Eu posso!

Falta força de vontade? Aprenda como manter seus objetivos sempre ao alcance dos olhos para, enfim, materializá-los

foto: Getty Images)
foto: Getty Images)

Publicado por Disney Babble

Fumante por mais de 40 anos, Giovanni Giocondo sempre quis largar o cigarro. Tentou algumas vezes, sem sucesso. Faltava-lhe a obstinação necessária. Até que o pai de três filhos pequenos foi posto contra a parede. Um infarto o pegou de surpresa.

“Os médicos disseram que o cigarro foi o único responsável. Não tenho diabetes, colesterol alto, nada! O problema estava apenas naquele vício ordinário, que quase me levou”, desabafa.

Dali em diante, Giovanni, além de ex-fumante, tornou-se um quase militante da causa para amigos e familiares. “Eu sou a prova de que, com força de vontade, dá para abandonar, antes mesmo do susto”, brinca.

Mas o que permite a algumas pessoas alcançar seus objetivos e outras não? Quando é o tempo certo? Por onde começar?

Nem tudo tem resposta pronta, é claro. “Força de vontade pode ser compreendida como um termo de referência ao movimento que as pessoas têm de ir em direção àquilo que desejam”, resume o psicólogo Vinícius Fontes, especializado em comportamento e autor do livro “Retalhos do Pensamento”.

Segundo ele, é possível pensar em muitas possibilidades para a presença ou ausência de força de vontade nas pessoas, mas também é complicado apontar uma causa para tal comportamento. “É praticamente impossível isolarmos fatores, como se qualquer um deles fosse o real culpado pela falta de determinação de alguém”, salienta.

Verdade é que vários fatores podem até influenciar – veja bem: influenciar, não determinar – uma pessoa a ter mais força de vontade que sua colega, mas não se pode rotular. “Não dá pra dizer que toda criança com pais rígidos será alguém com pouca força de vontade para ir atrás do que deseja porque é reprimida. Isso não é uma ciência exata”, exemplifica.

Para ajudar quem não se sente motivada o suficiente para seguir em busca dos objetivos, Fontes preparou um passo a passo prático. A partir dele, aprenda como trilhar esse árduo – mas gratificante – caminho.

Identifique-se

Vinícius destaca os três tipos de comportamento mais comuns ao justificar a ausência de força de vontade em momentos da vida das pessoas:

  1. Quando não se tem a real percepção do que quer da vida. Vive-se mais externa que internamente. Apenas reage-se às demandas do mundo. É hora de voltar o olhar para si.
  2. Quando se tem plena convicção do que quer e onde deve chegar. No entanto, considera-se o caminho tão longo e difícil, que desiste logo no início – ou mesmo antes. Não atropele fases! Um degrau de cada vez.
  3. Quando se tem medo de alcançar suas metas, porque sente que não dará certo. Não ser tudo aquilo que imaginou, nessa linha de pensamento, romperá com fortes questões da própria história. Frustrar-se faz parte do crescimento. Aceite o aprendizado e siga em frente.

 

Após identificar em qual grupo você se mais se vê nesse momento, tome o prumo da sua vida. Reestabeleça seu objetivo e vá em direção a ele de forma gradual e constante.

Crie metas de curto, médio e longo prazo. São as formas mais efetivas de se alcançar o que deseja. Medidas extremas dificilmente perpetuam.

Responsabilize-se

Aceite que, onde não há lugar para a procrastinação, também não há para as famosas “desculpas e justificativas mil”. Objetivos são exclusivos, pessoais e intransferíveis.

Mesmo quando tratado em grupo, o comprometimento é individual. O mundo e os outros não são responsáveis por um eventual fracasso. Assuma a responsabilidade ao fazer escolhas, ao traçar suas metas.

Planeje-se

Nessa dura jornada, muitas dificuldades surgirão. É importante que cada um entenda o que irá encontrar e como lidar com isso. Mantenha-se atenta. Planeje-se.

Quando possível, tente antecipar os momentos mais difíceis pelos quais você pode passar. Tome por base o que já lhe aconteceu. Caso, de fato, eles ocorram, isso permitirá enfrentá-los com maior tranquilidade.

Seja flexível

Os objetivos de cada um mudam conforme o tempo passa, de acordo com o momento da vida. Isso deve ser encarado de forma natural. Troque o “se eu conseguir” por um “quando eu conseguir”.

Compreender que, ao longo da jornada, pode ser preciso retraçar formas e métodos algumas vezes, permitirá que seus objetivos sejam mantidos sempre alinhados com você mesma, em qualquer tempo.

Ao final, vai descobrir que o grande tesouro da jornada estava no próprio caminho. E que não o desperdiçou.

A razão

Agimos com muito mais rapidez e perseverança se queremos nos livrar de algo ruim, que gera dor e sofrimento, do que quando tentamos atingir algo que nos dá prazer. Buscar o que traz alegria deveria ser a inspiração de todas nós.

