Noivo finge própria morte para escapar de casamento

(foto: Reprodução/Daily Mail)
(foto: Reprodução/Daily Mail)

Publicado por Rede TV!

Após um relacionamento de dois anos, um americano fingiu a própria a morte para evitar o casamento com uma britânica.

Por telefone, a jovem Alex Lanchester, de 23 anos, recebeu a notícia de que o noivo, Tucker Blandford, da mesma idade, havia falecido em um acidente.

Segundo o jornal “Daily Mail”, a britânica ligou para a sogra para prestar condolências, mas a mãe do rapaz desmentiu a história e disse que o filho estava bem.

De acordo com a jovem, o ex-noivo imitou a voz do próprio pai e disse que havia se jogado na frente de um carro. “Ele é um mentiroso e um covarde. Que tipo de pessoa faz isso?”, conta.

Os dois se conheceram em 2012, durante uma viagem de intercâmbio que Alex fez para os Estados Unidos. O casal morou junto por um ano, quando Alex teve que voltar à Inglaterra. No entanto, antes da partida, Blandford pediu a jovem em casamento e os dois começaram a planejar a cerimônia.

Em um vídeo publicado na internet, a jovem diz ainda estar confusa com o término, mas aliviada por não casar com alguém capaz de fingir a própria morte (veja abaixo, em inglês)

“Sou uma pessoa aberta, se ele quisesse terminar comigo não é como se eu fosse perseguir ele. Ele mora nos Estados Unidos!”, desabafa.

O ex-noivo se desculpou por SMS e devolveu parte dos gastos de Alex com o casamento.

Assista:

Leia Mais

Asteroide com mais de 1 km está vindo em direção à Terra e astrônomos não sabem como desviá-lo

092-184484

 

publicado no Jornal Ciência

Os pesquisadores, que estudam a rocha, dizem que ela gira tão rápido que deveria ter se quebrado, mas por uma estranha razão permanece intacta em sua trajetória em direção ao planeta Terra.

Astrônomos acreditam que ela permaneça sólida por forças de coesão, conhecidas como Van der Waals. Embora isso seja um grande avanço na pesquisa sobre os asteroides, os cientistas admitiram que não sabem ainda como pará-lo ou desviá-lo.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade do Tennessee. Pesquisas anteriores mostraram que asteroides são, na verdade, diversas “pilhas” de material rochoso soltos, porém unidos fortemente pela gravidade e pelo atrito. No entanto, a pesquisa da universidade mostrou que o asteroide denominado 1950 DA gira tão rápido que desafia essas forças.

092

Com 1.000 metros de diâmetro, ele gira rápido demais para seu tamanho. Esse ritmo deveria fazer a rocha se despedaçar, mas ela não demonstra nenhum sinal que isso irá ocorrer.

Com base nos dados que os cientistas conseguiram coletar, até o momento, a chance de impacto com a Terra é de 1 em 300, algo assustadoramente considerável, tornando-se uma chance real de colisão.

“Nós descobrimos que 1950 DA está girando mais rápido do que o limite de ruptura para sua densidade. Então, se apenas a gravidade estivesse segurando este monte de pedras em conjunto, como geralmente se supõe, elas voariam uma das outras. Portanto, forças de coesão devem estar segurando-as”, disse Joshua Emery, professor assistente no Departamento de Ciências da Terra e Planetária da universidade.

Na verdade, sua rotação é tão rápida que em seu equador ele tem a chamada ‘gravidade negativa’. Se um astronauta tentasse ficar em sua superfície, seria sumariamente arremessado para o espaço.

asteroid_animation

Algumas teorias acreditavam que os asteroides pudessem ter forças de coesão, mas até o momento isso não havia sido observado em nenhum. O estudo sobre 1950 DA foi publicado na revista Nature, despertando um interesse maciço dos cientistas em encontrar maneiras potenciais para defender a Terra.

O asteroide em questão poderá ser observado com mais detalhes a partir de 2032. Apesar do certo receio, existem vários aspectos que podem alterar sua trajetória: taxa de rotação, composição química, massa, interações gravitacionais com outros pequenos objetos cósmicos, etc.

 

092-2

Leia Mais

Alemanha tem uma cidade tropical dentro de um galpão para fugir do frio europeu

Galpão1

publicado no Criatives

Se você já visitou algum país na Europa, deve saber que o frio por lá não é brincadeira. Os Europeus sofrem com as baixas temperaturas, não podendo ter um dia de lazer fora de suas casas, como nós brasileiros :)

Aqui no Brasil, utilizamos parques temáticos para nos refrescar quando o verão resolve aparecer de verdade, já na alemanha, eles criaram um galpão gigante com uma cidade tropical quente por dentro, dando a possibilidade dos Europeus se divertirem como se estivessem na Praia ou em um Clube com piscinas.

