Menino dança e rouba a cena durante reportagem ao vivo

102_139-blog-diva-live
Fernando Moreira, no Page not Found

A repórter Patranya Bhoolsuwan, da KLAS, estava falando ao vivo de um shopping center que estava sendo inaugurado em Las Vegas (Nevada, EUA) quando ao fundo surgiu a figura de um menino dançando como se fosse uma diva da música pop. Com os seus movimentos e suas caras e bocas, ele roubou a cena! O adolescente virou meme e o vídeo com a sua performance já teve mais de 1 milhão de visualizações desde o último sábado (11/10).

Leia Mais

Comentarista se irrita, xinga e deixa programa de TV ao vivo

Episódio aconteceu no programa Esporte Cidade, no município de Teresópolis 

Publicado no O Dia

Uma cena inusitada marcou o programa Esporte Cidade, veiculado na TV Cidade, em Teresópolis. O comentarista José Carlos Lippi simplesmente abandonou a atração ao vivo. O motivo alegado foi por não possuir tempo suficiente para comentar os assuntos abordados. Depois de passar os gols do Campeonato Municipal, Lippi pediu para falar e afirmou:

“Dá para botar esta porcaria (imagem) para aqui? Eu sou obrigado a falar que este programa está uma p… Eu não tenho oportunidade de falar. Todo mundo fala, todo mundo fala e eu não posso comentar nada!”, indignou-se.

Após desabafar, Lippi retirou o microfone e saiu. O apresentador Marcelo Rocha até tentou fazer com que seu parceiro voltasse, mas a tentativa não surtiu efeito.

dica da Kátia Oliveira

Leia Mais

‘Avançamos muito’, diz jornal inglês. ‘Na última vez, o brasileiro assediado foi morto a tiros’

david-miranda-londres-detençao

 

Publicado no Terra

Um artigo publicado nesta semana no jornal inglês The Independent trata da detenção do brasileiro David Miranda no aeroporto de Londres e compara com o caso de outro brasileiro, Jean Charles de Menezes, que foi assassinado por forças de segurança do país em 2005.

“Avançamos muito. Na última vez, o brasileiro assediado foi morto a tiros”, diz o título do artigo de opinião assinado por Matthew Norman.

O texto usa um tom irônico para criticar as forças de segurança do país. Ele compara os dois casos e indica que a segurança do Reino Unido avançou nos últimos sete anos. Em vez de matar brasileiros sem motivo, eles agora só são interrogados e detidos por nove horas.

“Sete curtos verões depois que a polícia apagou Jean Charles de Menezes em um trem do metrô sem nenhuma razão aparente além da sua própria incompetência, o viajante Brasileiro que obedece a leis e não tem nenhuma ligação com terrorismo não espera nada pior de que ser retido em uma cela e interrogado por no máximo nove horas”, ironiza o texto.

“Não está claro se o senhor Miranda aprecia o quanto a polícia avançou desde que matou seu compatriota, mas até agora o ingrato não agradeceu por terem deixado ele voltar ao Rio vivo. Honestamente, algumas pessoas simplesmente não têm ideia do quanto são sortudas”, diz.

Mais adiante, entretanto, o texto deixa mais claro seu tom crítico:

“É uma desgraça que oficiais da polícia britânica tenham detido e interrogado um cidadão estrangeiro contra quem eles não tinham nenhuma suspeita de nenhuma ofensa, muito menos terrorismo”, diz.

Leia Mais

Autora do ‘trote da bunda’ em programa da Record diz: ‘Fiz para eles ficarem espertos’

Momento em que o amigo da adolescente aparece e mostra a bunda em rede nacional (foto: Reprodução/Youtube)
Momento em que o amigo da adolescente aparece e mostra a bunda em rede nacional (foto: Reprodução/Youtube)

Ricardo Senra, na Folha de S.Paulo

O verbo “trollar” ainda não está no dicionário. Mas a adolescente paulistana Graziela, 15, aproveitou um programa evangélico da Record para mostrar na prática o que o termo significa.

Enquanto participava, ao vivo, do programa “Fala que Eu te Escuto” desta madrugada (31), a adolescente fez sinal para um amigo: ele apareceu, abaixou as calças e mostrou a bunda em rede nacional.

Explicado está. O verbo trollar surgiu nas redes sociais e significa “tirar sarro” ou “provocar”. E não demorou para o termo chegar à TV.

“Eu sempre tive vontade de fazer isso”, disse a jovem à sãopaulo.

Segundo ela, o programa “chama qualquer um” para participar ao vivo. “Fiz para eles ficarem espertos”, disse.

A reação foi imediata: o pastor Andre Cajeu, apresentador do programa, pediu para que a menina saísse do ar. “Algumas pessoas não têm nenhuma vergonha na cara”, disse.

No YouTube, o vídeo já foi replicado mais de dez vezes e acumula mais de 5.000 visualizações. A garota, que não é evangélica, não esperava o burburinho.

“Não imaginava [a repercussão]. Se soubesse, não tinha feito.”

Então, não faria de novo? “Só se fosse para causar novamente”, brincou.

O amigo que abaixou as calças não quis se identificar. Por telefone, a Record informou que apenas a Igreja Universal do Reino de Deus, que paga pela exibição do “Fala que Eu te Escuto” na grade da emissora, poderia comentar o fato.

Os pastores responsáveis pelo programa disseram que a resposta será dada, também ao vivo, na edição de hoje à noite.

Leia Mais