Pessoas que bebem ganham mais

publicado na Super Interessante

A lógica, segundo o pessoal da Universidade de San José, nos EUA, é que quem bebe umas por aí tende a ser mais extrovertido. Por isso a pessoa faz mais contatos profissionais, o que, por sua vez, rende empregos melhores. O salário de quem bebe é até 14% mais alto que o dos abstêmios. A vantagem cresce mais 7% se o cara visitar o bar ao menos uma vez por mês.

Comentários

Francisco é o 1º papa a visitar uma igreja evangélica pentecostal

Papa Francisco em sua chegada à Caserta para se reunir com amigo protestante (foto; Cesare Abbate/Efe)

Papa Francisco em sua chegada à Caserta para se reunir com amigo protestante (foto; Cesare Abbate/Efe)

Publicado na Folha de S.Paulo

O papa Francisco tornou-se, nesta segunda-feira (28), o primeiro líder da Igreja Católica a fazer visita a uma igreja evangélica pentecostal -ramo do protestantismo considerado grande “competidor” dos católicos na disputa por novos fiéis no mundo.

Francisco viajou de helicóptero à cidade de Caserta, no sul da Itália, e foi à Igreja Evangélica da Reconciliação, cujo prédio ainda está em obras. O papa também se reuniu privadamente com o pastor evangélico Giovanni Traettino, amigo de longa data.

No sábado (26), o papa já tinha estado em Caserta para celebrar uma missa em honra à padroeira santa Ana, evento que reuniu aproximadamente 200 mil católicos.

Falando nesta segunda a cerca de 350 fiéis na igreja evangélica, o pontífice pediu desculpas pela perseguição católica aos pentecostais durante o regime fascista na Itália (1922-1943), quando a prática de sua fé era proibida.

“Entre os que perseguiam e denunciavam pentecostais, quase como se fossem pessoas loucas tentando destruir a raça [humana], havia também católicos”, discursou.

“Eu sou o pastor dos católicos e peço o seu perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo Diabo”, acrescentou o papa.

Francisco também citou o ineditismo da visita. “Alguém vai se surpreender: ‘O papa foi visitar os evangélicos?”. Mas ele foi ver seus irmãos.”

O papa defendeu ainda a “unidade na diversidade” dentro do cristianismo. “O Espírito Santo cria diversidade na igreja. A diversidade é bela, mas o próprio Espírito Santo também cria unidade, para que a igreja esteja unida na diversidade: (…) uma diversidade reconciliadora.”

Depois do ato, que durou cerca de uma hora e meia, o papa almoçou com a comunidade, divulgou a Santa Sé em comunicado.

Francisco aterrissou em Caserta às 10h15 (5h15 de Brasília), num heliporto no Palácio Real da cidade, após deixar a Cidade do Vaticano de helicóptero, pela manhã. Do palácio ele seguiu de carro até a casa do pastor Traettino.

Após a conversa privada, os dois religiosos foram de carro à igreja evangélica. Antes de entrar no templo, o papa cumprimentou fiéis católicos que aguardavam, curiosos, a sua chegada.

PEDIDOS DE PERDÃO

O protestantismo pentecostal é uma corrente surgida nos EUA, no início do século 20, com ênfase na experiência direta de Deus por meio dos dons do Espírito Santo, como os de curar e de falar línguas desconhecidas.

Antecessores de Francisco no papado, como João Paulo 2º, já haviam pedido perdão pela perseguição a protestantes históricos –ramo do cristianismo surgido com o cisma na Igreja Católica que caracterizou a Reforma na Europa, a partir do século 16.

dica do Sidnei Carvalho de Souza

Comentários

Cachorros ajudam você a se manter mais jovem

foto: flickr.com/sharkbait

foto: flickr.com/sharkbait

Carol Castro, no Ciência Maluca

Ah, os cachorros. Além de serem bons companheiros, ainda fazem bem à saúde – tanto que até ajudam você a ter o pique de alguém 10 anos mais jovem.

