O que fazer antes e depois da bebedeira para minimizar a ressaca

Publicado no UOL

É fim de semana e você vai para a balada com os amigos. Aí, toma uma cerveja, uma caipirinha, uma vodca, uma tequila, outra cerveja… O resultado no dia seguinte nós já sabemos, não é? Dor de cabeça, enjoo, indisposição, enfim, uma bela de uma ressaca e o arrependimento de ter exagerado.

Bom, antes de continuar este texto quero deixar claro que não estou estimulando o consumo de bebidas. Somos todos adultos, responsáveis por nossas atitudes e sabemos os males que o álcool traz à saúde. Devemos sempre ter bom senso e moderação, mas vez ou outra pode acontecer de ultrapassarmos nosso limite. Então, é importante saber o que acontece com o corpo e o que fazer para sofrer menos prejuízos.

Bom, talvez na hora em que esteja com o copo na mão você não pense ou se lembre de nada do que vou falar, mas vou fazer minha parte…

O que acontece no organismo?

Quando você bebe, o organismo não quer ficar com o álcool (etanol), ele é ruim para o corpo, tóxico. Ao ser ingerida, a substância vai para o estômago e, de lá, para a corrente sanguínea, passando diversas vezes pelo fígado para ser metabolizada em água e gás carbônico.

Porém, antes de se tornar água, ele vira um etanol mais “perigoso”, ou seja, o etanal. Este etanal se transforma em ácido acético pela ação de duas enzimas e glutationa, sendo que o estoque desta última é limitado.

Por isto que o álcool fica passeando (e intoxicando) pelo seu corpo por mais e mais tempo, esperando o fígado se recuperar e produzir mais substâncias para metabolizá-lo.

Lembre-se que o fígado é responsável também por armazenar e liberar glicose. Enquanto você está bebendo, o órgão está tentando se livrar do “danado” do etanol e deixando de lado a coitada da glicose, que é essencial para deixar você em pé. É por este motivo que você sente tanto mal-estar. No final de toda esta história, como o álcool é convertido em água e gás carbônico, parte é excretada pela urina e outra parte pela respiração.

Mas não acabou aí. O seu fígado não é obrigado a entender que precisa parar de trabalhar. Ele continua trabalhando sem saber que está bêbado. Por este motivo, mesmo quando metaboliza o último drinque, o órgão continua a produzir enzimas e “pede” mais e mais álcool, desorganizando todo o seu metabolismo e o premiando com uma crise de abstinência, ou seja, a ressaca.

Parabéns! Você foi contemplado com uma tempestade de mal-estar.

O que fazer para reduzir os estragos?

  • Se alimente antes, durante e após a bebedeira. Isso é essencial para o álcool não chegar “sozinho” ao seu estômago, não cair rapidamente na corrente sanguínea e muito menos fazer com que fique aquele bêbado “adorado” por todos rapidamente.
  • Não beba rapidamente. O organismo tem um limite de álcool que consegue metabolizar. Se ultrapassá-lo muito, você só vai ter menos tempo para aproveitar a noite, e depois ficará se lamentando do que aconteceu –ou sequer saberá o que houve, será motivo de muitas risadas dos amigos e, no mínimo, morrerá de vergonha ou ganhará um apelido para o resto da sua vida. Fiz esse ponto para você pensar muito mesmo antes de beber demais.
  • Ingira antes, durante e após muito líquido. Água, água de coco, sucos naturais, chás, isotônicos. Qualquer coisa vale –menos mais álcool, claro. Hidratar-se bem ajuda na eliminação dos resíduos pela melhora do trabalho do fígado e dos rins, além de evitar os efeitos da falta de água no corpo: dor de cabeça, fadiga, raciocínio lento.
  • Vou enfatizar um ponto aqui: o alto teor de açúcar supre a hipoglicemia causada pelo álcool; por isso que dão glicose se você passa mal. Então, é uma boa consumir alimentos com a substância. Não precisa ser só doces. Qualquer fonte de carboidratos vale (pães, massas, batata, frutas).
  • Beba pouco, caso contrário você pode ficar alguns dias sem conseguir se dedicar ao treino e à dieta.

    Depois da bebedeira, vem a ressaca

  • Beba ainda muita água ou líquidos quando acordar e se alimente de forma saudável. Você se recuperará mais rapidamente assim.
  • Descanse! É muito difícil ter uma noite de sono ótima quando bebemos. Dormimos rapidamente mas, no meio da noite, acordamos passando mal. Isto porque o organismo “desperta” com uma crise de abstinência e o mantém acordado. Se você pode descansar no outro dia, seu cérebro e corpo agradecerão. O tempo traz a cura. É verdade esse bilhete.
  • Açúcar é uma ótima opção, pois seu organismo fica “debilitado” de glicose, mas pense em açúcares mais simples e fáceis de ser digeridos.
  • Continuar bebendo pode parecer reduzir a ressaca no começo, mas depois você pode ser internado. Você só vai demorar mais para eliminar o álcool e desintoxicar seu corpo. Você precisa ficar um tempo sem álcool. Não cometa mais uma besteira.
  • Não existe remédio para a bebedeira. Ele só vai melhorar alguns sintomas causados pelo consumo de álcool. Medicamentos para a acidez do estômago, para dor de cabeça, reposição de aminoácidos do fígado ou mesmo multivitamínicos para restaurar nutrientes perdidos podem ser uma boa opção, porém, não vão livrar ninguém da ressaca.
  • Suar não desintoxica o corpo, só elimina água. Então, o exercício não é uma boa opção. Você só vai desidratar mais, sentir mais fadiga, pode perder nutrientes –pela falta de líquidos e alimentos — e, tudo isso pode levar a sérios danos. Evite exercícios na manhã da ressaca. Não seja orgulhoso! Você está sem nenhuma coordenação motora, o que pode acontecer é, no mínimo, uma lesão. Cuidado! Quando melhorar, depois de muita hidratação e de estar totalmente alimentado, faça exercícios com moderação e supervisão, com baixo gasto calórico e se hidratando a toda hora. Entretanto, pense! O que seu corpo precisa mesmo é de descanso.
  • E a sauna? Fazer sauna e beber não é uma boa opção. Pesquisas mostram que pode levar a danos à saúde, como queda de pressão sanguínea e ritmo cardíaco anormal. Tome cuidado.
    Você pode beber, mas beba com consciência. Não queira perder a festa ou perder seu dia de descanso ou mesmo ficar acabado e indisposto no trabalho. Custa beber só um pouco, se divertir e acordar bem no outro dia?

Se mesmo assim beber um monte e não fizer nada para melhorar um pouquinho a ressaca, espere. Uma hora você há de melhorar. Afinal, o tempo é o melhor remédio.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for O que fazer antes e depois da bebedeira para minimizar a ressaca

Deixe o seu comentário