Três dicas para evitar que o WhatsApp ocupe toda a memória do celular

Publicado na Exame

O aplicativo do WhatsApp pode consumir muito da memória do celular. Com mais de 120 milhões de usuários no Brasil, o app já foi até mesmo responsável por fazer a Samsung mudar sua estratégia de lançamento de smartphones, que têm mais memória agora.

Uma das coisas mais simples que você pode fazer para onerar menos o seu aparelho conforme usa o aplicativo é evitar que ele salve as fotos automaticamente. Com o app aberto, trace o seguinte trajeto: Menu de configurações>Dados e Armazenamento. Ali, você verá a opção de download automático. Você pode escolher para não baixar nada que receber pelo app, como vídeos e fotos, a não ser que você autorize manualmente o download, caso a caso. A medida também ajuda e evitar o consumo de internet móvel indesejado.

Dentro desse mesmo menu, você pode ver quais são as conversas que mais ocupam espaço no seu celular. Para isso, é preciso entrar em “Uso de Armazenamento”. A lista que aparecerá indicará quais são as conversas mais cheias de mídias e você pode escolher apagá-las para liberar espaço.

A terceira dica é usar aplicativos de gestão de memória, como é o caso do Files Go, do Google. Disponível para smartphones Android, ele analisa o que há no seu dispositivo e faz sugestões regulares para você apagar imagens em baixa resolução ou mídias que seu algoritmo entendeu serem indesejadas.

Seguindo esses passos, a memória do seu smartphone deve se manter livre de problemas de espaço. Se você quiser muito manter as fotos que chegam via WhatsApp, mas tem pouco espaço no smartphone, uma solução é baixar o aplicativo Google Fotos, que salva as suas imagens na nuvem do Google gratuitamente. Ele tem uma opção chamada “Liberar Espaço”, que remove do seu aparelho as fotos que já estão acessíveis na sua pasta na nuvem, desse modo, você ganha espaço e não perde as suas imagens.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Três dicas para evitar que o WhatsApp ocupe toda a memória do celular

Deixe o seu comentário