Pesquisadores da Universidade St Andrews colocaram um dispositivo eletrônico em 547 idosos, com idade média de 79 anos, para medir o nível de atividade física praticada por eles. Cerca de 9% dos participantes tinham um cão em casa. E eles eram os mais ativos: 12% mais que os outros.

Segundo a pesquisa, apesar das dificuldades da velhice, essas pessoas aguentam, em média, praticar a mesma atividade física que alguém 10 anos mais jovem. E o motivo é simples: eles precisam brincar e sair para passear com os cães. Aí acabam se esforçando para se movimentar mais, com dor ou não.

Além disso, os voluntários também responderam a um questionário. E os idosos donos de cães apresentam menos sintomas de depressão.

E aí? Não vale a pena ter um deles em casa?

(Via Telegraph)

Comentários

30 anúncios com animais que vão fazer você repensar seu estilo de vida

publicado no Hypeness

Cada vez mais anúncios relacionados ao meio ambiente e aos animais se destacam na publicidade. Com uma linguagem que aborda questões globais, que não são fáceis de resolver, as propagandas sugerem que mudemos nossos hábitos negativos, refletindo para uma mudança de comportamento positiva.

Nestes 30 anúncios, o foco gira em torno de conscientizar a humanidade quanto ao aquecimento global, animais de rua e o cruel abuso de animais para entretenimento, comida, roupas e cosméticos.

As imagens são poderosas e têm como objetivo principal reeducar as pessoas para que possamos fazer do planeta Terra um lugar melhor para todos. Dá uma olhada:

1. Animais não são palhaços

anuncio-animal

anuncio-animal-2

2. A cada 60 segundos, uma espécie morre. Cada minuto conta.

anuncio-animal-5

anuncio-animal-3

anuncio-animal-4

3. Imagine que isto é seuanuncio-animal-6

4. O que na Terra estamos fazendo com nosso planeta?

anuncio-animal-8

anuncio-animal-9

5. Horripilante X Mais Horripilante

anuncio-animal-10

anuncio-animal-11

anuncio-animal-12

6. Ajude-nos a combater os efeitos dos testes em cosméticos

anuncio-animal-14

anuncio-animal-13

7. Sacos de plástico matam

anuncio-animal-15

8. Zoológico de Zurich: mais espaço para os grandes

anuncio-animal-16

9. O que será necessário antes que respeitemos o planeta?

anuncio-animal-17

anuncio-animal-18

10. Salve o rinoceronte: nada do que fazemos irá trazê-los de volta

anuncio-animal-19

anuncio-animal-20

11. Pare o abuso

anuncio-animal-21

anuncio-animal-22

12. Última refeição: adotar um cachorro é tirá-lo do corredor da morte

anuncio-animal-23

anuncio-animal-24

13. Você esta olhando para todos os dugongos (espécie animal) que existem na África

anuncio-animal-25

anuncio-animal-26

14. Padrões de costura

anuncio-animal-28

Continue lendo

Comentários

Bem-casado é coisa do passado: a nova moda nos casamentos é oferecer maconha

Buquê de casamento de Lauren Meisels e Bradley Melshenker: folhas de maconha ao lado de rosas MORGAN RACHEL LEVY / NYT

Buquê de casamento de Lauren Meisels e Bradley Melshenker: folhas de maconha ao lado de rosas MORGAN RACHEL LEVY / NYT

Publicado em O Globo

Este mês, quando Elle Epstein chegou ao rancho Devil’s Thumbe, em Tabernash, Colorado, para o casamento de seus amigos Lauren Meisels e Bradley Melshenker, ela, como outros convidados, encontraram um presente esperando por elas no quarto do hotel. Mas ao invés de ser um guia de turismo da região ou um pote com mel feito na região, o embrulho contia um baseado, um isqueiro e um protetor labial feito de manteiga de manga e cannabis, além de um recado: “nós queremos te mostrar algumas das coisas que mais amamos”.
Ela soube então que o casamento no Colorado seria um pouco diferente dos que ela tinha comparecido no passado.

