Arquivo do autor:guibonny

VÍDEO: cachorro desmaia de emoção ao reencontrar dona

VÍDEO: cachorro desmaia de emoção ao reencontrar dona  Youtube/Reprodução

publicado no ZH

Um cãozinho da Pensilvânia, nos Estados Unidos, foi ao auge da emoção ao reencontrar sua dona. Rebecca Ehalt estava morando na Eslovênia havia dois anos e ao retornar para casa, o cachorro desmaiou de tanta felicidade. Ao postar o vídeo em sua conta no Youtube, a garota lembra que para um cachorro, o período equivale a 14 anos.

O animal foi levado ao veterinário, mas está tudo bem com ele.

Confira o vídeo: 

26 provas de que o pano de prato é a maior expressão artística do brasileiro

publicado no buzzfeed

1. Pano de Prato Nonsense

Pano de Prato Nonsense

Aquele pano de prato maravilhoso composto de uma imagem aleatória com um fundo mais aleatório ainda, por exemplo essa linda porquinha de biquini tomando um sol nas montanhas

2. Pano de Prato Fashion

Pano de Prato Fashion

Moda + Artesanato = Pano de Prato Fashion

3. Pano de Prato Que Desconhece Proporções

Pano de Prato Que Desconhece Proporções

Porque não uma formiga carregando uma melancia, um morango, uma cereja e arrematar com uma estampa de pimenta?

4. Pano de Prato Incógnita

Pano de Prato Incógnita

É uma menina fantasiada de borboleta ou uma borboleta fantasiada de menina? Nunca saberemos

5. Pano de Prato Mutante

Pano de Prato Mutante

É uma borboleta, mas poderia ser um X-men, ou um ET. VOCÊ DECIDE

6. Pano de Prato do Senhor

Pano de Prato do Senhor

Um dos meus panos preferidos, aquele que tem uma mensagem bíblica, também na versão …

7. Pano de Prato Crente

Pano de Prato Crente

Com viés religioso, Smilinguido,a formiga evangélica é hit nos lares brasileiros

8. Pano de Prato Puxa Saco

Pano de Prato Puxa Saco

Mais um para os de muita fé – Maria, melhor mãe

9. Pano de Prato Natureza Morta

Pano de Prato Natureza Morta

Item obrigatório na casa das avós, o pano de prato estampados com natureza morta também são hit

10. Pano de Prato Hipster

Pano de Prato Hipster

Nem Andy Warhol escapa

11. Pano de Prato Auto-Ajuda

Pano de Prato Auto-Ajuda

Nada como uma mensagem motivacional em seu pano de prato não?

12. Pano de Prato Superação

Pano de Prato Superação

O pano de prato que bombou nas redes sociais mostra que o trabalho das inimigas tem sido em vão

13. Pano de Prato Nerd

Pano de Prato Nerd

Ok tá bem feito, mas cara, é errado

14. Pano de Prato Sexy

Pano de Prato Sexy

Uma perereca sensualizando. Pego?

15. Pano de Prato das Divas

Pano de Prato das Divas

Nada como uma referencia vintage para a sua cozinha ter mais glamour

16. Pano de Prato Duplo Sentido

Pano de Prato Duplo Sentido

Quando uma pera fica parecida com isso mesmo que você está pensando

17. Pano de Prato Romântico

Pano de Prato Romântico

O presente ideal para o dia dos namorados

18. Pano de Prato Calendário

Pano de Prato Calendário

Funcionalidade é tudo na vida, gente

19. Pano de Prato Natalino

Pano de Prato Natalino

Nelice arrasou tanto que até assinou a obra

20. Pano de Prato Licença Poética

Pano de Prato Licença Poética

Porque o Mickey se você pode colocar a baby Minnie para interagir com um ursinho aleatório?

21. Pano de Prato Conto de Fadas

Pano de Prato Conto de Fadas

Na linha licença poética , até a a Cinderella ganhou um dia de princesa é ficou morena

22. Pano de Prato Recordar é Viver

Pano de Prato Recordar é Viver

Que menina dos anos 80/90 não amava a moranguinho?

23. Pano de Prato Piriguete

Pano de Prato Piriguete

A gente não sabe nem quem é a Betty, mas ama

24. Pano de Prato Publicitário

Pano de Prato Publicitário

Durmam com essa publicitários coxinhas

25. Pano de Prato Romero Britto

Pano de Prato Romero Britto

Tem nem o que comentar

26. Pano de Prato da Copa

Pano de Prato da Copa

Nem achei tão legal, mas foi só pra lembrar que vai ter copa sim

16 destinos incríveis que todo mochileiro (e aventureiro!) precisa conhecer

publicado no nomades digitais

Os mochileiros de plantão vão adorar essa lista que encontramos no site Jardim do Mundo, com 16 destinos incríveis para fazer trekking, as chamadas trilhas, que só um espírito genuinamente aventureiro pode aguentar dia após dia, dormindo em barracas e sem muito conforto.