Mas, atenção: normalmente o caminho para isso será mais longo e dispenderá ainda mais força de vontade. É aí que surge a essencial de todas as dúvidas: você está preparada para ser feliz?

Leia Mais

Casais que postam unidos permanecem unidos

Adeptos do oversharing nas redes sociais estão mesmo mais felizes com parceiros

279_mcconha_02

Publicado na Galileu

Se você faz parte do time de cínicos que tem certeza que aquele sujeito que não para de se declarar para a namorada no Facebook está pulando a cerca, este é um bom momento para voltar a acreditar no amor.

Pesquisadores do Allbright College, na Pensilvânia, analisaram as personalidades e os hábitos nas redes sociais (que incluíam posts sobre o relacionamento e interações com os parceiros) de um grupo de voluntários. E descobriram que os casais que inundam a timeline de fato estão mais satisfeitos com seus relacionamentos do que os mais discretos, independente dos traços de personalidade.

Dica: talvez seja hora de finalmente assumir seu status de relacionamento no Facebook.

Leia Mais

17 sinais de que você já virou o tiozão da internet

A idade chegou.

Rafael Capanema, no BuzzFeed

1. Você não entende pra que serve o Snapchat.

MR1805
MR1805

Fotos.. que… só dá pra ver uma vez?

2. Mesmo se você já entendeu pra que serve o Snapchat, não consegue entender por que alguém ia querer usar esse negócio.

Elenarts/Elenarts
Elenarts/Elenarts

MAS DEPOIS A FOTO SOME??? QUAL A NECESSIDADE DISSO???

3. Você não entende nem metade dos itens dos Trending Topics do Twitter.

Elenarts
Elenarts

#AtrêFlyers???? #GlobalArtistHMA??? #TwitteirosSeguindoDeVoltaComHeyBrother??? #1DTODAY?????

4. Você tenta tirar uma foto e acaba gravando um vídeo.

MR1805
MR1805

5. Você penou pra conseguir criar um grupo no WhatsApp pela primeira vez.

Elenarts/Elenarts
Elenarts/Elenarts

EPA, PERAÍ, ACABEI MANDANDO A MESMA MENSAGEM SEPARADA PRA CADA PESSOA!!

6. Você ainda usa o Winamp (ou sente saudades).

CoreyFord
CoreyFord

AQUILO QUE ERA PLAYER DE MP3, NÃO ESSAS PORCARIAS QUE VOCÊS USAM HOJE!!!

7. Você tem a impressão de que a interface dos apps e dos sites muda todos os dias.

MR1805
MR1805

8. E, quando você finalmente aprende a usar… MUDA DE NOVO.

Elenarts
Elenarts

9. Seu sobrinho sempre te ensina coisas de tecnologia.

Elenarts
Elenarts

COMO QUE VOCÊ NÃO SABIA DISSO, TIO???

10. Mesmo depois desses anos todos, você ainda diigta tuod erraod na tlea touchcsreen.

MR1805
MR1805

11. Você compra um celular e no dia seguinte ele tá obsoleto, porque você não sabia que iam lançar uma versão nova.

MR1805
MR1805

EU PENSEI QUE O IPHONE 4S FOSSE A ÚLTIMA PALAVRA EM TECNOLOGIA!!!

12. Você descobre uma função básica do celular três anos depois de comprá-lo.

Elenarts
Elenarts

ENTÃO ERA SÓ DESLIZAR PRA CIMA PRA ABRIR A CÂMERA???

13. Você descobre uma função legal do celular sem querer e depois não consegue mais fazer de novo.

Elenarts
Elenarts

EU TINHA CERTEZA QUE ERA AQUI QUE APERTAVA PRA FAZER FOTO PANORÂMICA!!!

14. Você cria uma conta na rede social do momento mas não consegue nem trocar a sua foto de perfil.

Elenarts
Elenarts

15. Você ainda usa e-mail com bastante frequência (e curte demais).

tio15

AQUI NÃO DÁ PRA SABER SE EU LI E IGNOREI!!!

16. Você fica muito impressionado com qualquer novidade tecnológica, por mais besta que possa parecer (pros jovens).

Elenarts
Elenarts

NOSSA, VOCÊ SÓ ARRASTA O DEDO NO TECLADO E A PALAVRA JÁ APARECE???

17. Você acha que não, mas tá cada vez mais perto do dia em que vai fazer filhos e sobrinhos passarem vergonha na internet.

MR1805
MR1805

QUE MICO, TIO!!!

Leia Mais

Pais de alunos saem em defesa de ex-monitor preso por suspeita de abuso

Katia Assis, mulher do ex-funcionário acusado de abusar de três crianças em colégio, em Barueri (foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)
Katia Assis, mulher do ex-funcionário acusado de abusar de três crianças em colégio, em Barueri (foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)

Reynaldo Turollo Jr. e Fabrício Lobel, na Folha de S.Paulo

Um grupo de pais de alunos de um colégio de classe média alta de Barueri, na Grande São Paulo, organizou um abaixo-assinado em defesa de um ex-funcionário da escola acusado de abusar de três crianças de três anos.

