Lobão rebate crítica de Tony Bellotto: especulações levianas

Roqueiro mais uma vez disse ser contra um golpe militar e chamou o Titãs, grupo de Tony, de “bandinha xexelenta”

Publicado no Terra

 Em coluna, Tony havia criticado manifestação liderada pelo roqueiro em SP (foto: Caio Duran / AgNews)
Em coluna, Tony havia criticado manifestação liderada pelo roqueiro em SP
(foto: Caio Duran / AgNews)

Desde que se assumiu como ativista e militante, Lobão não sai mais das páginas dos noticiários de política. Desta vez, o motivo é uma confusão nas redes sociais envolvendo ele e Tony Bellotto, o guitarrista do grupo Titãs.

Tony escreveu uma coluna, publicada no jornal O Globo no final de semana, em que criticou uma manifestação contra a presidente Dilma Rousseff (PT) que havia sido encabeçada pelo roqueiro no início do mês em São Paulo. Na ocasião, alguns participantes aproveitaram o protesto para pedir intervenção militar na política brasileira.

“Não dá para respeitar — ou deixar passar batido — jovens brandindo faixas pela Avenida Paulista em que se reivindica intervenção militar no governo e se expressam saudades dos tempos da ditadura militar (tempos, ressalte-se, que os jovens protestantes não viveram, devido à evidente pouca idade). Além dos protestos, esse pessoal junta a seus bordões constrangedoras ofensas a nordestinos. Deprimente. Pior ainda ter de aguentar colegas roqueiros velhos de guerra apoiando convictos tais sandices”, escreveu Tony sobre o caso.

Em sua página do Facebook, Lobão reagiu. Além de defender a democracia e reforçar que é contrário a qualquer tipo de ditadura, como já havia feito anteriormente, o músico afirmou que o guitarrista se baseou, em seu texto, em “especulações levianas e caluniosas”.

“Se o nosso roqueiro/escritor está querendo saber sobre o que ando fazendo e declarando, será melhor se ater a fatos concretos e não fazer especulações levianas e caluniosas. Eu sempre me declarei peremptoriamente contra qualquer tipo de ditadura (…). A passeata do dia primeiro de novembro foi pacífica, genuína, democrática e teve como foco a recontagem dos votos e o impeachment de Dilma”, postou.

“Dá a nítida sensação que o nosso roqueiro/escritor nutre rusgas à minha pessoa com décadas de enrustimento. Me dá uma certa vontade de rir imaginando duas bandinhas chechelentas (sic) como os Titãs e o Capital tirando onda de roqueiros rebeldes e transgressores (e jovens!). E logo pra cima de quem. Para concluir essa mensagem, aconselho ao nosso roqueiro/escritor/colunista 3 coisas: aprenda a escrever direito, aprenda a tocar seu instrumento direito e aprenda a não ser covarde”, completou Lobão.

Comentários

Leia Mais

Pinguim descobre o amor em campanha de Natal da John Lewis

publicado no Brainstorm9

Não tem jeito. Todo ano é a mesma coisa: basta chegar novembro para as campanhas de Natal inundarem a mídia. E provavelmente uma das mais esperadas é a da John Lewis, que tradicionalmente manda muito bem em seus filmes natalinos. E a expectativa é tão grande – assim como a atenção que eles atraem – que os canais de televisão britânicos costumam disputar quem será o primeiro a exibi-los. Este ano, quem levou foi o Channel 4, que fará a estreia amanhã à noite.

Já há alguns anos, a JL tem usado uma fórmula que não tem erro e, por incrível que pareça, continua dando muito certo: uma boa história capaz de derreter qualquer coração de gelo, uma produção afinadíssima e uma trilha sonora imbatível. Elementos suficientes para a edição anual do ataque das cebolas-ninjas.

john1

Este ano, somos apresentados a dois simpáticos personagens, o garoto Sam e seu companheiro fiel, o pinguim Monty. A dupla é inseparável, mas em um determinado ponto, Monty percebe que existe um outro tipo de amor além daquele compartilhado com seu amigo.

Geralmente, parte da expectativa em relação às campanhas de Natal da John Lewis estão ligadas à escolha da trilha sonora – um grande clássico que ganha nova roupagem exclusivamente para estes filmes. Este ano, particularmente, a escolha foi ao meu ver fodástica: Real Love, de John Lennon, aqui interpretada por Tom Odell. Especula-se até que Simone, com Então é Natal, chegou a ser considerada, mas acabou não rolando por barreiras linguísticas (sim, isso foi uma piadinha).

john2

Assim como no ano passado, quando os personagens de The Bear & The Hare ganharam sua própria linha de produtos, criando um novo mercado para a John Lewis, o mesmo acontecerá este ano com o pinguim Monty. No site da loja, uma seção é dedicada ao personagem, com direito a aplicativo, livro e boneco.

Comentários

Leia Mais

Google aluga terreno da Nasa por 60 anos por US$ 1,2 bi para exploração espacial

nasa
publicado na Folha de S. Paulo

O Google arrendará mil acres (cerca de 4 milhões de metros quadrados) de uma histórica base aérea na Califórnia para exploração espacial e projetos de aviação e de robótica. A Nasa diz que uma subsidiária da gigante de internet pagará US$ 1,16 bilhão no aluguel de 60 anos da propriedade.

É uma parte do Moffett Field, uma antiga base aérea na região da baía de San Francisco que também sedia o Centro de Pesquisa Ames da Nasa.