Construido a mais de 10 atrás, o Tropical Islands fica situado na cidade de Krausnick e funciona o ano inteiro. As suas principais atrações são piscinas, lagoas, florestas, bares e uma mini-praia, para os visitantes sentirem o clima tropical que nós temos por aqui :)

Com ajuda de um super aquecedor, as temperaturas dentro do Tropical Islands batem a faixa de 26°C, ideal para curtir uma boa praia.

Impossível não ter vontade de visitar, não é mesmo ?
Confira algumas imagens desse paraíso!

tropical-islands-2 tropical-islands-10 tropical-islands-11 tropical-islands-12 tropical-islands-13 tropical-islands-14 tropical-islands-16 tropical-islands-15 Tropical_Islands_5-630x420

Leia Mais

Holandês que salvou menino do nazismo devolve prêmio após perder família em Gaza

 

L09EAC14209F242DDBB6539F05A01BF0A

 

Publicado no Estadão

Um advogado holandês de 91 anos premiado em Israel por ter salvado um menino judeu durante a Segunda Guerra Mundial devolveu seu prêmio depois de ter perdido seis parentes em um bombardeio israelense à Faixa de Gaza, no mês passado, segundo o jornal israelense Haaretz.

Henk Zanoli e sua mãe, Johana Zanoli-Smit, receberam o prêmio em 2011 por ter escondido Elhanan Pinto, uma criança de 11 anos, dos nazistas durante a guerra. À época, o pai de Hank já tinha sido enviado ao campo de concentração de Dachau por se opor à ocupação da Holanda pela Alemanha de Hitler.

A sobrinha neta de Zanoli, a diplomata holandesa Angelique Eijpe, é casada com o economista palestino Isma’il Ziadah, nascido no campo de refugiados de al-Bureij, em Gaza. No dia 20 de julho, um bombardeio israelense atingiu a casa da mãe de Ziadah. Ela, três irmãos de Ziadah, uma cunhada e um primo morreram no ataque.

Ao saber da morte da família palestina de sua sobrinha, Zanoli decidiu devolver a medalha e o certificado do prêmio Virtuoso entre as Nações ao governo de Israel. Em carta ao embaixador israelense na Holanda, Haim Davon, Zanoli descreveu os motivos de sua decisão.

” Dado o nosso histórico é particularmente chocante e trágico que, quatro gerações depois, nossa família sofra com o assassinato de nossos parentes em Gaza. Um assassinato conduzido pelo Estado de Israel. Os bisnetos de minha mãe perderam sua avó palestina, três tios, uma tia e um primo pelas mãos do Exército de Israel”, escreveu o holandês.

“Para mim, continuar com essa honra concedida pelo Estado de Israel, nessas circunstâncias, seria um insulto à memória da minha corajosa mãe, que arriscou a vida dela e dos filhos contra a opressão e pela preservação da vida humana. É também um insulto à minha família que, quatro gerações depois, perdeu nada menos que seis membros em Gaza pelas mãos do Estado de Israel”, acrescentou.

O advogado ainda afirmou que a invasão israelense à Faixa de Gaza resultou em graves acusações de crimes contra a humanidade e disse que não estaria surpreso se isso levasse a condenações, caso fossem julgadas por um tribunal isento.
Questionado pelo Haaretz sobre o ataque, o Exército israelense diz que despende grandes esforços para evitar mortes de civis em Gaza e investiga todas as denúncias de incidentes irregulares. Um relatório deve ser publicado ao fim das investigações.

Leia Mais

Avião com 280 pessoas cai por 1,5 km enquanto piloto dormia e copiloto usava iPad

15ago2014---a-companhia-aerea-indiana-jet-airways-e-a-segunda-maior-do-pais-1408138921463_300x300

publicado no UOL

Um avião da Jet Airways, que ia de Mumbai a Bruxelas com 280 pessoas, despencou bruscamente por 1,5 km enquanto o piloto dormia e a copiloto checava informações do voo no iPad. Apesar do susto, o controle do avião foi retomado a tempo de evitar um acidente.

O voo 9W-228 estava a uma altitude de 34 mil pés quando subitamente diminui para 29 mil pés, no último dia 8 de agosto. Isso fez com que uma mensagem de alerta fosse emitida pelo controle de tráfego aéreo de Ancara, na Turquia, por onde o Boeing 777 passava naquele momento.

O piloto do avião tirava o chamado “descanso controlado” (cochilo de até 40 minutos, previsto pela Organização de Aviação Civil Internacional para evitar a fadiga dos comandantes). Enquanto isso, a copiloto checava dados no iPad de trabalho e não notou a perda de altitude, informou o “Times of India”.

O alerta do mergulho do Boeing 777 fez a co-piloto acordar seu comandante, que imediatamente retornou ao posto e corrigiu a trajetória do voo. Eles não fizeram o relatório obrigatório de segurança previsto em casos como esse e acabaram suspensos pela Jet Airways, que recebeu uma denúncia anônima.

A Direção Geral de Aviação Civil da Índia considerou o incidente “grave” e vai analisar dados da caixa-preta do avião para apurar a responsabilidade dos pilotos. Uma investigação interna da Jet Airways também está em curso, segundo a companhia.

Leia Mais