Veja os possíveis preços dos iPhones 6 e 6 Plus no Brasil

publicado no MacMagazine

Os iPhones 6 e 6 Plus já foram homologados pela Apple [1, 2], contudo ainda não sabemos exatamente quando eles serão lançados por aqui. Independentemente disso, o MacMagazinemais uma vez recebeu informações em primeira mão (e de uma fonte que já se mostrou confiável no passado) sobre os possíveis preços de varejo dos aparelhos no Brasil.

Confira:

iphone

Não tem jeito. A primeira coisa que todos querem fazer é comparar os preços brasileiros com os americanos. Por conta disso, criamos a tabela abaixo — comparando o suposto preço à vista que a Apple Brasil cobrará por esses aparelhos com os valores dos EUA (utilizando o câmbio de R$2,51, uma taxa de 7% e o IOF de 6,38% que é cobrado no cartão de crédito/pré-pago):

iphone 2

Outro comparativo que merece ser feito envolve os preços dos iPhones 6 e 5s. Não vamos levar em conta aqui o modelo 6 Plus, pois ele chegou numa nova categoria até mesmo nos EUA — lá ele custa US$100 a mais do que os tradicionais preços promovidos pela Maçã.

Se os valores repassados para o MacMagazine de fato se confirmarem, os preços do iPhone 6 são mais caros que os do iPhone 5s quando ele começou a ser vendido na Apple Online Store brasileira. Na época, os modelos saíam por R$2.799 (16GB), R$3.199 (32GB) e R$3.599 (64GB). O salto de um modelo para o outro — que já foi de R$300 e R$200, no passado — agora será de R$400.

Vale reiterar que os valores acima seriam os oficiais para o varejo, ou seja, algumas operadoras poderão trabalhar com preços um pouco menores a depender do plano contratado pela pessoa.

Leia Mais

O jeito mais fácil de cortar laranjas

laranja

publicado na Galileu

Eu aprendi com a minha avó que para comer laranja era necessário se sujar. Era bem simples: bastava dividir a fruta ao meio com uma faca e dar boas mordidas – normalmente fazendo com que o suco escorresse por metade do seu braço. Mas existe um jeito muito (muito mesmo) mais simples. #FoiMalVó

O pior de tudo é que a ~técnica é tão simples quanto a que pratiquei por toda a minha vida. Com uma faca, corte as extremidades da laranja; depois faça um novo corte na metade da fruta e aproveite os pequenos “gominhos” para saboreá-la por completo. Caso tenha dúvidas, siga as dicas do gif abaixo e boa laranjada!

giflaranja

Leia Mais

Ford faz pegadinha com o lava-rápido assustador e cheio de monstros; assista

blahj
publicado na VEJA SP

Estamos próximos do Dia das Bruxas, e isso só pode significar uma coisa: Doces? Não? Fantasias? Nada disso. Festas? Menos ainda. É tempo de pegadinhas assustadoras que quase dão um ataque do coração em quem participa delas.

Depois da assustadora brincadeira inspirada no filme O Massacre da Serra Elétrica, chegou a vez da Ford montar uma pegadinha arrepiante: 30 usuários dos carros da empresa que estavam fazendo um test-drive foram convencidos de que era necessário passar por um lava-rápido para limpar o veículo. O problema era que o local estava escuro, tenebroso e cheio de monstros. O resultado, é claro, são sustos engraçadíssimos. Assista:

Leia Mais

15 sabores de Kit Kat que você nem imaginava que existiam

publicado na VEJASP

O Kit Kat, o chocolate ao leite com biscoito da Nestlé, é extremamente popular mundo afora — disso, não há dúvidas. Agora, você sabia que existem mais de 200 sabores do doce à venda no Japão, entre opções curiosas, estranhas e completamente bizarras?

O site Buzzfeed fez o favor de lembrar que os costumes orientais são bem diferentes dos nossos. Em um vídeo divertidíssimo, eles apresentaram para seus repórteres alguns dos sabores mais peculiares do chocolate. O resultado é hilário. Assista:

Inspirado nestas belas imagens de pessoas amando/odiando Kit Kat de wasabi, resolvemos fazer uma lista com 15 sabores de Kit Kat que você não sabia que existia. Preparados? Então vamos lá:

1) Wasabi – porque você já não gosta dessa raiz oriental quando ela encosta no seu sushi, imagina no seu doce predileto <3

WASABIIIII

2) Soja – e não, não é no sentido de que é mais saudável e feito para quem tem alergia a leite e derivados; é só porque eles são loucos mesmo

SOOOOJA

3) Sal da França – sabe lá o que isso significa. Salgado, provavelmente?