As bodas dos Meisels e dos Melshenker parecia ter tirado sua inspiração não de uma revista sobre casamentos, mas da publicação pró-legalização “High Times”. Todos os arranjos florais, incluindo o buquê da noiva, continham uma variedade de flores misturadas com botões e folhas de maconha. Melshenker e seus padrinhos usavam lapelas feitas de corda e botões de maconha, e os três cachorros do noivo, que também compareceram à cerimônia, usavam coleitas feitas do mesmo material.

Antes do jantar começar, convidados receberam um broto de maconha em um pote de cerâmica com os seus nomes. As mesas foram nomeadas de acordo com diferentes tipos de maconha, como Blue Dream, Sour Diesel e Skywalker (a favorita do noivo). Elle Epstein, que estava sentada na Skywalker, disse que todo mundo na mesa, cujas idades variavam entre 40 e 70 anos, passaram adiante um espécie de cigarro eletrônico, que continha óleo de cannabis ao invés de nicotina.

— Não pareceu estranho ou bizarro. Ao invés disso, foi como uma forma de coquetel — diz ela.

Com a venda de marijuana legalizada para uso recreativo no Colorado e no estado de Washington, maconha e a sua parafernalha estão se tornando comum em casamentos nesses estados, seja como brindes ou em narguilés.

Noivas e noivos, mesmo os que dizem que não fumam muito mas querem ser cordiais, estão dando aos convidados opções que vão muito além do vinho merlot ou chardonnay. Agora, o cardápio inclui cannabis como Tangerine Haze e Grape Ape.

— O uso de marijuana em casamentos saiu do armário — afirma a organizadora de festas Kelli Bielema, de Seattle. — Eu fiz um casamento recentemente em que havia uma caixinha com baseados dentro. Eles passavam e diziam, “aqui, aproveite”.

A escolha de fazer o casamento uma parte fundamental do casamento, senão central, foi praticamente inquestionável para Bradley Melshenker, de 32, and Lauren Meisels, de 34. Cannabis sempre teve um papel importante no relacionamento do casal, desde o começo. Lauren conheceu Melshenker em 2007, quando os dois viviam em Los Angeles. No primeiro encontro, eles fumaram um baseado juntos, e Lauren disse que estava procurando por um namorado que também fumassem. Cinco anos depois, o casal foi morar junto em Boulder, e abriram a Greenest Green, um centro de cultuivo de maconha, que eles recentemente venderam.

— A nossa vida toda nos últimos cinco anos foi maconha, maconha, maconha — conta Melshenker, que agora opera, ao lado da mulher, uma consultoria para interessados em abrir negócios relacionados a maconha e uma produtora de óleo de cannabis.

Muitos dos entusiatas da marijuana veem o alcóol como ultrapassado, uma droga à moda antiga cujo uso pode inflamar tensões familiares e levar as pessoas a falarem coisas horríveis, especialmente em casamentos. Em comparação, a maconha, eles defendem, ajuda a acalmar as pessoas e as fazerem a gostar mais uma das outras.

Antes de Jennifer e Chase Beck, de 27 e 24 anos, se casarem em maio, também no rancho Devil’s Thumb, eles discutiram brevemente se deveriam servir cupcakes com THC além dos tradicionais. O casal, que fundou o site Cannabase.io, acabou desistindo dos bolinhos, em parte porque era primavera, quando os rios estão repletos de neve e ursos estão saindo da hibernação — não exatamente o momento ideal para ficar chapado nas montanhas.
Porém, eles não hesitaram em servir baseados de uma erva chamada Space Cheese.

Hoje, existem “budtenders” (espécie de “sommelier” que só trabalha com maconha ao invés de vinhos), para ajudar casais a encontrar a erva ideal para seu casamento. Bec Koop acaba de abrir um negócio, Buds and Blossoms em Alma, Colorado, em que aconselha aqueles que querem incluir maconha em seus pratos principais, saladas, buquês e lapelas. Koop acredita que os noivos devem escolher a folha do casamento com tanto cuidado quanto na escolha da música e das roupas. Algumas espécies ajudam a desinibir os convidados na pista de dança, enquanto outras relaxam até a mais nervosa das noivas.

— Se existem duas famílias que não estão tão felizes assim com a união, você pode encontrar uma erva que as façam mais eufóricas — sugere.

Comentários