado em 1927, mas foi somente durante a guerra que o objeto ganhou as características modernas. Na campanha do Pacífico, os soldados precisavam se proteger dos mosquitos portadores da malária enquanto estavam dentro das tendas ou dos aviões. Assim, os pesquisadores americanos Lyle Goodhue e William Sullivan desenvolveram a primeira e pequena lata de aerossol pressurizado por um gás liquefeito.

2. Metafetamina

Embora tenha se tornado infame como uma epidemia recente retratada em Breaking Bad, a metanfetamina é bem anterior à década de 2000. A droga foi sintetizada a partir de efedrina pela primeira vez em 1919 e seria usada freneticamente durante a guerra. As forças do Eixo distribuíram milhões de doses da substância em comprimidos chamados Pervitin. A concentração dos soldados aumentava e eles não caíam no sono. Terminavam viciados, atacando seus oficiais.

1. Fanta

Com o estouro da guerra, os laços comerciais entre os Estados Unidos e a Alemanha Nazista foram rompidos. O Terceiro Reich se viu impossibilitado de conseguir o xarope usado na produção da Coca-Cola – na época, a bebida não alcoólica mais popular do país. Max Keith, chefe de operações de bebida, rapidamente utilizou os produtos disponíveis para criar um novo refrigerante. E assim nasceu a Fanta – que, em primeiro instante, não possuía sabor de laranja, mas de maçã.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 10 coisas que só existem por causa da Segunda Guerra

Deixe o seu comentário