SALLLL-FRANCÊSSSS

4) Morango — de uma lista com 15 sabores, este é o mais comum

MOOOORANGO

5) Manga — não conseguimos nem imaginar o quão indigesto isso deve ser

MANGAAAAA

6) Maça — incrivelmente estranho e, aparentemente, delicoso

MAÇÃÃÃÃÃ

7) Laranja e Chocolate — não conseguimos imaginar como esse sabor não pode dar certo

LARANJA-E-CHOCOLAAATE

8) Flor de Cerejeira — é sério. Não perguntem. Será que eles foram no Parque do Carmo procurar inspiração para esse sabor?

FLOOR-DE-CEREJEIRA

9) Feijão Azuki — aquele feijão doce que você encontra em bolinhos deliciosos na Feira Liberdade. Eu experimentaria, e vocês?

FEIJÃÃÃÃO-AZUKI

10) Cheesecake de Morango — que pessoa em sã consciência mexe com a integridade sagrada de uma cheesecake de morango? Apenas não.

CHEEESECAKE

11) Chá — esta bebida oriental tem um nome típico que não vale a pena ser mencionado (porque nós não lembramos)

CHÁÁÁÁÁ

12) Chá Verde – vamos levar em consideração que este chocolate pode ser… mais saudável? Afinal, ele é verde

CHÁÁÁÁ-VERDE

13) Banana — banana e chocolate? Não há nada de estranho para se ver por aqui, pessoal. Prosseguindo

BANAAAAANA

14) Chessecake de Abóbora — perfeito para o Halloween

ABOOOOBORA

15) Abacaxi — nem experimentei, mas a acidez já atacou o meu estômago

ABACAXIIIIII

Os sabores japoneses são praticamente uma grande brincadeira de pera, uva, maça e salada mista! Imagina o sabor de um Kit Kat de abacaxi. A acidez da fruta me atingiu e eu nem estou comendo o doce!

Leia Mais

7 frases proibidas em uma entrevista de emprego

size_810_16_9_executivo_boca
publicado na EXAME.com

Você tem um currículo interessante, demonstrou ter todas as competências exigidas para a vaga, mas no fim da entrevista deixou escapar uma frase que pôs tudo a perder?

De acordo com Felipe Brunieri, gerente de finanças da Talenses, não é raro que um candidato seja desqualificado por conta de uma declaração infeliz – mesmo que tenha ido bem em todas as outras etapas da seleção.

“O peso de uma frase mal colocada é muito grande para um recrutador”, alerta ele. “A impressão causada na entrevista corresponde a aproximadamente 50% da nota final”, estima Brunieri.

Ele aconselha prestar atenção à escolha das palavras e, sobretudo, ao tom de voz. “Às vezes, o que mais impacta o recrutador é a forma de falar”, comenta.

A seguir, veja algumas frases que causam ruído numa entrevista de emprego, na opinião de três especialistas:

“Meu antigo emprego era horrível.”
Falar mal do empregador ou dos colegas do passado soa muito mal aos ouvidos do recrutador. “Além de ser anti-ético, dá a impressão de que o candidato é uma pessoa agressiva e intolerante”, afirma Brunieri.

“Todo mundo costuma elogiar o meu trabalho.”
Não é proibido mencionar feedbacks positivos que você já recebeu. Mas a autoconfiança pode beirar a arrogância. Segundo Brunieri, o candidato que não cuida do tom das suas afirmações sobre seu próprio desempenho pode parecer antipático ou avesso ao trabalho em equipe.

“Odeio / detesto / não suporto tal coisa.”
Brunieri recomenda evitar palavras com carga negativa muito forte. “Frases muito carregadas podem dar a ideia de que você é inflexível e agressivo”, afirma.

“Tipo / cara / meu / animal / etc.”
Frases recheadas de gírias também não costumam soar bem. “É preciso um mínimo de formalidade e distanciamento, sobretudo num primeiro momento”, diz Brunieri

“Qual é o salário?”
Indagar sobre remuneração de forma muito direta ou apressada é outro risco. “É bom ter calma e escutar a proposta antes, ou você dará a entender que só quer o emprego pelo dinheiro”, afirma a coach Débora Monique.

“Meu problema é que sou perfeccionista e trabalho muito.”

Recrutador nenhum acredita num candidato que diz que seu pior “defeito” é ser dedicado demais. Além de ser pouco honesta, essa declaração transmite falta de autoconhecimento, segundo Luís Arrobas, sócio da 2GET.
“Não faço questão dessa vaga.”
Mesmo que você tenha recebido outra proposta melhor, demonstrar completo desinteresse pela vaga que você vai declinar pode ser ruim para o seu futuro. “Declarações assim fecham portas”, diz Brunieri.

Leia Mais