O Google vai gerenciar a propriedade, um marco local, que inclui um campo de aviação em funcionamento, um campo de golfe privado e um enorme hangar que foi construído para dar abrigo a aeronaves no estilo de dirigíveis nos anos 1930.

O Google planeja reformar três hangares na propriedade. A Nasa diz que o negócio também vai poupar à agência US$ 6,3 milhões em custos anuais de manutenção e operação.

Comentários

Leia Mais

Robô programado para amar tem “ataque obsessivo”

robot

Publicado no Terra

Um robô programado para simular emoções humanas agiu fora do normal após passar um dia com uma pesquisadora. Ele tentou evitar que ela fosse embora, bloqueando a porta de passagem, e ficou exigindo abraços. A história está contada em diversos sites e blogs.

Kenji, um robô da Robotic Akimu, empresa ligada à Toshiba, foi programado para emular todo tipo de emoção humana, inclusive o amor. Depois de uma assistente de pesquisa passar vários dias com o robô para estudar seu comportamento e instalar novas rotinas de aplicativos, ele acabou aparentemente perdendo o controle.

Em um desses dias, quando a pesquisadora tentou ir embora, se surpreendeu ao encontrar Kenji na porta que dava passagem para a saída. Além de se recusar a desbloquear a passagem, o robô começou a abraçar a assistente de pesquisa repetidamente.

Ela só pôde sair após pedir socorro por telefone a outros membros da equipe que estavam fora da sala. Eles conseguiram desligar o robô pelas suas costas. O site CrunchGear relata que, além dos abraços, Kenji expressava seu amor pela vítima com ruídos estranhos.

De acordo com o site Geekologie, o Dr. Takahashi, um dos pesquisadores envolvidos no projeto, anunciou que Kenji deve ser desligado permanentemente. Mas o cientista, otimista, declarou que espera produzir outro robô que tenha sucesso onde Kenji falhou.

“Esse foi apenas um pequeno contratempo. Tenho plena fé que um dia viveremos lado a lado com eles, e que até possamos amar e ser amados por robôs”, disse.

Segundo nosso atento leitor Leonardo Barros, a matéria é mentira. Confira aqui http://motherboard.vice.com/blog/the-internet-keeps-falling-for-the-hoax-about-kenji-the-robot-programmed-to-love. Obrigado pelo toque, Leonardo!

Comentários

Leia Mais

Dan Stulbach assina com a Band e assume lugar de Marcelo Tas no “CQC”

Ator Dan Stulbach (à direita) assina contrato com a Band, na presença do diretor artístico e de programação da emissora Diego Guebel (foto: Divulgação)
Ator Dan Stulbach (à direita) assina contrato com a Band, na presença do diretor artístico e de programação da emissora Diego Guebel (foto: Divulgação)

Flávio Ricco, no UOL

Confirmando compromisso estabelecido desde a semana passada, Dan Stulbach, 45 anos, esteve na manhã desta terça-feira (11),  na Bandeirantes e na presença do diretor artístico e de programação, Diego Guebel, assinou contrato para substituir Marcelo Tas na bancada do “CQC” a partir de 2015.

“É uma mudança grande pra mim e representa a oportunidade de fazer algo diferente de tudo que fiz na vida. O ‘CQC’ é um programa que eu gosto, porque acredito na mistura de jornalismo com humor. Isso de alguma maneira é o futuro do jornalismo, principalmente para os mais jovens. Acho que essa fórmula deixa a informação mais leve e a torna mais acessível. Além disso, a informação com leveza, muitas vezes, acaba sendo mais profunda”, declarou Dan.

As negociações ganharam força a partir do momento em que Marcelo Tas, de maneira muito clara, comunicou o seu desejo de se afastar do programa ao final deste ano.

“O ‘CQC’ é um programa único que precisa de um apresentador único também. Não procurávamos um substituto para o Tas e sim alguém novo para uma nova etapa. O nome do Dan como âncora do programa surgiu porque ele reúne varias qualidades que buscávamos para essa função, fugindo do óbvio”, afirmou o diretor de programação e artístico da Band, Diego Guebel.

Stulbach se manteve distante da imprensa durante as últimas semanas, seguindo uma orientação da Band, podendo se pronunciar somente agora, oficialmente, na condição de novo contratado.

Toda a carreira deste ator na TV, pelo menos até aqui, tinha se resumido a vários trabalhos na Globo. Estreou em 1997 na novela “O Amor está no Ar”, do Bosco Brasil, e se desligou da emissora neste ano. Ele também trabalhou como apresentador, no “Encontro com Fátima Bernardes”, durante férias da apresentadora.

O seu trabalho de maior projeção, no entanto, foi em “Mulheres Apaixonadas”, novela de Manoel Carlos, no papel de Marcos, o homem que batia na mulher, a professora Raquel (Helena Ranaldi), com uma raquete de tênis.

Há quem diga, que apesar das várias novelas e séries na Globo, ele não vinha se sentindo valorizado, hipótese que talvez possa justificar os tantos e tantos contratos por obra certa.

Na Bandeirantes, ele poderá colaborar também em projetos para resgatar a teledramaturgia.Sua contratação faz parte de um pacote de medidas para tentar solucionar os problemas de audiência do “CQC”, que terá uma nova cara em 2015.

A reformulação, além da saída do Tas, inclui a dispensa e chegada de novos repórteres, e o resgate de Rafael Cortez.

Oficialmente, a Band não confirma convite para a volta de Rafinha Bastos, atualmente no “Agora é Tarde”.

Comentários

Leia Mais