Dos mais difíceis caminhos, com longas e íngremes subidas, cheios dos mais diversos desafios, às mais fáceis e acessíveis, esse post reúne algumas rotas com paisagens incríveis em vários países como Estados Unidos, Islândia e até mesmo a Irlanda, destino que tem recebido cada vez mais intercambistas.

Prepare sua mochila e seu corpo, pois a resistência física é fundamental, e confira as mais sensacionais trilhas abaixo:

1. Cruzando Norte Drakensberg, África do Sul

Com 41 milhas (65 km) de comprimento, essa trilha feita na montanha mais alta da África do Sul pode levar de cinco a seis dias e a data ideal para ida é entre março e maio. O nível de dificuldade é extremo, visto que não há rota definida entre os rios, cascatas e escladas.

africa-do-sul

2. Portões do Parque Nacional do Ártico – Alaska, Estados Unidos

Esse enorme parque é o segundo maior do país, com 13.238 milhas quadradas (34.287 quilômetros quadrados). Entre cadeia de montanhas, floresta boreal, rios selvagens e paisagens incríveis, você ainda encontra – entre a extrema dificuldade – ursos pardos, raposas e caribus. O ideal é ir entre junho e agosto.

alaska

3.  A trilha Overland Track, Austrália

Com 50 milhas (82 km) de comprimento, essa trilha é uma das mais famosas da Austrália, levando de cinco a seis dias para ser feita. Entre rios, florestas temperadas e montanhas, o nível de dificuldade está entre o fácil e o moderado, pois há calçadões bem conservados no meio do caminho. Vá entre os meses de outubro e maio.

australia

4. Caminho Jomolhari – Butão

Essa trilha leva até a montanha sagrada do Himalaia, que faz fronteira com Tibete, China e Butão. Com até 66 milhas (106 km) de comprimento, você leva de oito a doze dias para completá-la. A dificuldade extrema pode ser poupada pelos museus, casas yak, mosteiros e fortalezas. Os melhores meses para ir são abril, maio, outubro e novembro.

butao

5. John Muir Trail, Califórnia, Estados Unidos

Entre 21 e 24 dias você pode percorrer as 210 milhas (339 km) dessa trilha que passa por maravilhosos parques nacionais como Yosemite, Kings Canyon, Sequoia e John Muir e as florestas de reservas Nacionais Serra e Inyo. A dificuldade é moderada e o ideal é ir entre julho e outubro. 

calif

6. Tour du Mont Blanc – França, Itália, Suíça

Essa popular caminhada tem 105 milhas (170 quilômetros), a serem percorridas entre 7 e 11 dias. A dificuldade beira entre o moderado e o extremo, pois a trilha é feita em torno do Mont Blanc, passando por subidas complicadas e descidas, planícies rochosas, que dão uma vista incrível para as geleiras. A melhor época para a aventura é entre os meses de julho e setembro.

fra

7. Trilha Inca para Machu Picchu – Peru

Com quatro dias é possível percorrer as 30 milhas (48 km) da trilha inca mais famosa de todas. O caminho por meio de florestas, tundras e paisagens geológicas, tem dificuldade moderada e leva às famosas ruínas de Machu Picchu. O melhor período para fazê-la é entre maio e agosto, somente em grupos com número limitado de pessoas, conforme estabeleceu o governo local.

macchu

8. De Lukla ao Everest Base Camp, Nepal

São 16 dias para percorrer as 70 milhas (113 km) de dificuldade moderada. A incrível vista contempla os quatro dos picos mais altos do mundo (Everest, Lhotse, Makalu e Cho Oyu). Além disso, passa por geleiros, rios, mosteiros budistas e aldeias amigáveis.  Vá entre março-maio ou setembro-dezembro. 

nepal

9. Queen Charlotte Trail – Nova Zelândia

Com 44 milhas (71 km), percorridas em quatro dias, essa é uma das rotas de trekking mais conhecidas da Nova Zelândia. Bem cuidada, a trilha com dificuldade entre fácil e moderado tem acesso a florestas exuberantes e águas cristalinas. A melhor época para ir é simplesmente o ano todo.