O abaixo-assinado, com 66 assinaturas, foi entregue à advogada do acusado, 14322677Anabella Marcantonatos, que também é mãe de alunas do colégio Mackenzie Tamboré, onde teria ocorrido o abuso.

A advogada se declara convencida da inocência do réu, após ter realizado uma investigação por conta própria antes de assumir essa causa.

Antônio Bosco de Assis, 44, está preso desde 8 de maio, acusado pela Promotoria de se aproveitar de um descuido da professora e de outra monitora para tocar os genitais das três meninas durante uma aula de educação física em 22 de abril.

A prisão de Antônio tem como base apenas relatos das crianças. A Polícia Civil e o Ministério Público não apresentaram provas técnicas.

Para o advogado das famílias das meninas, as provas contra Antônio são robustas e contam principalmente com o reconhecimento do ex-monitor pelas três crianças.

Conforme a Folha revelou nesta terça (18), não há, no processo, imagens das câmeras da escola (apesar de terem sido analisadas), laudos médicos periciais (apesar de solicitados) nem a análise do computador do réu (apesar de ter sido apreendido).

Procurado, o colégio afirma aguardar a sentença, antes de se pronunciar. O delegado Alexandre Palermo, o promotor Eduardo Querobim e a juíza Cyntia Straforini não comentam o processo, que está em segredo de Justiça.

“Depois que apareceu a denúncia, por que não surgiram mais casos?”, questiona a enfermeira Simone Santos, 42, que tem uma filha de dez anos no colégio e diz acreditar na inocência de Antônio.

“A gente só quer um julgamento justo”, afirma.

ESCALA E CÂMERAS

Na data apontada pela Promotoria como o dia do abuso, Antônio estava escalado para o prédio da educação infantil, e não para o da educação física, onde, segundo a polícia, aconteceu o crime.

Segundo a pedagoga Eliana Rosa, 47, que tem três filhos no Mackenzie e foi coordenadora da educação infantil do colégio por 15 anos, a escala de trabalho apertada não permite que os funcionários saiam de suas funções.

“Qualquer funcionário que saia do seu posto gera uma confusão que é imediatamente percebida”, afirma Eliana. “Nunca houve suspeitas contra o Antônio”, completa.

Segundo funcionários e pais de alunos, o Mackenzie não tem câmeras nas salas, mas sim no trajeto entre os prédios. Para eles, se Antônio tivesse se deslocado do prédio para o qual estava escalado até o da educação física, onde teria acontecido o crime, as câmeras o teriam flagrado.

“Que o colégio apresente as imagens, as provas”, diz o empresário Flávio Fujimoto, 37, que conta ter se tornado próximo a Antônio devido à amizade de seu filho, de nove anos, com o ex-monitor.

Os pais se queixam de que o colégio “aceitou como verdade” a versão das famílias denunciantes antes de realizar uma apuração rigorosa.

Leia mais:

Agora, polícia diz não saber data e local de abuso em colégio em SP

Leia Mais

Ex-ministro Márcio Thomaz Bastos morre aos 79 anos em SP

Márcio Thomaz Bastos, advogado de José Roberto Salgado no processo do mensalão (foto: Pedro Ladeira - 5.set.2013/Folhapress)
Márcio Thomaz Bastos, advogado de José Roberto Salgado no processo do mensalão (foto: Pedro Ladeira – 5.set.2013/Folhapress)

Publicado por Monica Bergamo

O ex-ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos morreu aos 79 anos na manhã desta quinta. A informação foi confirmada pela família.

Ele estava internado há alguns dias no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para tratamento de problemas no pulmão.

Desde o mês passado, o ex-ministro apresentava tosse e um pouco de fraqueza. Na semana passada, ele fez uma viagem de trabalho aos Estados Unidos e na volta apresentou um quadro de embolia, que chegou a afetar seu coração.

Thomaz Bastos é considerado um dos principais advogados criminalistas do país. Foi presidente da OAB-SP entre 1983 e 1985 e do Conselho Federal da OAB (1987 a 1989) antes de virar ministro da Justiça (2003 a 2007) no governo Lula.

No julgamento do mensalão, ele fez a defesa do ex-dirigente do Banco Rural José Roberto Salgado, condenado a uma pena de 14 anos e 4 meses de prisão por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira e evasão de divisas.

O ex-ministro driblou os médicos e chamou advogados de sua equipe envolvidos na Operação Lava Jato para despachar ontem no hospital Sírio-Libanês. Levou uma bronca da família.

Bastos foi internado há alguns dias por causa de uma embolia, definida no boletim médico como “descompensação de fibrose pulmonar”.

Leia Mais