AC/DC: conselheiro do São Paulo quer banir música de Rogério Ceni

ceni
Samuel Coutinho, no Whiplash

Um pedido polêmico do conselheiro do São Paulo Futebol Clube não agradou muito os torcedores do time que também curtem um som. De acordo com o “Diário de S. Paulo” Itagiba Francez acha que o tema que o time usa para entrar em campo, segundo um pedido do goleiro e capitão da equipe, Rogério Ceni, parece música de ‘enterro’. Se trata do clássico do AC/DC, “Hells Bells”, que vem sendo usada como música de entrada há anos, pelo time paulista. Em uma reunião do conselho deliberativo, Francez pediu que a música fosse abolida.

“Essa música é horrível e faz com que todo mundo se sinta em um enterro. A música começa com uns sinos tocando. Depois, parece que entram no gramado os mortos, no caso, os jogadores. Só falta o caixão”, disse o conselheiro.

O presidente do S.P.F.C., que aparentemente tem bom gosto, rejeitou a idéia e decidiu manter a música.

dica do Rogério Moreira

Leia Mais

Cão salta de paraquedas a mais de 3.950 metros de altitude nos EUA

gfcaf_sdd140912_07

publicado no G1

O cão chamado Riley saltou de paraquedas a mais de 3.950 metros de altitude nos EUA. O animal saltou com seu dono, o fotógrafo Nathan Batiste, de 38 anos, que mora em San Francisco, na Califórnia.

O cachorro da raça Dachshund saltou conectado a Batiste, mas equipado com seu próprio paraquedas. O fotógrafo destacou que Riley não ficou com medo e parecia ter gostado da experiência.
“Foi de longe o salto mais agradável que já fiz, e Riley parece ter amado também. Definitivamente, pretendo levá-lo novamente”, disse Batiste.
Segundo ele, Riley é um cão muito calmo e confiante quando está com ele. “Foi uma experiência mágica que nunca vou esquecer.”

Leia Mais

Luta de MMA em ringue dentro de uma igreja termina com nocaute duplo

Combate de artes marciais estava sendo registrado para um documentário chamado Fight Church, mas acabou dando errado

Nocaute duplo marca duelo entre competidores de MMA
Nocaute duplo marca duelo entre competidores de MMA

Publicado no Virgula

É possível imaginar um nocaute duplo durante uma luta de MMA? Se você respondeu sim, está correto. A inusitada cena aconteceu durante um combate que dentro de uma igreja, em um ringue improvisado e montado para a gravação de um documentário chamado Fight Church (Luta na Igreja). Os dois lutadores, no meu de um choque de golpes, acertam uma joelhada em cada um, fazendo com que ambos caíssem no ringue ao mesmo tempo

O mais interessante (e curioso) do documentário é que os combates acontecem dentro da igreja e sob os olhares dos fiéis. Além disso, os lutadores afirmam que tudo que eles fazem dentro do ringue e com seus adversário é em nome da palavra religiosa.

“Toda a razão que estamos tendo essas lutas (na igreja) é para que possamos trazer pessoas e dizer-lhes sobre Deus”, diz um deles. “A esperança é que através da luta, eu possa criar um relacionamento com a pessoa com quem eu estou lutando e estender Cristo a ele”, completa o outro.

Leia Mais

Atenção torcedores: Marina é palmeirense

Marina Silva e Elkar Portela
Marina Silva e Elkar Portela

Altino Machado, no Blog da Amazônia

A ex-senadora Marina Silva, candidata à Presidência pelo PSB, é torcedora do Palmeiras, assim como José Serra, candidato ao Senado pelo PSDB de São Paulo. Fábio Vaz de Lima, marido de Marina, é torcedor do Santos.

Em setembro de 2010, durante o lançamento do livro biográfico “Marina – A vida por uma causa”, de Marília de Camargo Cesar, em Rio Branco (AC), a então candidata à Presidência pelo PV ganhou da torcida palmeirense no Acre uma camiseta. A acreana Elkar Portela, que concorria como finalista ao título de Musa do Palmeiras 2010, foi quem entregou a camiseta.

– Eu disputava o título com a paulista Mariana Rosado e tinha informação de que Marina era palmeirense. Entreguei a camiseta ofertada pela Topac (Torcida Palmeirense do Acre) e pedi para que me ajudasse na disputa para ser a musa do time. Venci e fui concorrer ao Musa do Brasileirão, mas acabei desclassificada – explicou Elkar Portela.

Leia Mais