nz

10. A rota Dingle Way, Irlanda

São 112 milhas (179 km) e nove dias de caminhada. Praias douradas, aldeia, florestas, ruínas e campos ultra verdes são algumas das atrações que fazem que com que essa trilha seja das mais diversificadas. A dificuldade é moderada e é melhor evitar o período entre novembro e fevereiro, quando há fortes chuvas e granizo. 

irlanda

11. Cinque Terre, Itália

As “cinco terras” italianas são formadas por pequenas aldeias costeiras ao longo de 7,5 milhas (12 km). De um a dois dias é fácil percorrer por Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso, especialmente nos meses de abril-maio e setembro-outubro. 

cinqueterre

12. Kalalau Trail – Havaí, Estados Unidos

O percurso não é longo, mas a dificuldade é vigorosa nessa caminhada de 22 milhas (36 km), que leva de dois a três dias para ser feita. Vales verdejantes e bordas estreitas intensificam seu esforço, que é recompensado com as paisagens impressionantes. Pode ir tranquilamente durante o ano todo. 

kalalau

13. Long Trail, Vermont, Estados Unidos

Estradas, rios, pântanos, florestas alpinas, lagos cristalinos e grandes áreas verdes formam as 273 milhas (438 km) dessa rota, a ser completa entre 26 e 30 dias. A dificuldade varia entre moderado e extremo e o melhor período é entre maio e novembro.  

vermont

14. Trail Laugavegurinn – Islândia

A rota mais popular da Islândia é totalmente envolvida na vida selvagem, passando por vales desertos, geleiras, paisagens vulcânicas e cachoeiras cristalinas, que ao longo de suas 34 milhas (55 km), te rendem quatro dias de caminhada moderadamente difícil. Vá entre junho e setembro.

isl

15. Gunung Rinjani, Indonésia

Esta trilha de 14 milhas (22 km) leva corajosos, que caminha de três a quatro dias, ao Monte Rinjani, um vulcão ativo e segundo pico mais alto do país. Entre grutas, subidas íngremes, águas termais e céus estrelados, vale a pena enfrentar a dificuldade extrema. Planeje sua ida entre maio e outubro.

gunung

16. Torres del Paine – Chile

Como parte da passagem surreal da Patagônia, as “Torres” se estendem por 62 milhas (100 quilômetros), rendendo oito dias de caminhada. Animais como condores e gansos se espalham por geleiras, penhascos, florestas e campos subpolares. A dificuldade está entre moderada e extrema, e os melhores meses para ir são entre novembro e abril. 

10 motivos para ter saudades da década de 1990

publicado no Bombou na web

A semana foi ótima para os saudosistas do meu Facebook. Na última quarta-feira (16), começou no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, uma exposição sobre o Castelo Rá- Tim- Bum. O programa estreou em 1994 e marcou a infância de quem foi criança naquela década. Quem foi à mostra se apressou em comentar nas redes sociais, publicar fotos do evento e até recuperar fotos antigas, da própria infância, quando todo mundo tinha autorização para se fantasiar como os personagens do Castelo. Um portento. De tanto ver criança fofa e fotos do Cássio Scapin pipocando na minha timeline, acabei sentindo saudades daqueles tempos. Foi uma década louca, quando a criançada cantava músicas cheias de duplo sentido sem a menor culpa (chocante, gente) as novelas eram boas e a internet era discada – quando era. Os anos 1990 foram incríveis por que:

1- Para entrar em um certo castelo, as crianças tinham que saber uma senha que mudava todo dia. O porteiro era todo pimpão e o relógio avisava quando o dono da casa estava chegando, para a galera esconder a bagunça.

2- Durante a tarde, tinha uma cara que mandava a gente sentar para ouvir história

Eu, que assistia a tv ​ deitado no sofá, sempre sentava nessa hora. Porque eu era uma criança obediente e não queria irritar o moço.

3 - A criançada tinha medo do cadeirudo

4 - Jogar fliperama não era coisa de balada hipster

5 - A Amy tinha um seriado só dela

E  ela se chamava Blossom, e tinha uma amiga chama Six. O pessoal sabia batizar as crianças.

6 - O André Marques era magro

E o Mocotó era reaça, reparem.

7 - A gente lia os livrinhos da coleção Vagalume

Não é da década de 1990, mas todo mundo lia. Não questionem

8 - E comia chocolate da turma da Mônica

Que a gente comia seguindo o contorno do personagem. Reaparem que, no comercial, a Magali transforma os amigos em chocolate e depois come. Era uma história sádica que ensinava as crianças que a vida não é moleza.

9 - Todo mundo tinha bichinho virtual

10 – A gente esperava até de madrugada para entrar na internet. E ouvir esse barulhinho aqui: